Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Analisando fatos e números

Após 22 rodadas na atual temporada, creio que ainda é cedo pra falar sobre o futuro da franquia, mas já é tempo suficiente pra analisarmos o que aconteceu até aqui.

Nessa coluna, pretendo mostrar alguns números e falar um pouco sobre a formação tática da equipe.
Estejam livres para comentar, discordar e discutir sobre o assunto.

Peço desculpa desde já pelo volume do texto, mas é impossível analisar tantos fatos em poucas linhas. Mas recomendo que todos leiam com atenção.

Um abraço a todos.

O período de adaptação.

Algo que defendi desde o inicio da temporada, é que éramos junto com o Dallas Mavericks, as equipes que mais sentiriam o peso do Lockoute e da falta de uma pre- temporada.

Sempre deixei claro aqui que não faria nenhuma avaliação da equipe nas 2 primeiras semanas, pois já esperava que seriam dias de muitas derrotas.

O que me fez pensar isso é o fato de que são duas equipes forradas de veteranos e amplamente DEPENDENTES de um esquema tático bem formado.
Equipes jovens e com atletas fortes e velozes poderiam suprir a falta de treino com individualidade e velocidade, o que complicaria para nós.

Junte tudo isso a uma tabela amplamente desfavorável e que colocava o time pra iniciar a temporada com 3 jogos em 4 dias, todos fora de casa e contra equipes velozes e atléticas e pronto, o desastre estava formado.
A equipe de Boston já deu início a temporada 2011-12 com 3 derrotas seguidas !

Não bastasse o mau começo, a equipe também era limitada a alguns desfalques importantes, como Paul Pierce e Pietrus.

Após os 3 primeiros jogos, encaramos 4 partidas fáceis contra adversários não qualificados, para em seguida perdermos 5 partidas na sequencia. Algo que nunca ocorreu desde a formação do Big 3.

O fim do período de adaptação.

Mesmo com derrotas seguidas, foi possível ver jogo a jogo uma pequena evolução da equipe, principalmente no que se diz respeito a defesa e participação
dos jogadores de banco.

E assim a equipe de Boston entrou para uma nova semana, com 8 derrotas e apenas 4 vitórias, já sobre forte pressão e com a obrigação de mostrar que o período de adaptação tinha acabado e que os resultados começariam a aparecer.

Ordem dada, ordem cumprida.
8 vitórias e 2 derrotas, colocaram a equipe de volta nos eixos, mesmo sofrendo com vários desfalques neste período.
Paul Pierce mostrava-se recuperado finalmente das lesões e comandava o time no ataque, enquanto na defesa, toda equipe mostrava desempenho espetacular.

A volta da defesa

Algo muito criticado no inicio de temporada, foi a defesa celta.
As criticas não foram injustas, pelo contrário.
Com um banco de reservas completamente alterado em relação a ultima temporada, e desfalques importantes, a equipe errava constantemente o posicionamento defensivo, permitindo uma infinidade de cestas fáceis e rebotes ofensivos a seus adversários.
Felizmente, com o decorrer das rodadas, os jogadores foram adquirindo melhor forma física e tática, e a equipe de Boston voltou a ter uma defesa de respeito.

Hoje, mesmo contando com o começo ruim, a equipe de Boston é a segunda que menos sofre pontos por partida (87pts), atrás somente do Sixers, que recebe 86,5 pontos.

No que se diz a aproveitamento de arremessos adversários, a equipe de Boston se encontra na terceira posição, com 41,9%, atrás de Pacers 41,8% e Lakers 41,5%.

Em relação a bolas de 3pts no entanto, a equipe celta não deve a ninguém e é a melhor no quesito, limitando seus adversários a horríveis 29,5% de aproveitamento.

Rebotes são realmente um problema ?

Basta o adversário pegar um rebote ofensivo e o coro vem em larga escala pela torcida.
“- Ahhhh esses malditos rebotes que acabam com a gente!!!”
“- Precisamos contratar um pivô, precisamos de um reboteiro”

Será mesmo que esses rebotes são tão prejudiciais assim ?
Será mesmo que precisamos contratar um reboteiro ?
Será que não temos bons reboteiros na equipe ?

Várias vezes já levantei uma bola aqui, e vejo que muitos ainda tem dificuldades em aceitar isso.

A equipe de Boston não precisa contratar um bom reboteiro pra resolver esse problema, pois o problema não é falta de alguém que saiba executar esse fundamento.
A equipe de Boston tem bons reboteiros como KG, Jermaine e Bass, e um ótimo reboteiro ofensivo que é o Wilcox.
Portanto a falta de rebotes em alguns momentos não se deve a falta de jogador de qualidade pra isso, e sim por conta de opção tática.

Muitos podem perguntar:
– Então você está me dizendo que o Celtics deixa de pegar rebotes porque quer ?
Bom…a resposta é sim e não.

É obvio que a equipe quer pegar mais rebotes, e isso é até mesmo uma cobrança de Doc Rivers, mas vocês tem que entender que a defesa praticada em Boston, tem outro foco, e quando você foca em alguma coisa, você melhora nela, mas variavelmente piora em outras.

A defesa celta é desde a chegada do Big 3 focada em avançar os jogadores de modo a sufocar o perímetro adversário.
Até mesmo os alas de força e pivô “flutuam” na marcação, dobrando sobre jogadores de perímetro, os forçando a arremessos forçados, passes errados, e perda de bola.

O resultado disso, vimos alí atrás.
Reduzimos o FG dos adversários de forma substancial, e limitamos o numero de bolas de 3 a aproveitamentos ridículos.

Em contra partida, esse avanço dos homens de garrafão em direção ao perímetro, acaba vez ou outra deixando algum espaço, dos quais os adversários se aproveitam pra
pegar rebotes ofensivos.

Visto isso, vocês já podem imaginar que não adianta contratar um bom reboteiro, pois este terá de se adaptar ao esquema tático celta, deixando assim espaços, como todos
os demais da equipe.

Agora que já foi explicado o motivo dos rebotes, já sabemos que eles não são tão prejudiciais assim, afinal são um pequeno preço a se pagar, pra ter uma defesa
extremamente eficiente e que compensa, limitando o aproveitamento adversário.

Mas mesmo que você não se convença da eficácia desse esquema, você ainda acha que sofremos muito com rebotes ?
Aí você se engana novamente.
Os adversários do Celtics pegam em média 40,9 rebotes por jogo.
Pra se ter uma ideia, apenas 6 equipes na NBA limitam seus adversários a números de rebotes inferior a isso.

Em se tratando de rebotes ofensivos dos adversários, recebemos em média 11,1 por partida. Isso nos coloca exatamente no meio da tabela neste quesito.
Equipes de forte defesa como Bulls, Lakers, Pacers e Sixers sofrem mais rebotes ofensivos do que o Celtics.

Sendo assim a pergunta que não quer calar.
Os rebotes são realmente prejudiciais a equipe de Boston ?

O poder das bolas de 3 pontos !

Ao termino das contratações que formaram um banco totalmente novo em Boston, eu tive certeza de duas coisas.
O Banco foi montado pensando quase que exclusivamente em defensa.
Tínhamos especialistas em defesa para quase todas as posições, como Dooling, Bradley, Daniels e Pietrus.

Mas, além disso, também era visível o talento do banco para cestas de 3pts.
Pietrus, Dooling, Moore e até mesmo o limitado Sasha são jogadores com bons recursos em lances de longa distancia.
Una esses jogadores a um elenco que já tinha Paul Pierce e Ray Allen, e pronto, você tem uma maquina de fazer bolas de 3 em suas mãos.

Porém, ao contrário de equipes desequilibradas como Magic e Knicks que baseiam seus jogos em arremessos de 3, a equipe celta utiliza desse recurso apenas em momentos corretos.

Com isso, a equipe é apenas a 21ª em número de tentativas de arremessos de 3, mas é de longe a com melhor aproveitamento nos arremessos.
São 14,9 tentativas por partida, das quais 6,4 encontram seu destino, dando um aproveitamento de excelentes 42,7% !!!

Ray Allen, como não podia ser diferente, puxa a fila, acertando incríveis 56,6% de seus arremessos. Um aproveitamento 12% acima de sua melhor marca na carreira, que inclusive foi atingida na temporada passada (44,4%)

Além de Ray, Pierce, Dooling e Pietrus apresentam aproveitamento acima de 40%, que é algo digno de aplausos.

Vez ou outra Moore e Sasha também contribuem e até mesmo Kevin Garnett, já tentou 2 bolas de 3pts na temporada, tendo acertado AS DUAS !!!

Author avatar
Daniel Emiliano
https://danielemiliano.com.br
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

16 comentários

  1. Beto Castro

    Concordo com a análise, mas um center saudável e com mais vitalidade ainda faz falta e tenho certeza que o Ainge sabe disso.

    Acredito que o time, se chegar saudável nos playoffs, pode dar um gás a mais como 2 anos atrás. Afinal, quem mais tem 4 all stars no elenco?

    É a pergunta que não quer calar: temporada menor e mais intensa faz bem ou mal a um time veterano como o nosso?

    Muito boa a análise!

  2. Djalma

    Pra mim o time pode ser campeao se chegar inteiro e saudavel nos offs!!,pq eles quando querem, ninguem para!

  3. Jhordan Petter Pio

    Excelente analise, perfeita !

  4. Varejão

    Entao te pergunto Daniel, esse time aí, sem contratar nenhum center de respeito, é o ideal pra concorrer ao título?

    • Daniel Emiliano

      Não precisa ser um center de respeitoooooo.
      Só precisamos de um center saudável, afinal de contas, o JO ta jogando MUITO bem, defensivamente, mas depositar chance de titulo nele, é cometer o mesmo erro do ano passado.
      Ele e o Shaq se machucaram e já viu no que deu.

      JO saudável ajuda MUITO. Mas quais as chances de ele se manter sempre saudável ?

      Então sim. Adquirir um outro center, mesmo que pra reserva dele, é uma atitude inteligente a ser tomada.

      Eu ia falar sobre isso na semana que vem.
      Nessa matéria foquei mais a parte boa da história.
      Na semana que vem, focarei mais na parte ruim…heheheh

      • Nepf4, fante1stica essa discusse3o. Acabei de aadnmr um email para vocea e so agora li esse post. Tudo a ver Vou citar um exemplo que aconteceu comigo nos ultimos dias: comecei a ler o twitter diariamente (pouco postando), e acrescentei ale9m das pessoas que me interessam (de opinioes impactantes) alguns twitter da midia tradicional (Veja, G1). Dai de1 para sentir os diferentes pf3los da mesma informae7e3o. E excluir o que je1 vou assistir no Jornal Nacional e compensar com as outras opinif5es. c9 um caminho longo a ser trilhado: essa liberdade de escolha de vise3o de mundo exige dicernimento, pensar. Nossa gerae7ao, de modo geral, ne3o tem essa pre1tica, mas a galerinha 2.0 vai criar um novo mundo, de fato.

  5. Davi Queiroz

    “Vez ou outra Moore e Sasha também contribuem e até mesmo Kevin Garnett, já tentou 2 bolas de 3pts na temporada, tendo acertado AS DUAS !!!”

    Na verdade, não. Já que hoje, durante o jogo contra os Grizzlies, ele tentou mais uma. E… bem, TAMBÉM ACERTOU!

  6. TREVO

    Estou gostando de ver, mas ainda tenho minhas dúvidas se chegaremos muito longe. Nosso time é formado por veteranos, e estamos vivendo uma temporada massacrante, com jogos seguidos. As chances de ninguém se machucar é pequena. Será mais fácil para times mais jovens, como está acontecendo com o OCThunder.

  7. El último hombre en llegar a la decena fue Thaddeus Young que desde el banquillo aportó 13 puntos además de 5 rebotes.

    • Pois e9, quando li esse post qeufii pensando na mesma palavra que a Monica disse: Responsabilidade. No primeiro ano da faculdade, numa das primeiras aulas, aprendi o que era o Pauteiro qeufii um pouco assustada pensando, quem e9 esse cara para dizer o que passa e o que ne3o passa pelo filtro? Um pouco braba, um pouco indignada, ne3o percebi o quanto ele facilitava a minha vida, a responsabilidade que tirava de mim. Quando passei a ler na internet e abandonei o jornal e as revistas, percebi que agora a decise3o era minha, e que decise3o chata! Como decidir entre o que eu gosto de ler e o que e9 importante saber independente dos meus gostos? Sere1 que estou lendo sobre aquilo que todos ve3o falar amanhe3? Ne3o e9 sf3 a quantidade de notedcia que incomoda, mas saber responder: Sere1 que estou escolhendo as notedcias certas? Sere1 que existem notedcias certas e erradas? Tento ne3o me preocupar com isso, mas que a angfastia existe, a existe!!!

  8. Nepf4, tf4 lendo aquele livro do Umberto Eco e do Jean Claude Carrierre, Ne3o conte com o fim do livro . Tem duas fsraes le1 que associei com a ideia deste seu post, veja o que acha:•“Qualquer discusse3o entre nf3s sf3 pode se dar tendo como base uma enciclope9dia comum. Posso inclusive lhe demonstrar que Napolee3o nunca existiu – mas somente porque nf3s treas aprendemos que ele existiu. c9 esta a garantia de continuidade do die1logo”.•“Com a Internet, que nos de1 tudo que nos condena, a operar uma filtragem ne3o mais pela mediae7e3o da cultura mas da nossa prf3pria cabee7a, corremos o risco de dispor agora de seis bilhf5es de enciclope9dias. O que impedire1 qualquer consenso”.Podemos desenvolver a discusse3o. O livro tem coisas bem interessantes tambe9m sobre o tempo, a memf3ria, o futuro e o passado etc etc.Bjs!

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.