Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Kevin Garnett terá camisa aposentada pelo Boston Celtics na temporada 2020/2021

Durante a vitória por 141 a 133 sobre o Los Angeles Clippers, em partida válida pela temporada 2019/2020 da NBA e disputada na noite de quinta-feira (13), o Boston Celtics fez um anúncio surpreendente e emocionante. Em vídeo divulgado no telão do TD Garden, o time verde e branco de Massachusetts confirmou que Kevin Garnett, atleta celta entre 2007 e 2013, terá sua camisa 5 aposentada em evento na temporada 2020/2021. Garnett será o 23º ex-jogador do Celtics a receber essa homenagem da franquia.

Em nota, Kevin Garnett comemorou a aposentadoria de seu número no Boston Celtics e disse que está ansioso para viver esse momento histórico no TD Garden. “Estou honrado e agradeço por ter meu número aposentado no Celtics. Sempre terei imenso respeito e apreço pelos proprietários, por Danny Ainge, Doc Rivers, meus colegas de equipe e toda a nação celta”, disse o ex-atleta.

Após 12 anos defendendo o Minnesota Timberwolves, onde foi eleito MVP da NBA em 2004, Kevin Garnett chegou ao Boston Celtics em julho de 2007, em uma das maiores trocas da história da liga, com o Alviverde enviando cinco atletas, duas escolhas de primeiro round de Draft e considerações financeiras para contar com o ala-pivô. Ao lado de um elenco fortíssimo, com destaque para Paul Pierce, Rajon Rondo e Ray Allen, Garnett ajudou o Celtics a encerrar um jejum de 21 anos e conquistar o título da NBA em 2007/2008, sendo eleito o melhor jogador defensivo da liga.

Kevin Garnett foi convocado para o All-Star Game em cinco das seis temporadas que disputou pelo Boston Celtics, foi eleito para o time ideal da NBA em 2008 e figurou em quatro seleções defensivas da liga. O ala-pivô participou de 396 partidas pelo Celtics, com médias de 15,7 pontos, 8,3 rebotes, 2,7 assistências, 1,2 roubadas de bola e 1,0 toco em 30,9 minutos. Depois de ser trocado pelo Boston Celtics em 2013, ao lado de Paul Pierce, Garnett ficou um ano e meio no Brooklyn Nets e voltou para o Minnesota Timberwolves, onde encerrou a carreira em 2016.

Líder do grupo de proprietários do Boston Celtics, Wyc Grousbeck ressaltou a importância de Kevin Garnett para a reconstrução da mentalidade vitoriosa do Boston Celtics e fez elogios ao caráter do ex-atleta. “Em 2008, sabíamos que o número dele seria aposentado. Não vou dizer que ele fez tudo sozinho porque foi um esforço de equipe, mas Garnett veio aqui e mudou tudo no primeiro minuto em que pisou na quadra. Ele forneceu energia e paixão como nunca vi em outra pessoa em 17 anos. Seu completo comprometimento com a vitória foi um fator decisivo para o nosso título em 2008. Ele sempre será um dos meus celtas favoritos”, afirmou Grousbeck.

Em entrevista ao site oficial do Boston Celtics, o general manager Danny Ainge também destacou o empenho de Kevin Garnett como atleta da franquia verde e branca. “Kevin deu tudo o que tinha para o Celtics em todos os treinos e jogos. Sua mistura única de energia, inteligência e talento extraiu o melhor de seus colegas e treinadores”, disse o dirigente.

Treinador de Kevin Garnett no título do Boston Celtics em 2008 e atualmente no Los Angeles Clippers, Doc Rivers reforçou o discurso de Danny Ainge ao falar de seu ex-comandado. “Eu acho que ele era um ótimo companheiro de equipe, mas não acho que isso seja suficiente. Ele era fenomenal, fazia de tudo para vencer, tinha um QI incrível, fora de cogitação. Ele mudou a cultura dessa franquia e sinto que ele ainda está aqui, não saiu desde então”, elogiou Rivers.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

6 comentários

  1. Fernando Silva

    Exemplo ímpar de atleta que fazia MUITO mas MUITO mais do que os números sugerem.

    Um dos maiores da história.

    Sobre àquela equipe, endosso Doc Rivers quando disse: juro que ganharíamos mais títulos não fossem as lesões.

    Estou certo disso (embora uma certa trade tenha nos tirado um banner).

    Então creio que aquele time poderia ter trazido mais 2 banners ao TD Garden.

  2. Silvio Freitas

    Esse era top do top. Meu ídolo . Silvio Freitas

  3. Um monstro, o maior jogador que vestiu a camisa do Celtics desde Larry Bird

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *