Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics dispensa John Lucas III e Malcolm Thomas

O Boston Celtics continua fazendo pequenas movimentações antes do começo do campo de treinamentos que servirá como preparação para a próxima temporada. Na troca oficializada na sexta-feira, envolvendo o contrato não-garantido de Keith Bogans, o Celtics recebeu 4 jogadores do Cleveland Cavaliers sendo 3 deles com contratos não-garantidos (John Lucas III, Malcolm Thomas e Erik Murphy) e 1 contrato garantido (Dwight Powell). Assim, o Celtics ficou com 21 jogadores sob contrato, número acima do limite permitido pela NBA para os elencos das equipes em sua pré-temporada, que é de 20 jogadores. E, ainda há o caso de Evan Turner, que será jogador do Celtics na próxima temporada mas ainda não tem contrato firmado com a franquia. Desta forma, o Celtics dispensou dois dos contratos não-garantidos recebidos na troca mencionada acima: o armador John Lucas III e o ala-pivô Malcolm Thomas, que tornam-se agentes livres irrestritos. Agora o Celtics possui 19 jogadores sob contrato em seu elenco, sendo 15 deles garantidos, permitindo assim que o contrato de Evan Turner seja firmado, como esperado, nesta segunda-feira.

Entenda o elenco de 20 jogadores que devem começar a pré-temporada esta semana:

15 contratos garantidos: Rajon Rondo, Marcus Smart, Phil Pressey, Avery Bradley, Marcus Thornton, James Young, Jeff Green, Gerald Wallace, Jared Sullinger, Brandon Bass, Kelly Olynyk, Dwight Powell, Tyler Zeller, Vitor Faverani e Joel Anthony
4 contratos não-garantidos: Kevin Murphy, Tim Frazier, Rodney McGruder e Christian Watford
1 contrato a ser assinado: Evan Turner

Espera-se mais movimentações no elenco nos próximo dias. Entretanto, a tendência para o começo da temporada é de que os 4 contratos não-garantidos (Murphy que veio do Cavaliers e os outros 3 convidados) sejam dispensados, deixando o elenco da equipe com 16 contratos garantidos. Com isso, o Celtics terá que dispensar mais algum jogador com contrato garantido, para se adequar ao máximo da liga de 15 jogadores para a temporada. O mais provável é que Dwight Powell, jogador que também veio na troca com o Cavaliers, seja dispensado e os aproximadamente 500 mil dólares de seu salário sejam carregados na folha salarial até o fim da temporada.

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

10 comentários

  1. Marcelo Paolielo

    Bom estamos no caminho certo, falta dispensar joel e gerald wallace, na minha opinião jogadores que nada agregam, inclusive o Gerald um contrato caro demais ou seja, custo benefício zero. O celtics precisa trazer mais um jogador com capacidade para ser titular dai sim teremos um elenco jovem com drafts futuros e uma folha mais ajustada com isso possibilidades excelentes nos próximos anos, mais para essa temporada um atleta de nível para titular já coloca o time com possibilidade de Playoff

    • Jonas

      Anthony e Wallace têm contrato garantido, ou seja, não existe isso de dispensar. NBA não é futebol. Só podemos trocá-los. No caso do Anthony talvez até aconteça (ele e Bass podem sair, agora que o Dwight Powell pode suprir a posição de terceiro PF), mas no caso do Wallace acho bem improvável por enquanto. Daqui a um ano ele vira expirante e, portanto, uma moeda de troca bem mais desejável para outros times.

      • Fábio Malet

        Dispensar é possível, mas o contrato não é cancelado, ou seja, o salário vai continuar no CAP e o Celtics vai continuar pagando o jogador.

        No caso do Anthony, a dispensa acarretaria em um salário acima de 3,8M de dólares na folha salarial até o fim de seu contrato (fim da temporada). Já o Wallace tem mais 2 anos de contrato com salário na casa dos 10M. Muito improvável dispensá-lo e não é uma moeda de troca tão boa assim não.

        Bass e Anthony são expirantes. Bass é um expirante que tem qualidade pra ajudar um contender a conseguir o título e deve atrair a atenção de várias equipes perto da trade deadline, apesar de seu salário ser um pouco elevado (7M de dólares). Anthony é um expirante com contrato de 3,8M. Mas neste caso só atrairá a atenção de equipes que queiram limpar seu CAP. Mas neste caso o contra-peso que viria a Boston não seria muito agradável. Ou seja, creio que o mais provável seja Joel Anthony terminar a temporada no Celtics e depois tornar-se agente livre irrestrito.

        • Everton Santos

          Gwall só será uma boa moeda na off do ano que vem… Ele será um expirante de 10Mi… Para um time que tá em tank isso é muito bom. Bass pode ser que saia ainda essa temporada… Sobre os contratos, qualquer jogador pode ser dispensado, entretanto, a franquia tem que arcar com o salário do atleta dispensado.

  2. Marcelo Paolielo

    Galera do Site por gentileza vamos atualizar o elenco do celtics que ta mais do que desatualizado, o bacana é ter um elenco atualizado de acordo com as trades e mudanças.

    Obrigado

  3. luiz eduardo

    por que o Dwight Powell pode ser dispensado,mesmo sendo garantido, e não podemos fazer isso com o GWall ? tem a ver com os valores ?

    • Jonas

      Até onde sei, depende de aceitarmos pagar todo o dinheiro do contrato para o cara, quando esse contrato é garantido. A questão é que o salário do Powell é de 507 mil e o do Wallace é de 10 milhões. Não tem condição de jogarmos 10 mi fora assim. E nem faz sentido. O problema do Wallace não é o jogador em si, mas o contrato péssimo dele. Porque ele tem algumas qualidades, e seria um bom nome para ter no banco se recebesse 3 ou 4 mi.

      De todo modo, daqui a um ano vai ser menos difícil trocá-lo. E se ele saísse agora não teríamos muito a fazer. O time ainda está num estágio de inicial para intermediário de rebuild, não há dezenas de jogadores de qualidade à disposição neste momento, ainda demora um pouco para liberarmos o CAP. Pelo menos o Wallace é experiente, tem disposição, pode ajudar em um ou outro momento na temporada. Também acho ridículo que o salário dele seja tão alto, mas o contrato nos ajudou a conseguir as picks do Brooklyn, então temos que esperar mais um pouco.

    • Fábio Malet

      Todo jogador pode ser dispensado, independente do salário e mesmo com contrato garantido. Mas no caso, o salário continua na folha salarial, pois seu contrato não é cancelado. Ou seja, fica mais fácil “engolir” um salário morto de 500 mil dólares do que os 20 milhões em 2 anos que o Gerald Wallace vai receber.

      • Marcos

        Isso mesmo Fábio,

        Não dá para esquecer que no final alguém tem de pagar os salários dos caras.
        Diferentemente do futebol que os times dão os calotes nos seus respectivos governos, as franquias da NBA tem de ter as finanças sanadas.

        []s

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.