Jogo 1 – Bucks 90 x 112 Celtics

Mesmo depois de varrer o Indiana Pacers no primeiro round dos playoffs, o Boston Celtics iniciou as semifinais da Conferência Leste contra o Milwaukee Bucks, na tarde deste domingo (28), como completo azarão. A desconfiança era justificada, já que, enquanto o Alviverde fez uma campanha de altos e baixos na temporada regular, a franquia de Wisconsin conquistou 60 vitórias, registrou o melhor desempenho da liga, apresentou um basquete de encher os olhos e ainda venceu dois dos três duelos contra o time de Boston na competição. O Celtics, entretanto, afastou os olhares negativos e precisou de apenas 48 minutos para mostrar ao mundo que é capaz de jogar como favorito, como campeão, como o maior vencedor da história da NBA que é: impecável, o time verde e branco de Massachusetts derrotou o Bucks por 112 a 90, em pleno Fiserv Forum, quebrou o mando de quadra do rival e abriu vantagem na série.

Focado em busca da vitória fora de casa, o Boston Celtics abriu uma vantagem de 10 pontos sobre o Milwaukee Bucks já no primeiro quarto, contando com atuações brilhantes de Kyrie Irving na quadra de ataque e Al Horford no setor defensivo, além de um forte jogo coletivo. Depois de ampliar essa liderança para 15 pontos, o Alviverde tomou um susto com a reação do Bucks, que buscou o empate e levou um prejuízo de apenas dois pontos para o intervalo, mas recuperou o ritmo no segundo tempo, neutralizou boa parte das jogadas dos donos da casa, concentradas em Giannis Antetokounmpo, e conseguiu um triunfo maiúsculo de 22 pontos em Milwaukee.

Esperança de cestas e jogadas espetaculares do Boston Celtics, o armador Kyrie Irving fez uma partida de alto nível no Fiserv Forum e comandou o triunfo alviverde. Além de cestinha celta, com 26 pontos, Irving registrou um duplo-duplo após fazer 11 assistências, seu recorde nos playoffs da NBA, e ainda pegou sete rebotes. Responsável pela marcação de Giannis Antetokounmpo, o pivô Al Horford colocou o grego no bolso e ainda anotou um duplo-duplo, com 20 pontos e 11 rebotes. Substituto de Marcus Smart no quinteto titular, o ala-armador Jaylen Brown também foi decisivo nos dois lados da quadra e contribuiu com 19 pontos.

Astro do Milwaukee Bucks e forte candidato ao prêmio de melhor jogador (MVP) da temporada, o ala Giannis Antetokounmpo foi o cestinha de sua equipe, com 22 pontos, e ainda chegou perto de um duplo-duplo após pegar oito rebotes, mas passou longe de ser o atleta dominante de sempre, sendo anulado pela marcação do Celtics na maioria de suas jogadas. Principal parceiro do grego, o ala Khris Middleton também teve uma atuação discreta, apesar de flertar com um triplo-duplo, anotando 16 pontos, pegando 10 rebotes e distribuindo seis assistências. Na rotação, o destaque foi o ala-pivô Nikola Mirotic, com 13 pontos e quatro rebotes.

Com o triunfo no Jogo 1 das semifinais da Conferência Leste, o Boston Celtics quebrou o mando de quadra do Milwaukee Bucks e abriu 1 a 0 na série, que encerra quando uma das equipes conquistar quatro vitórias. A segunda partida entre Bucks e Celtics será disputada na noite desta terça-feira (30), às 21h (horário de Brasília), novamente no Fiserv Forum. O vencedor da série disputa o título da Conferência Leste contra Toronto Raptors ou Philadelphia 76ers.

O jogo

Mesmo com duas cestas de longa distância de Khris Middleton nos quatro primeiros minutos e com a pressão da torcida no Fiserv Forum, o Boston Celtics não se intimidou diante do Milwaukee Bucks e impôs o seu ritmo aos poucos. Trocando passes e jogando com inteligência, ao mesmo tempo em que freava o ímpeto de Giannis Antetokounmpo, o Celtics assumiu a liderança do placar, contando com oito pontos de Kyrie Irving, e fechou o primeiro quarto vencendo por 26 a 17.

A entrada da rotação durante o segundo quarto não diminuiu o entusiasmo do Boston Celtics, que manteve a força na quadra de ataque e abriu 15 pontos de liderança após uma cesta de três pontos de Aron Baynes. O Milwaukee Bucks, entretanto, conseguiu uma reação incrível: liderado por Nikola Mirotic, o time de Wisconsin empatou o jogo em apenas três minutos. Pressionado, o Celtics ainda levou dois pontos de vantagem para o intervalo, após cesta de Jaylen Brown e lance livre de Aron Baynes.

Depois da reação no final do segundo quarto, esperava-se um Milwaukee Bucks elétrico no início do período seguinte, mas o Boston Celtics, com frieza e habilidade, segurou a reação dos donos da casa, dominou novamente as ações e voltou aos 15 pontos de diferença sem muitos sustos. O destaque do terceiro quarto foi Al Horford, que anotou 11 pontos e deu um toco humilhante em Giannis Antetokounmpo.

Nos últimos 12 minutos, Giannis Antetokounmpo concentrou todas as jogadas ofensivas do Milwaukee Bucks e até conquistou alguns pontos, mas o Boston Celtics gastou bem o relógio, continuou pontuando, principalmente com Kyrie Irving e Jaylen Brown, e freou qualquer possibilidade de reação dos donos da casa, fechando o jogo em tranquilos 112 a 90.

Destaques do Bucks

Giannis Antetokounmpo (22 pontos e oito rebotes)

Khris Middleton (16 pontos, 10 rebotes e seis assistências / duplo-duplo)

Nikola Mirotic (13 pontos e quatro rebotes)

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (26 pontos, 11 assistências e sete rebotes / duplo-duplo)

Al Horford (20 pontos, 11 rebotes, três assistências e três tocos / duplo-duplo)

Jaylen Brown (19 pontos e quatro rebotes)

Melhores Momentos

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

2 Comentários

  1. Publicidade

  2. Fernando Silva disse:

    Pelo que vi dos resumos da partida:

    1. Fomos bem intensos.

    2. Defesa muito bem colocada.e executou de forma excelente a proteção às infiltrações.

    3. Destaque ao GH.

    4. Fora um susto ao final do Q2 e início do Q3, dominamos esta partida.

    Que continue assim.

    3

    2
  3. Erondi Nunes disse:

    Não vejo muitas mudanças q o Bucks pode fazer.

    Durante toda a temporada eles jogarão da mesma forma, eles não tem variação de jogo, ficarei surpreso se eles mudar da água pro vinho.

    A única coisa q eu acho q vai mudar é a energia defensiva deles, se eles perderem o jogo 2 acaba a série, por isso vão dar a vida.

    Como Brooke Lopez só fica no perímetro, peguemos muitos rebotes, acho q eles podem colocar um pivô embaixo da cesta no jogo 2.

    Se jogarmos da mesma forma ganhamos de novo.

    2

    0

Deixe um comentário