Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Analisando o Draft – Jordan Mickey

Após analisar o armador Terry Rozier e o ala-armador R. J. Hunter, o Celtics Brasil continua a série de matérias especiais sobre os atletas recrutados pelo Boston Celtics no NBA Draft, que foi realizado no dia 25 de junho, no Barclays Center, ginásio do Brooklyn Nets. Na terceira análise, falamos sobre o ala-pivô Jordan Mickey, que foi selecionado na 33ª escolha.

Jordan Mickey

Idade21 anos
EquipeAtleta universitário – LSU (Sophomore)
Altura2,03 metros (6.8)
Envergadura2,22 metros (7.3)
Peso107 quilos (238 lbs)

Jordan Mickey, de 21 anos, se candidatou ao NBA Draft depois de uma excelente temporada na Louisiana State University (LSU), universidade que já contou com atletas lendários como Bob Pettit, Pete ‘Pistol’ Maravich e Shaquille O’Neal, além dos ex-celtas Brandon Bass, Marcus Thornton e Glen ‘Big Baby’ Davis. Em sua segunda e última temporada no basquete universitário, Mickey sofreu com um time de poucos talentos, mas teve médias expressivas: 15,4 pontos, 9,9 rebotes e 3,6 tocos em 34,5 minutos. Com mais de 100 tocos em 2014/2015, o jovem ala-pivô igualou um recorde de O’Neal e foi o melhor jogador da NCAA neste fundamento.

Apesar de ser um atleta de segundo round de Draft, a escolha de Jordan Mickey foi bastante elogiada pela imprensa e agradou a maioria da torcida celta. Afinal de contas, o jovem de LSU tem as características necessárias para fazer sucesso em Boston: com sua habilidade defensiva acima da média para a posição e uma raça típica dos grandes atletas da história do Alviverde, além do potencial de crescimento em uma posição carente na franquia, Mickey promete surpreender em sua primeira temporada na NBA.

O cartão de visitas de Jordan Mickey, claro, é o talento na defesa. Além do alto número de tocos, o ala-pivô tem potencial para segurar jogadores de diversas posições e sabe usar bem o seu corpo para vencer os combates no garrafão. Mickey sabe proteger bem o aro, utiliza com frequência a sua envergadura para causar problemas aos adversários no perímetro, defende pick and rolls e é capaz de preencher espaços com facilidade.

Além de ter um físico excelente para um ala-pivô da NBA, Mickey tem uma mobilidade excelente, ainda mais se considerarmos o seu tamanho. O bom controle corporal é utilizado com inteligência no ataque, quando consegue pontos em disputas mais duras no garrafão.

Porém, apesar de ser um jogador muito talentoso e promissor, Mickey precisa corrigir alguns erros que cometia com frequência no basquete universitário. No ataque, o ala-pivô terá que mostrar um pouco mais de solidariedade e tranquilidade, já que força muito algumas jogadas e se precipita em outras, deixando de aproveitar, em diversos momentos, a presença de um companheiro ou mesmo um bom tempo para trabalhar a jogada. Apesar do alto número de rebotes na LSU, Mickey é disperso em alguns lances e ainda precisa se concentrar mais em alguns lances, para evitar uma segunda chance aos seus oponentes.

Avaliação

Mesmo surgindo como uma escolha de segundo round, Jordan Mickey tem tudo para ser muito aproveitado pelo Boston Celtics já em 2015/2016. Afinal de contas, o ala-pivô pode contribuir muito na defesa, um dos setores mais criticados na última temporada. O desempenho na Summer League também conspira a favor do atleta da LSU: mesmo atuando como pivô, Mickey está fazendo uma boa competição, fechando o garrafão, conseguindo muitos pontos e anotando duplos-duplos, provando que merece uma vaga entre os 15 atletas que formarão o elenco celta.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

13 comentários

  1. Igor

    Boto no fé no garoto! É um pouco undersized, mas tem futuro!

  2. Renato

    Ganhando massa muscular, vai ser bem útil na NBA.

    Outro garoto que me chama atenção e tem que ser aproveitado é o Holmes.

    Olha os números dele na summer league:

    A) 13 pontos p/jogo

    B) 6 rebotes p/jogo

    C) 53% nas bolas de 3 (8-15)

    D) 100% lances livres (12-12)

    Ele tem o problema de ser um pouco lento, e não ser muito atlético, mas com essas médias alguém vai querer com certeza.

  3. Barry

    To gostando do moleque, tem vaga na rotação.
    Deixa ele e o Amir brigando pela posição 4..

  4. Renato

    Todo dia aparece esse Lakerino gay para pertubar rsrsrs.

  5. Rossini Souza

    Vc ve que o cara eh um b….. quando poe nickname qualquer e sai falando bobagem

  6. Renato

    Gbrunus,

    Se for algum torcedor do Mavs até aturo pq nos deram o Crowder e provavelmente uma pick loteria e uma segunda escolha, ou seja o freguês sempre tem razão.

  7. Gbrunus

    cara ele n undersized nem oversized ele te uma boa altura (para a posição) e tem uma boa envergadura

    • Igor

      a envergadura dele é ótima, mas ele é um pouco undersized sim, 6′ 8.25” com tênis, além do standing reach dele que não é lá essas coisas também

  8. The Real Jay

    É o Cris Bosh celta, compensa sua altura com envergadura.

  9. […] Celtics saiu do Brooklyn com 4 novos jogadores a seu dispor. São eles: Terry Rozier, R.J. Hunter, Jordan Mickey e Marcus […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.