Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (9-14) x Minnesota Timberwolves (5-19)

Após a tempestade, o recomeço. Na noite desta sexta-feira (19), o Boston Celtics fará o seu primeiro confronto sem Rajon Rondo na armação e sem ter algum atleta que compôs o elenco vitorioso em 2007/2008. Com o apoio de sua torcida, no TD Garden, o maior campeão da história da NBA tentará juntar os cacos após o impacto da negociação de seu capitão e criar forças para um compromisso importante, diante do Minnesota Timberwolves. Será o segundo jogo seguido do Celtics na capital de Massachusetts.

Por mais que esteja a uma vitória de ultrapassar o Brooklyn Nets e entrar na zona de classificação para os playoffs, é difícil fazer uma análise sólida do Boston Celtics, a partir de agora. Afinal de contas, sem seu capitão e maior destaque, a franquia dá mais um passo para trás, tentando dar dois para a frente no futuro. Portanto, a tendência é que o time verde e branco tenha uma queda significativa de desempenho a partir de agora, já planejando o Draft de 2015 e o mercado de agentes livres.

Sem Rondo e com a participação do calouro Marcus Smart questionada, devido a um problema no calcanhar de aquiles, o treinador Brad Stevens deve optar pela improvisação do ala Evan Turner na posição 1, já que o armador Phil Pressey nunca caiu nas graças de torcida, imprensa e comissão técnica. O restante do time titular deve ser o mesmo, com Tyler Zeller no garrafão e Kelly Olynyk sendo a peça fundamental no banco de reservas.

Fora dos playoffs desde a temporada 2003/2004, quando Kevin Garnett era o franchise player e foi eleito melhor jogador da temporada regular, o Minnesota Timberwolves passa, mais uma vez, por um processo de reconstrução. Após a eliminação na última temporada, o treinador Rick Adelman se aposentou e o ala-pivô Kevin Love debandou para o Cleveland Cavaliers. Apostando em um time de jovens, com destaque para o canadense Andrew Wiggins e o armador Zach LaVine, o Wolves está sendo comandado pelo experiente Flip Saunders, o mesmo que treinou KG em 2004 e ajudou o Detroit Pistons a chegar em três finais consecutivas da Conferência Leste.

Além de lidar com a pior campanha da Conferência Oeste e a quarta pior da liga em 2014/2015, Saunders tem uma série de problemas na escalação: Ricky Rubio, Kevin Martin, Ronny Turiaf e Nikola Pekovic estão machucados e não poderão enfrentar o Celtics. Os alas Mo Williams e Shabazz Muhammad, por sua vez, só devem ser confirmados poucas horas antes do duelo.

Ficha Técnica

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário: 22h30 (horário de Brasília)

Boston Celtics: Evan Turner, Avery Bradley, Jeff Green, Jared Sullinger e Tyler Zeller. T: Brad Stevens

Minnesota Timberwolves: Zach LaVine, Shabazz Muhammad, Andrew Wiggins, Thaddeus Young e Gorgui Dieng. T: Flip Saunders

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

11 comentários

  1. Alefe Miranda

    Algum dos jogadores que vieram pela troca vão jogar?

  2. luiz eduardo

    agora pode perder, nem adianta torcer pra ganhar, melhor pegar uma boa pick, tava muito animado com a chance de pegar uma vaguinha nos offs, mas agora…. já vimos que rumos nosso GM quer tomar

  3. The Real Jay

    Rapaz, eu vejo q sou um fundido, quando trabalho, estudo, vou ganhar um salário bom até, mas tem um cara q joga 6-8min e ganha 10milao por ano, GWall vc é minha inspiração de vida cara kkkkkkk kkkkkkk.

  4. The Real Jay

    Fudido * maldito corretor.

  5. Fernando C S

    Vencemos um time muito fraco. Mas 6 atletas com 10 ou mais pontos. Assistências divididas. Bons sinais. Certamente não conseguiremos manter o nível da atuação contra equipes mais fortes. Acredito em novidades em breve.

    • Marcos

      Odeio dizer isso mas vamos depender fundamentalmente do Smart e do Olynyk, com contribuições do Turner e Sully.
      Os americanos já estão dizendo que o Green tb vai embora (n gostaria).
      AB e Bass são casos perdidos, jogam essa bolinha aí e tem quem gosta.

      De qualquer forma somos 8 seed hoje.
      Olho os concorrentes e vejo Knicks, Nets, Pacers…
      Sinceramente? Vamos fazer os offs sem o Rondo…

      []s verdes

  6. drakes

    Wolves, LaVine é um roubo, principalmente para quem achava que ele era muito cru, Shabazz subiu muito do ano passado para esse. Gorgui Dieng meio perdido por causa da movimentação do ataque do Celtics.

    Wiggins sofre muito quando não é foco do jogo rápido e não sabe criar seu tiro. Sua defesa para NBA ainda não é tão pronta como a do Smart.

  7. Fernandinho

    Pelo visto vai ser pick 9,10 q o Ainge vai torná-la pick 8,7.
    Okafor e Cidades pode esquecer. Alguem sabe um bom pivo que fique + ou – nessas picks?????

    • drakes

      Entre 6 -15 – Myles Turner, Willie Cauley-Stein,
      por volta da metade do draft para baixo: Frank Kaminsky, Dakari Johnson.

      • Fernandinho

        Acabei de dar uma pesquisada sobre o WCS, ele ta projetado pra pick8. Pelos videos me parece um bom defensor mas com problemas ofensivos, principalmente lance livre. Alguns tão o comparando com DeAndre jordan, Ben Wallace, Tyson Chandler……
        Me parece ser um bom jogador, mas como não vejo NCAA fica dificil dizer.
        Vou dar uma pesquisada sobre o Myles Turner, obrigado pela informação.

        • Jonas

          Na verdade o Cauley-Stein é na linha Hibbert e principalmente Tyson Chandler. Fortíssimo na defesa, sempre foi mais fraco no ataque. Li que neste ano ele parece ter evoluído um pouco no ataque, mas como não vi nada não tenho como garantir. O Myles Turner é bem talentoso na frente, mas parece que magrinho demais, um pouco sem porte físico, é capaz de fazer carreira como PF, ao invés de C.

          Considerando que não temos chance com Okafor e Towns – é, eu não gosto de perder tempo sonhando à toa -, não duvidaria nada que usássemos a nossa pick para draftar não um pivô, mas um SF, o que estivesse à disposição (Justise Winslow, que me pareceu bem promissor, ou Stanley Johnson ou Kelly Oubre) e usar só a segunda pick, a dos Clippers, para draftar o Frank Kaminsky. Vendo uns vídeos achei que o Brad deve adorar o estilo do Kaminsky: chuta muito bem de 3, tem bem mais habilidade que o normal pra esse tamanho, passa bem, rouba bolas. Se o Olynyk é um PG num corpo de C, o Kaminsky é um SF num corpo de C.

          Não estou dizendo que eu ache que seja A escolha, mas vejo que ele se encaixa no estilo unselfish que o Brad prega, de muita eficiência no arremesso, jogo coletivo etc. Provavelmente se tivéssemos a pick 1 o Brad quisesse o Towns, e não o Okafor, por ser um pivô com outras características (sabe arremessar, tem mais flexibilidade no corpo etc).

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.