Raptors 96 x 78 Celtics

Publicidade

Não faltou valentia por parte dos atletas do Boston Celtics, mas a batalha pela primeira colocação da Conferência Leste na temporada 2017/2018 da NBA já está praticamente perdida. Em confronto direto pelo topo do Leste, disputado na noite desta quarta-feira (4), o time verde e branco de Massachusetts oscilou bastante, não teve uma atuação inspirada na quadra de ataque e foi derrotado por 96 a 78 pelo Toronto Raptors no Air Canada Centre. Foi a segunda derrota consecutiva do Celtics em dois dias: na terça (4), o Alviverde perdeu para o Milwaukee Bucks, também como visitante.

Jogador com mais tempo de quadra pelo Boston Celtics, com 34 minutos de ação, o ala-pivô Marcus Morris iniciou a partida no banco de reservas e foi o cestinha verde e branco no Air Canada Centre, anotando 21 pontos. Também na rotação, o pivô Greg Monroe foi bem no ataque e ainda chegou perto de um duplo-duplo, com 17 pontos e oito rebotes. Entre os titulares, o destaque foi o pivô Al Horford, que fez 16 pontos.

Pelo lado do Toronto Raptors, o perímetro fez a diferença: enquanto o ala-armador DeMar DeRozan foi o cestinha da franquia canadense, anotando 16 pontos, o armador Kyle Lowry contribuiu com 13 pontos em 32 minutos. O ala-pivô Serge Ibaka e o armador Fred VanVleet, que iniciou o jogo entre os reservas, marcaram 15 pontos cada.

Com a derrota no Canadá, o Boston Celtics tem agora uma campanha de 53 vitórias em 78 partidas e 67,9% de aproveitamento, enquanto o Toronto Raptors tem três triunfos a mais. Cada equipe tem apenas quatro jogos para disputar na temporada regular, ou seja, o Raptors está a uma vitória de confirmar a primeira colocação da Conferência Leste.

Depois de duas partidas fora de casa, a equipe do Boston Celtics volta a jogar diante de seu torcedor na noite desta sexta-feira (6), às 20h30, contra o Chicago Bulls, no TD Garden. Também nesta sexta, o Toronto Raptors recebe o Indiana Pacers no Air Canada Centre.

Destaques do Raptors

DeMar DeRozan (16 pontos e três rebotes)

Serge Ibaka (15 pontos e seis rebotes)

Fred VanVleet (15 pontos e quatro assistências)

Destaques do Celtics

Marcus Morris (21 pontos e cinco rebotes)

Greg Monroe (17 pontos e oito rebotes)

Al Horford (16 pontos e quatro rebotes)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

10 Comentários

  1. Publicidade

  2. Lucas Oliveira disse:

    Complicado, Rozier claramente não estava bem e quando os rookies começaram a entrar o jogo saiu do controle. Não culpo o Allen porque é um novato jogado aos tubarões, mas ele ainda não está no nível da NBA e é diferente enfrentar um Lowry/DeRozan.
    Hora de começar a poupar Horford, Morris e Tatum para o playoffs também… Até porque, pela falta de pessoal o tempo em quadra do Horford está alto.

    1

    0
  3. Denys Rocha da Silva disse:

    Segundo Woj Kyrie está fora do restante da temporada e dos playoffs… Que ano zicado foi esse.

    0

    0
  4. Raphael Baião disse:

    E essa do Irving agora… PQP!!!

    1

    0
  5. phabio passos disse:

    Pois tem jogo contra BULLS,ATLANTA E NETS, dar pra ppoupar alguns do jogadores, principalmente ROZIER,pois estamos sem armadores…Isso que chamamos de azar ou olho gordo de nosso time,,,,,,VAMOS CELTICS…

    1

    0
  6. Marchall disse:

    Morris – Tatum – Smart – Rozier e G.Monroe

    Acho que dá pra fazer uma graça nos playoffs!

    0

    1
  7. Shandyego Nunes disse:

    “armador dos Celtics passou por cirurgia no dia 24 de março para retirar um cabo que ele tinha em seu joelho esquerdo – que havia sido colocado juntamente com dois parafusos durante as finais de 2015. Porém um exame mostrou infecção bacteriana na região.

    Agora, Irving terá de fazer novo procedimento para remover os parafusos. A expectativa é de que a recuperação leve de 4 a 5 meses.”

    Fonte: ESPN

    É, complicou esse final de temporada hein. Creio que sem ele, apesar do bom aproveitamento que temos, nos playoffs diminui e muito nossa chance de final de conferência, acho que ele cresce muito nesses momentos, ele é clutch. Mas, agora é pensar na temporada que vem, e claro, colocar essa garotada o máximo possível nos playoffs, pra eles será um tremendo desenvolvimento, pq é nesse momento que a gente separa os meninos dos homens hehehe.

    Não me entendam mal, acredito muito no time, mesmo sem o Irving, mas estou sendo realista, em uma série de 7 jogos, é complicado.

    4

    0
    • Shandyego Nunes disse:

      No instagram dele, tem uma textão bem bacana…compartilho com vocês o final..

      Esta temporada foi apenas uma amostra do que está por vir de mim. Confie em mim. “A jornada de volta ao topo do Monte Everest continua.” #StandingRockSiouxTribe

      Vamos Celtics !! Fãs do Celtics, estou ansioso para ouvir o quão alto ele fica no TD Garden durante os playoffs e sentir o quão intenso o ambiente fica. Obrigado a todos!

      5

      0
  8. Marcos disse:

    Já era bem dificil com Irving, acho que agora teremos que aguentar os Cavs na final (esse time do Toronto não mete medo em ninguém).

    Nos próximos jogos sou a favor de termos 40 minutos de Larkin-Silas-Allen-Nader-Semi-Yabu e Monroe.

    Horford NÃO pode pisar na quadra. Se ele se machucar iremos com o time totalmente juvenil para o campo minado dos offs.

    O lado positivo, ainda que bem pequeno, é ver o desabrochar de Tatum e Rozier em jogadores respeitados da Liga na pós-temporada.

    Rozier-Brown-Tatum-Horford-Baynes
    Larkin-Silas-Morris-Semi-Monroe

    Não é o esquadrão de 2007, mas ganha de de todo mundo do Leste menos Cavs e Raps em 7 jogos.

    In Brad we trust,
    Abs verdes

    3

    0

Deixe um comentário