Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 103 x 100 Cavaliers

Na sua volta do recesso de Natal, o Boston Celtics e seus torcedores levaram um grande susto no TD Garden. Após vencer os três primeiros períodos contra o Cleveland Cavaliers, o time celta lidou com um inesperado apagão no Q4 e viu a sua vitória, considerada certa, praticamente escapar. Porém, o Alviverde contou com um inesperado salvador: o ala-pivô Brandon Bass, que garantiu, com um toco no último lance, a vitória do Celtics por 103 a 100, na tarde de sábado (28).

O suado triunfo diante da franquia de Ohio foi importantíssimo para o Celtics, que vinha de uma série de três derrotas consecutivas e agora volta a se posicionar melhor nas tabelas da Divisão do Atlântico e da Conferência Leste, com uma campanha de 13 vitórias em 30 jogos (43,3% de aproveitamento). Na Divisão, o time verde é o vice-líder, com dois jogos e duas derrotas a mais que o Toronto Raptors, que assumiu recentemente a ponta da tabela. No Leste, a equipe celta segue em oitavo, na zona de classificação para os playoffs. Já o Cleveland soma 20 derrotas em 30 partidas e está na 10ª colocação.

De volta ao caminho das vitórias, a equipe de Boston fará sua última partida em 2013 na tarde de quarta-feira (31), véspera de Réveillon, contra o Atlanta Hawks, que faz boa campanha e só está atrás de Indiana Pacers e Miami Heat no Leste. O Cavaliers encarou um back-to-back no domingo (29) e foi derrotado em casa pelo Golden State Warriors.

O jogo

A partida no TD Garden, que recebeu os habituais 18.624 torcedores, começou bastante parelha, com ligeiro domínio do Cavaliers. A equipe de Ohio, liderada pelo armador Kyrie Irving, só perdeu a liderança já na metade final do período, quando Jeff Green acertou uma cesta de três e colocou o Celtics na frente. O time de Cleveland voltaria a tomar conta do jogo, mas uma série de 9-0 ajudou os celtas a terminarem o Q1 com a vitória.

Passado o nervosismo inicial e o ‘abafa’ do Cavs, o Celtics logo se acertou na partida e passou a acertar tanto na defesa quanto no ataque. No banco de reservas, Courtney Lee foi fundamental: com 10 pontos, o ala-armador foi o líder ofensivo celta no segundo período, que terminou com o Celtics liderando por 15 pontos.

No Q3, período do horror para muitos celtas, a equipe conseguiu, de forma surpreendente, manter a pegada. Mais surpreendente ainda, Brandon Bass anotou uma cesta de três pontos logo nos primeiros minutos. Sem muitos sustos, o Celtics alternou bons ataques diante da pouca ameaça do Cavs e abriu uma diferença de 21 pontos para os 12 minutos finais.

Sem ‘apagão’ no Q3 e restando apenas 12 minutos, a expectativa de todos era de uma vitória fácil, ‘Gino Time’ e a dupla Bogans / Brooks em quadra. Todos se enganaram. Errando muito no ataque e sofrendo com os bons arremessos de Irving, o Celtics viu sua diferença cair. Para dez pontos. Oito. Seis. Até chegar a dois, restando pouco mais de 40 segundos. Com o erro de Sullinger no ataque, a posse foi para o Cavs, que teve a oportunidade com Dion Waiters de empatar o jogo. Porém, a mão salvadora de Brandon Bass bloqueou o arremesso. Com o rebote de Green e a falta sofrida por Bradley, o Celtics conseguiu manter a suada vitória.

Destaques do Celtics

Jeff Green (19 pontos e oito rebotes)

Jordan Crawford (19 pontos, cinco rebotes e cinco assistências)

Avery Bradley (18 pontos e oito rebotes)

Destaques do Cavaliers

Kyrie Irving (32 pontos e três assistências)

Dion Waiters (17 pontos e três rebotes)

Jarrett Jack (14 pontos e quatro assistências)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

6 comentários

  1. rafael taborda

    Assisti só o recap, mas acho que o Bass evolui sua defesa…

  2. Tiago Coelho

    È o Bass melhorou mesmo, ja tem bastante tempo que sou fa dos celtics, desde 2009, nao assitir todos os jogos do celtics, mas creio que 70% dos eu assisti.
    E quando ele me arremessou aquela bola de 3 pontos, ja levei a mao na cabeça e ja prorcurei alguem perto que pudesse pegar o rebote…….kkkkkkkkkkk…….mas quem diria a bola caiu………kkkkkkkk.

    A credo do Bass

  3. Fernando C S

    O Bass é destaque da equipe na season. Acredite se quiser, ele é bem visto pelo Stevens e está correspondendo.

  4. João guama cabano

    claro ele aprendeu com o kg

  5. […] de um jejum de vitórias após bater o Cleveland Cavaliers no último sábado (28), o Celtics segue em sua caça ao Toronto Raptors, líder do Atlântico, e busca se consolidar na […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.