Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Storm 87 X 84 Dream

Com muitos desperdícios de arremessos (20 erros) e muitas faltas (que possibilitaram ao Storm ir 37 vezes para a linha de lance livre), o Atlanta Dream foi derrotado por 87 a 84 e agora se encontra em uma situação delicada na final da WNBA. Com o triunfo, o Storm abriu 2 a 0 na série melhor de cinco partidas.

O Dream mostrou determinação no início da partida, assumindo rapidamente a dianteira no marcador, mas a maior vantagem do time de Atlanta no primeiro quarto foi de seis pontos: restando 2 minutos para o final do primeiro período (19 a 13). Com arremessos precipitados no final do primeiro quarto, o Dream viu o Storm encostar no marcador. A equipe de Seattle diminuiu a diferença para apenas dois pontos no final dos 12 primeiros minutos: 21 X 19. Jackson marcou nove pontos no primero quarto, sendo cinco em lances livres.

No segundo período, o Storm conseguiu equilibrar e virar o placar em seu favor. A equipe de Seattle chegou até a abrir uma vantagem de sete pontos, a 2m48s para o final do primeiro tempo (44 X 37). O Storm mantinha uma grande vantagem nos segundos finais do segundo quarto: 49 a 42 restando apenas 28 segundos, até que algo incrível aconteceu. Iziane anotou uma bela cesta e, em seguida, Wright perdeu a bola, que foi parar nas mãos de Angel McCoughtry, que fechou o primeiro tempo com um lindo Buzzer de três pontos.

Os destaques do primeiro tempo foram Jackson e McCoughtry, ambas com 14 pontos. Além de Iziane com 11 tentos.

Na volta dos vestiários, Lauren Jackson ajudou o Storm abrir uma nova vantagem logo no início do terceiro quarto: 53 a 47 faltando nove minutos. Mas o Dream, aos poucos, foi chegando, chegando, até que empatou e virou o jogo. Com boa participação de Érika e Iziane, o time de Atlanta estava na frente restando 3m27s: 62 X 59. Mas o Storm jogou uma ducha de água fria no Dream, e voltou a liderança da partida ao final do terceiro quarto: 69 a 65.

Com muitos desperdícios de bola e de arremessos, o Dream viu o Storm tomar conta da partida até a metade do último período. Restando 4m18s para o fim do jogo a equipe mandante vencia por oito pontos (a maior diferença do jogo): 77 X 69. Diferença esse que se manteve nos dois minutos seguintes. Com 2m10s para o término do duelo, 81 X 73 para o Storm.

O Dream lutou bravamente. Chegou a diminuir a diferença para quatro pontos: 81 a 77 restando apenas um minuto para o final do jogo, mas logo em seguida McCoughtry errou um arremesso de três pontos, porém o pior não foi isso. Foi ver sua companheira Iziane ser excluída da partida por cometer sua sexta falta. A brasileira teve de cometer a infração para poder parar o jogo e não deixar o Storm controlar a bola.

Nos segundos finais, o Dream convertia um arremesso e cometia uma falta para torcer que o Storm errasse e, assim, tentar encostar e virar o marcador. Mas as jogadoras da equipe mandante estavam com a pontaria calibrada, assim como McCoughtry, que com uma cesta de três pontos diminuiu a diferença para apenas uma posse de bola. Swin Cash desperdiçou seus dois lances livres. Lyttle conseguiu pegar o rebote pelo Dream. Com apenas dois segundos teve de dar um passe longo que cruzou a quadra para Miller, que estava muito marcada e não teve chances de arremessar. Vitória do Storm.

Dos 26 pontos de Jackson, metade (13) foi anotado em lances livres. Muito cuidado com as faltas desnecessárias Atlanta.

Destaques da partida:

Seattle Storm

Lauren Jackson – 26 pontos, 7 rebotes, 3 roubos
Swin Cash – 19 pontos, 3 assistências, 2 rebotes
Tanisha Wright – 17 pontos, 5 roubos, 3 assistências, 3 rebotes
Sue Bird – 10 pontos, 5 assistências, 2 rebotes, 2 roubos
Camille Little – 9 pontos, 9 rebotes, 2 roubos

Atlanta Dream

Angel McCoughtry – 21 pontos, 9 rebotes, 2 assistências, 2 roubos
Iziane Castro Marques – 21 pontos, 4 rebotes
Érika de Souza – 11 pontos, 7 rebotes
Sancho Lyttle – 10 pontos, 8 rebotes, 3 roubos, 2 bloqueios
Coco Miller – 7 pontos, 8 assistências, 3 rebotes, 2 roubos

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.