Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 123 x 116 Raptors

Após a tranquila vitória dentro de casa contra o Chicago Bulls na última quarta-feira (14), o Boston Celtics (8-6) enfrentou o líder da Conferência Leste, o Toronto Raptors (12-3), indo para a prorrogação e conquistando seu segundo triunfo seguido no TD Garden por 123 a 116. O resultado positivo renovou as esperanças do torcedor celta que objetiva o 18° título nesta temporada e vinha sofrendo com constantes derrotas por erros bobos e para times que não deveriam dar trabalho para um candidato ao título.

O início do jogo foi avassalador, assim como no resto da partida. Dando destaque para o duelo a parte entre Kyrie Irving e Kawhi Leonard, no qual o armador celta se saiu melhor com 43 pontos e 11 assistências, enquanto Leonard teve 31 pontos e 15 rebotes, gerando muito trabalho para a defesa alviverde. Contudo, naquela que poderia ser a jogada que liquidaria a partida no 4°período, o ex-jogador dos Spurs errou com um arremesso completamente forçado e bem marcado por Marcus Smart.

Outro destaque foi o jovem Jayson Tatum, que vem sendo criticado por sua piora na escolha de arremessos. Após um péssimo 1°quarto, sua redenção foi essencial para o time de Massachusetts, contribuindo com 21 pontos e 7 rebotes. Vale mencionar a partida de Gordon Hayward e Al Horford, que não tiveram um destaque maior no ataque (15 pontos e 11 pontos, respectivamente), porém uma importância defensiva com destaque às 4 roubadas de bola por Gordon e aos rebotes do “Grande Al”, como a torcida o chama.

Para o lado de Toronto não há muito o que se preocupar, a derrota ainda os deixa na liderança da conferência. Levaram uma partida para a prorrogação contra um time que, dentro de sua casa , perdeu apenas 1 partida neste ano (para o Orlando Magic), e devem corrigir alguns erros de comportamento defensivo, afinal dois de seus principais jogadores foram expulsos na etapa final, após o cometimento da sexta falta (Pascal Siakam e Danny Green).

O próximo compromisso do Boston Celtics é neste Sábado (17) contra um desanimado Utah Jazz, novamente no TD Garden às 22:30 (horário de brasília). Já o Toronto Raptors viaja até Chicago para enfrentar um surpreendente Chicago Bulls liderado por Zach LaVine neste Sábado (17) às 23:00 (horário de brasília).

Destaques dos Celtics

Kyrie Irving (43 pontos, 11 assistências e 3 roubos de bola)

Jayson Tatum (21 pontos e 7 rebotes)

Al Horford (11 pontos e 9 rebotes)

Gordon Hayward (15 pontos, 5 rebotes, 5 assistências e 4 roubos de bola).

Destaques  dos Raptors

Kawhi Leonard (31 pontos e 15 rebotes)

Serge Ibaka (21 pontos e 4 rebotes)

Pascal Siakam (16 pontos e 9 rebotes)

 

Author avatar
Rafael Lara
Nascido em Fortaleza, criado em São Paulo e futuro estudante de Jornalismo. Torcedor Celta desde os 4 anos de idade, assistiu à rivalidade Celtics x Lakers e comemorou o título de 2008 como fã número 1. Pretende seguir na área esportiva, e espalhar como jornalista o amor pelo esporte.

5 comentários

  1. Fernando Henrique

    Belo jogo do Hayward, manteve o nível na prorrogação e foi fundamental pro resultado

    Jaylen Brown começou muito bem, mas principalmente depois do intervalo esfriou completamente. Isso não significa que tenha que sair do time titular, Stevens viu que ele não estava rendendo e colocou o Morris no seu lugar até o final. Mas o Brown consegue atuar em alto nível, e hoje tem Tudo pra provar isso atuando mais descansado contra o Mitchel, que não é um primor na defesa

    Rozier e Morris principalmente servem pra isso, pra vir do banco e mudar o panorama de uma partida ou substituir alguém que não tenha se encontrado naquela noite.
    Baynes e Smart tem funções mais específicas, principalmente defensivas, mas espero ver mais do Theis principalmente. Se o time foi muito bem ontem sem ele, imagina quando pegar ritmo e contribuir mais

  2. Daniel

    Existem jogadores que são diferenciados , são aqueles jogadores para jogos grandes e que na hora da dificuldade a bola tem que ir para eles e na minha opinião temos dois , Irving e Tatum

  3. Erondi Nunes

    Jaylen Brown tá ruim demais, o cara não acerta nem de longa, média e curta distância. Eu sou um dos q mais defendeu ele mas tem uma hora q não dá mais, ele não parece concentrado igual tava ano passado. Não vejo explicação para essa “fase” dele, tá no 3 ano essa é a hora de se confirmar como um grande jogador só q não

    • Carlos Celtics

      Concordo q Brown não apresenta boas atuações. Concordo mais ainda q não devemos nos iludir.
      Porém, diferente de outros jovens q não demonstraram potencial em momento algum da carreira (veja, por exemplo, Ingram q é da mesma classe q o Brown e jamais demonstrou qqer lampejo de boa performance), Brown foi nosso maior pontuador nos offs passados em seu segundo ano. Alem disso, tem um potencial monstruoso como defensor.
      Ainda tenho muita fé em seu potencial.

    • Daniel Monteiro

      Não é bem assim. Brown começou bem o jogo, foi o jogador mais ligado e foi assim também no jogo contra os bulls.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.