Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Final 4 NCAA 2010

Fique por dentro das equipes e dos duelos do Final 4 da NCAA.

Antes de falar dos confrontos decisivos do Final 4, é necessário mostrar como cada equipe chegou até aqui.

Butler Bulldogs

Campanha: 32 – 4
Títulos: Nenhum
Equipe Titular: Ronald Nored (G), Shelvin Mack (G), Willie Veasley (F), Gordon Hayward (F) e Matt Howard (C)
Jogadores notáveis que atuaram na NBA: Bob Evans, Ralph O’Brien e Billy Shepherd
Atletas que jogam na NBA:
Técnico: Brad Stevens

Podemos dizer que a principal surpresa do Final 4 deste ano é a universidade de Butler, que disputa pela primeira vez em sua história a semifinal da NCAA. Para chegar aqui, os Bullsdogs eliminaram dois favoritos em sua divisão: Syracuse (primeira colocada) e Kansas State (segunda). Além disso, Butler tem jogado com uma ótima defesa. Durante o March Madness a equipe não sofreu mais do que 59 pontos em uma mesma partida. Os Bulldogs possuem uma sequência impressionante de 24 vitórias consecutivas, incluindo os triunfos obtidos no March Madness.

Desde 1994 uma equipe não disputava o Final 4 em casa. O último time a conseguir tal feito foi Duke, que disputou às semifinais na Carolina do Norte. Mas no ano passado, Michigan State jogou o Final 4 em casa, na cidade de Detroit. Portanto, pelo segundo ano consecutivo uma equipe irá jogar às semifinais próxima de sua torcida. O Final 4 deste ano será realizado no estádio do Indianapolis Colts, o Lucas Oil Stadium, que fica a penas 8 km de distância do Campus de Butler. A inexperiência de Butler em semifinais da NCAA pode ser revertida com o apoio da torcida.

Os destaques do Butler Bulldogs são o ala Gordon Hayward, líder em pontos (15.4) e rebotes (8.5) da equipe, e o armador Ronald Nored, que dita o ritmo de Butler na partida.

Duke Blue Devils

Campanha: 33 – 5
Títulos: Três (1991, 1992 e 2001)
Equipe Titular: Jon Scheyer (G), Nolan Smith (G), Kyle Singler (F), Lance Thomas (F) e Brian Zoubek (C)
Jogadores notáveis que atuaram na NBA: Christian Laettner e Bobby Hurley
Atletas que jogam na NBA: Grant Hill, Carlos Boozer, Mike Dunleavy Jr, Shelden Williams, Shane Battier, Chris Duhon, Luol Deng e J.J. Redick
Técnico: Mike Krzyzewski

Após seis anos, uma das equipes mais tradicionais do basquete universitário dos EUA volta a disputar o Final 4. No período em que esteve ausente, os Blue Devils viram um de seus maiores rivais, a universidade de North Carolina conquistar dois títulos, em 2005 e o da última temporada. Portanto, conquistar a taça será muito importante para Duke este ano, para assim se aproximar de seu rival em número de títulos.

Dentre os quatro classificados, Duke é o único remanescente da melhor campanha de sua divisão. Todos os outros três primeiros colocados foram eliminados. Para chegar até aqui, os Blue Devils tiveram de suar a camisa para bater a universidade de Baylor na final da divisão, por 78 a 71.

Segundo o site DraftBrasil, ao chegar ao Final 4, Duke manteve a tradição do Dunkadelic Phat 5, as cinco principais universidades de basquete nos EUA: UNC, UCLA, Kentucky, Kansas e Duke. Entre 1962 e 1978 pelo menos uma delas chegou às semifinais. Mas em 1979 a tradição foi quebrada com uma final entre Indiana e Michigan State. Mas o tabu recomeçou em 1988 e se mantêm até hoje.

O banco de reservas de Duke conta com uma arma de respeito, o técnico Mike Krzyzewski, que também é treinador da seleção dos EUA, e possui muita experiência para comandar grandes estrelas.

O destaque de Duke é seu trio de ferro, formado pelos armadores Jon Scheyer e Nolan Smith, e pelo ala Kyle Singler. Todos os três possuem média superior a 17 pontos por jogo. Scheyer marca 18.2 por jogo, Smith 17.4 (com um aproveitamento de 40% em 3 pontos) e Singler 17.6.

Michigan State Spartans

Campanha: 28 – 8
Títulos: Dois (1979 e 2000)
Equipe Titular: Korie Lucious (G), Durrell Summers (G), Raymar Morgan (F), Delvon Roe (F) e Derrick Nix
Jogadores notáveis que atuaram na NBA: Earvin “Magic” Johnson, Steve Smith e Scott Skiles
Atletas que jogam na NBA: Morris Petterson e Jason Richardson
Técnico: Tom Izzo

Após perder a final na temporada passada, jogando em casa, para North Carolina, Michigan tenta voltar ao lugar mais alto do pódio após dez anos. A caminhada dos Spartans até o Final 4 não foi nada fácil. A equipe de Michigan terminou no quinto lugar de sua região, e não venceu nenhum duelo por uma diferença maior do que sete pontos até conquistar o título do Meio-Oeste.

Na primeira rodada os Spartans passaram apertado por New Mexico (70 a 67). Na segunda, mais sufoco contra Maryland, 85 a 83. No terceiro round, uma vitória por sete pontos de vantagem, 59 a 52 contra Northern Iowa (que havia eliminado o líder, Kansas). Na finalíssima do Meio-oeste, um jogo muito equilibrado contra Tennessee, 70 a 69.

A garra da equipe foi determinante para chegar ao Final 4. O ala Delvon Roe tem jogado com uma lesão no joelho direito. Mas Roe disse que se conquistar o título, toda a dor que tem sofrido vai valer a pena.

Os Spartans estão desfalcados de sua principal estrela, o armador Kalin Lucas, que rompeu o tendão de Aquiles de seu pé esquerdo.

Michigan vai disputar seu sexto Final 4 em apenas 12 anos. Izzo liderou a equipe em todas estas seis participações.

Com o desfalque de Lucas, os líderes de Michigan passam a ser o armador Durrell Summers, com média de 11.2 pontos e 4.6 rebotes; e o ala Raymar Morgon, cestinha da equipe com 11.5 pontos por partida.

West Virginia Mountaineers

Campanha: 31 – 6
Títulos: Nenhum
Equipe Titular: Joe Mazzulla (G), Wellington Smith (G), Da´Sean Butler (F), Kevin Jones (F) e Devin Ebanks (C)
Jogadores notáveis que atuaram na NBA: Jerry West
Atletas que jogam na NBA: Joe Alexander
Técnico: Bobby Huggins

West Virginia tenta voltar a disputar uma final de NCAA, o que conseguiu apenas uma vez, há mais de 50 anos, em 1959, quando foi derrotada pela universidade da Califórnia. A grande força dos Mountaineers é o garrafão. A equipe costuma dominar os rebotes em seus jogos, além de possuir uma forte defesa, que foi capaz até de parar o ataque avassalador de um dos favoritos ao título, Kentucky.

Na final do leste, West Virginia derrotou Kentucky (do armador e possível escolha de 1° round do draft, John Wall), por 73 a 66. Na decisão, os Mountaineers forçaram o erro de Kentucky, que acertou apenas quatro arremessos de 3 pontos em todo o jogo.

O principal jogador de West Virginia é o ala Da´Saun Butler, que possui médias de 17.4 pontos, 6.3 rebotes e 3.2 assistências. Em seus quatro anos jogando na universidade, Butler superou a marca de 2.000 pontos, feito alcançado por apenas outros dois jogadores, entre eles, um dos maiores armadores da história da NBA, Jerry West.

Butler Bulldogs X Michigan State Spartans

Teremos um duelo entre duas equipes que terminaram na quinta colocação em sua divisão, mas não podemos chamar de duelo de zebras, já que Michigan tem tradição na NCAA.

O ponto favorável de Butler no duelo é sua defesa, fortíssima, que cede poucos pontos por partida. Enquanto isso, sua inexperiência em Final 4 pode ser crucial.

O técnico dos Spartans, Tom Izzo, sabe comandar um time no Final 4. Izzo liderou o Michigan a disputar a semifinal da NCAA pela sexta vez em 12 anos.

Resta esperar também para ver se o fator casa vai realmente ajudar Butler a vencer, mas chegar ao Final 4 pela primeira vez na história, já está de bom tamanho para os Bulldogs.

Duke Blue Devils X West Virginia Mountaineers

O duelo entre Duke e West Virginia será bem distinto. Duke joga mais na velocidade, enquanto West Virginia possui um estilo de jogo mais lento, concentrado no garrafão.

O que pode ser um ponto forte para os Mountaineers é sua boa defesa, sabendo cadenciar o jogo em seu favor.

Mas Duke não vai permitir que West Virginia controle totalmente o jogo. Os Blue Devils possuem tradição na competição, e têm um dos técnicos mais experientes da NCAA.

De acordo com o site BasketBrasil, Duke enfrentará West Virginia com sede de vingança. Em 2008, West Virginia derrotou os Blue Devils por 73 a 67 na segunda rodada do torneio, e após a vitória, zombou o adversário, questionando abertamente as qualidades de seus jogadores.

O certo é que será um grande duelo. E mais um na história do esporte entre uma grande defesa e um ataque muito forte.

Transmissão na TV

O canal de televisão por assinatura, ESPN Internacional, irá transmitir as duas semifinais. Às 19h você acompanha Butler contra Michigan State e às 21h30 começa o duelo entre Duke e West Virginia.

As duas semifinais e a final serão disputadas no Lucas Oil Stadium, estádio do time de futebol americano, Indianapolis Colts.

Por: Flávio Catandi

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

5 comentários

  1. Matheus Augusto

    Butler x Duke nesta segunda!

  2. Vinicius Colombo

    Parabéns, Flávio! Muito bom artigo. Dá uma bela geral das equipes, resume bem, para caras que não acompanham muito a ncaa, como eu.

  3. Rafael Forner

    Basquete universitário é mto doido, que correria infernal …

    Belo post Flavio ….

  4. Matheus Porto

    Boa previa.
    Agora eh aguarda a da Game Final ^^

  5. RFORNER

    Duke Blue Devils x Butler Butler Bulldogs na final do NCAA.

    Transmissão ao vivo da ESPN hj às 22:00

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.