Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Campeã olímpica, Kara Lawson reforça comissão técnica do Boston Celtics

Na tarde desta quinta-feira (27), o jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN americana, anunciou, em seu perfil no Twitter, que o Boston Celtics contará com gente nova para auxiliar o treinador Brad Stevens. Trata-se de Kara Lawson, de 38 anos, que trabalhava atualmente como comentarista da ESPN e analista de desempenho do Washington Wizards.

Kara Lawson é ex-atleta da WNBA, com uma carreira de destaque dentro da liga feminina. A armadora foi a quinta escolha no Draft de 2003, sendo recrutada pelo Detroit Shock, sendo logo trocada para o Sacramento Monarchs. Lawson atuou por 13 temporadas na WNBA, defendendo o Monarchs, onde conquistou um título em 2005 e uma convocação para o All-Star Game em 2007, o Connecticut Sun e o Washington Mystics. Vale destacar também que Lawson estava na equipe que levou a medalha de ouro para os EUA nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

A aquisição do Boston Celtics foi pontual, uma vez que o cargo ficou em aberto com a saída de Micah Shrewsberry, assistente celta nos últimos seis anos, que retornou ao Purdue Boilermakers, da Big Ten Conference.

Com essa iniciativa do Boston Celtics, Kara Lawson entra para uma seleta lista de mulheres que trabalham como assistentes técnicas na maior liga americana de basquete, composta apenas por Becky Hammon, do San Antonio Spurs, Jenny Boucek, do Dallas Mavericks, e Lindsay Gottlieb, do Cleveland Cavaliers.

Agora, Kara Lawson se junta a Jamie Young, Jay Larranaga, Jerome Allen e Scott Morrison para se colocar à disposição de Brad Stevens na temporada 2019/2020 da NBA.

Author avatar
Eduardo Marangoni
Uberabense, 19 anos, atualmente vive em São Paulo/SP. Estudante de Ciência e Tecnologia da UFABC e são-paulino sofredor, sempre adorou esportes, e principalmente, torcer. Acompanha o Boston Celtics fielmente desde 2016, apesar de se considerar um celta desde aquele triste jogo 7 em 2010.

1 comentário

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.