Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Lenda celta, Paul Pierce cogita aposentadoria

Nesta última semana, Paul Pierce, eterno camisa 34 do Boston Celtics, anunciou que ainda não tomou a decisão se retornará às quadras para disputar sua 19ª temporada como profissional.

O ala, de 38 anos, ainda possui 2 anos de contrato com o Los Angeles Clippers, time de sua cidade-natal. O acordo fora celebrado na última offseason, valorado na importância total de US$ 10 milhões.

No entanto, embora reconheça que a aposentadoria implicará em prejuízo financeiro, Pierce também reconhece que vem de sua pior temporada como profissional. A par disso, o MVP das Finais de 2008 já declarou que, caso retorne para disputar a temporada de 2016/2017, esta será, sem sombra de dúvidas, a sua última.

“Todo ano é a mesma história. Eu sempre digo que minha decisão é feita por um conselho, no qual eu tenho 51% dos votos, tendo a minha família os restantes. Minha esposa influencia sempre e bastante na minha decisão. Nós vamos conversar e chegar a um denominador comum. O que eu sei, é que eu não quero ficar sentado em casa, sem fazer nada. Porém, uma coisa é certa: se eu voltar às quadras, será para uma última temporada. E é isso. Fim de papo”, declarou o segundo maior cestinha da história do Celtics.

O jogador, escolhido pelo Celtics através da 10ª escolha no 1998 NBA Draft, afirma que está saudável o suficiente para uma nova temporada, mas o problema está em se preparar mais um ano de NBA.

“Para ser sincero, o problema está no esforço que se depreende para estar preparado mental e fisicamente. A rotina de acordar cedo, se deslocar…eu estou pensando se a recompensa vale a pena”, admitiu o craque. As pessoas não compreendem, mas muitas das vezes, o atleta se aposenta devido ao desgaste que se tem para estar apto para estar em quadra. Depois que se está em condições para a batalha, é fácil de ir pro jogo. O problema reside em passar pela rotina de treinamentos e limitações”.

Paul Pierce ainda disse que conversou, recentemente, sobre o assunto com seu amigo, e também ídolo celta, Kevin Garnett. Afinal, a temporada 2015/2016 foi longa e difícil para a lenda celta, que teve a pior média de pontos de sua carreira, com apenas 6.1 pontos por jogo em 18 minutos de aparição por noite. O aproveitamento nos arremessos também esteve aquém do ideal, acertando apenas 36.3% de suas tentativas. Por fim, de 68 aparições na temporada, Pierce saiu do banco em 30 delas.

“Depois do bom ano em Washington, eu pensei que teria uma última boa temporada reservada dentro de mim, mas, obviamente, as coisas não saíram como eu planejava”, declarou o futuro Hall-of-Famer. Eu ainda estou tentando desvendar o porquê disso. Enfim, um eventual retorno depende do papel que terei em quadra. Para voltar, sofrer com uma rotina desgastante e sentar no banco por 82 partidas, eu não quero. Na verdade, eu não consigo”, concluiu.

Author avatar
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

2 comentários

  1. Gustavo Miglioretti

    eu só queria que ele se aposentasse como um celta, em um jogo no TD Garden, pra ser reverenciado como um dos 5 maiores jogadores da maior franquia dos esportes americanos

    se aposentar dps de um ano fraco numa franquia que ele nao tem ligaçao nenhuma é foda

  2. Fernando C. da Silva

    Que a próxima seja a última temporada pelo Clippers. Depois convidamos PP para se divertir (sem compromissos mais sérios) em uma última temporada conosco. Claro que ajudando e vinda do banco.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.