1959 – A primeira “varrida” em uma final

Apesar de o St. Louis Hawks ter vencido o título de 1958, muitos especialistas sentiam que o Boston Celtics era o melhor time, já no início da temporada 1958-59.

A única coisa que manchava o glorioso começo da dinastia de Boston era, até então, a discórdia racial. A NBA e o Celtics estavam tentando integrar a sociedade. Havia poucos problemas entre o plantel, mas Boston era uma cidade na qual o preconceito representava algo freqüente, bem como muitas outras cidades estadunidenses. Alguns colunistas esportivos em Boston tentaram mascarar o desprezo sofrido pelo pivô celta Bill Russell, e jogos fora de casa eram duros, ainda mais em St. Louis, onde os fãs despejavam sobre o jogador críticas de cunho racial a todo momento.

Mesmo em terreno hostil, Russell não recuava em hipótese alguma.

“Russ sempre foi extremamente militante, e o é até hoje,” disse o ex-armador do Celtics, Bob Cousy. “Ele veio a Boston com esse espírito. A sua dedicação contra os preconceitos chegaram antes mesmo dele. Claro, existiam boas razões para o jeito com que ele reagia, e eu falei muitas vezes que teria sido muito mais radical do que ele foi. Ele não podia nem jogar golfe nos campos locais. Uma vez, vândalos adentraram a casa de Bill e defecaram em cima da cama”.

O treinador Red Auerbach, grande motivador, criou um clima de “dar-e-receber”, uma mistura única de força e diversão na qual havia pegadinhas entre os jogadores mesmo durante práticas exaustivas, uma atmosfera que permitia o uso de bombinhas e outras brincadeiras para trazer um ar mais leve ao ambiente tão pesado e desejoso de vitória daquele time de Boston. Sob esse sistema, os atletas do Boston Celtics aprenderam a gostar uns dos outros e se deram muito bem juntos, muito por causa do espírito vencedor do plantel.

Quando Russell chegou, o pivô veterano de Boston, Arnie Risen, deu muitas dicas a Bill sobre como competir na liga, como um mentor. Outro veterano de qualquer outro time talvez não passasse tal conhecimento a um novato. Russell mais tarde reconheceu isso, pois Auerbach “cercou” Bill de gente que se preocupava, de verdade, com vitórias.

Temporada 1958/59

A equipe Celta começou a temporada 58-59 adicionando o reserva Gene Conley e o recém-chegado K.C. Jones, que se davam bem juntos de Sam Jones, vindos do banco, sempre que Auerbach queria pressionar defensivamente o adversário.

A liga iniciou uma nova temporada com as médias de público do Knicks maiores que 18.000 pessoas em Nova York. Boston, ao mesmo tempo, possuía 8.100 fãs por jogo de média.

Novamente, Russell e Cousy lideravam a liga em rebotes e assistências, respectivamente, e, novamente, o time Green conquistava o título da Divisão Leste, mas dessa vez com uma vantagem de 12 jogos, finalizando a temporada com um retrospecto de 52 vitórias – 20 derrotas.

Campeão de 1957/58 – Saint Louis Hawks

Apesar de ter ganho o campeonato na temporada anterior, o time de St. Louis tinha passado por grandes mudanças, e a maior delas havia sido a aposentadoria de Ed Macauley. Além disso, Alex Hannum tinha se demitido do cargo de treinador porque queria mais controle sobre o time, e o dono, Ben Kerner, não lhe daria isso.

Kerner contratou primeiramente Andy Phillip para ser o técnico, porém este durou apenas alguns jogos até Novembro. Ben, intempestivo como era, selecionou o recém-aposentado Macauley.

O time tinha mudado sua forma de jogar no garrafão com a adição de Clyde Lovellette, que havia chegado após uma troca com Minneapolis. Durante a temporada regular o Hawks esteve tão forte no Oeste quanto o Celtics tinha sido no Leste.

Bob Pettit teve talvez sua melhor jornada, quebrando o recorde de pontos da liga ao marcar 29.2 pontos de média. Entretanto, St.Louis foi derrotado na final do oeste para o Minneapolis Lakers, que era liderado pela sensação Elgin Baylor, um novato que obtivera 24.9 pontos por jogo em sua primeira temporada.

Final do Leste – Boston Celtics X Syracuse Nationals

Boston quase sofreu o mesmo destino do Hawks contra os surpreendentes Syracuse e Dolph Schayes. Aquela série semifinal foi até sete jogos, com um final dramático no Boston Garden. Em certo ponto do jogo, o narrador Celta, Johnny Most, excitou-se tanto que por pouco não perdeu sua dentadura, ao bater no corrimão do deque superior da imprensa.

“Nós estávamos perdendo por oito pontos ao fim do primeiro tempo,” relembra Most, “E parecia que a dinastia do Celtics estava terminada mesmo antes de ter começado. No segundo tempo, foi o jogo mais perfeito que eu já vi. [Tom] Heinsohn sempre dizia que aquele tinha sido o melhor jogo de sua vida”.

O time Green voltou com tudo no terceiro período. Mesmo assim, Syracuse deu muito trabalho antes de Boston finalmente vencer, com o placar de 130-125. “Eu me lembro que, ao término do jogo, Cousy falou que eles venceriam Minneapolis em quatro partidas seguidas, e assim o fizeram” atestou Schayes.

Final da NBA – Boston Celtics X Minneapolis Lakers

A previsão parecia segura o suficiente. No último encontro dos times durante a temporada regular, em Fevereiro, o Celtics atropelou o Lakers por 173 X 139. A diferença de placar foi tão grande que o comissionário Maurice Podoloff quis alterar os pontos. O jogo, no entanto, foi considerado limpo, o que envergonhou ainda mais os perdedores.

Boston havia vencido Minneapolis 18 vezes consecutivas ao longo das duas temporadas anteriores. Muitos consideravam um milagre o fato de John Kundla ter conseguido levar seu time até às finais da NBA.

O Lakers ainda tinha Vern Mikkelsen daquele velho time da era de George Mikan. Para reforçar um time envelhecido, a equipe de Minneapolis contratara o ex-Pistons Larry Foust, e “Hot” Rod Hundley para o garrafão. O Minneapolis Lakers também contou com os 14 pontos por jogo de Dick Garmaker. Esse time, liderado por Baylor, terminou a temporada regular em 33-39.

Apesar de suas baixas expectativas, o Lakers conseguiu evitar o placar elástico em todos os jogos das finais – eles apenas não conseguiram ganhar.

Boston venceu o primeiro jogo no Garden, 118-115, depois o segundo duelo em 128-108. Já o jogo 3 foi em St.Paul, onde o Lakers perdeu por 123-120. Duas noites depois disso, em 9 de Abril, Boston finalmente deu o golpe de misericórdia por um placar de 118-113. Essa foi a primeira varrida na história das Finais.

Fonte: NBA Encyclopedia

Por: Sávio Martins

1 Comment

  1. Caio zavarezzi disse:

    Termina a série!

    0

    0

Deixe um comentário