Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Novos celtas: conheça Nelson, Wright e Crowder

 

Na última quinta-feira (18), o Boston Celtics confirmou a troca de seu armador e capitão Rajon Rondo com o Dallas Mavericks. Na negociação, que também envolveu o ala-pivô Dwight Powell e resultou na dispensa do pivô brasileiro Vitor Faverani, o maior campeão da história da NBA recebeu três atletas, que devem permanecer na equipe até o fim da temporada: Jameer Nelson, Brandan Wright e Jae Crowder. O Celtics Brasil preparou um histórico dos novos atletas que vestirão a camisa verde e branca. Confira:

Jameer Nelson (armador – camisa 28)

Mais experiente do trio e único a vir de Dallas como titular, o armador Jameer Nelson foi a 20ª escolha no NBA Draft de 2004, depois de jogar pelo Saint Joseph’s Hawks na NCAA. Selecionado pelo Denver Nuggets, Nelson foi negociado com o Orlando Magic, equipe que defendeu por 10 temporadas. Na equipe da Flórida, o armador foi titular absoluto em oito temporadas, tendo como auge da carreira a temporada de 2009, quando foi vice-campeão da NBA e selecionado para o All-Star Game. No início da temporada, Nelson acertou a sua ida para o Dallas Mavericks, onde foi titular em 23 jogos da temporada.

Médias na carreira: 12,4 pontos, 5,3 assistências e 3,1 rebotes em 29,1 minutos.

Médias na temporada: 7,3 pontos, 4,1 assistências e 2,7 rebotes em 25,4 minutos.

Brandan Wright (ala-pivô / pivô – camisa 12)

Aos 27 anos, o ala-pivô Brandan Wright tenta um recomeço em Boston. Destaque em North Carolina, o atleta nascido no Tennessee foi a oitava escolha do NBA Draft de 2007 e foi uma aposta do Golden State Warriors, que trocou o ala-armador Jason Richardson para contar com seus serviços. Em três temporadas na franquia de Oakland, entretanto, Wright sofreu com diversas lesões e foi trocado, em 2011, com o New Jersey Nets. Depois de apenas 16 jogos na nova franquia, o ala-pivô mudou-se para o Dallas Mavericks, equipe que defendeu nas últimas três temporadas.

Médias na carreira: 7,2 pontos, 3,6 rebotes e um toco em 15,9 minutos.

Médias na temporada: 8,8 pontos, 4,1 rebotes e 1,6 toco em 18,7 minutos.

Jae Crowder (ala / ala-pivô – camisa 99)

Filho do ex-atleta Corey Crowder, que defendeu Utah Jazz e San Antonio Spurs na década de 90, o ala Jae Crowder tem 24 anos e foi selecionado pelo Cleveland Cavaliers na 34ª posição do Draft 2012, após passar por três equipes no basquete universitário. Após chegar ao Mavericks por uma troca, Crowder impressionou o treinador Rick Carlisie na Summer League e ganhou bons minutos nos primeiros jogos, graças também aos problemas causados pelas lesões de Shawn Marion e Dirk Nowitzki. Depois disso, porém, Crowder perdeu espaço na rotação, virou peça pouco utilizada e chegou a ser enviado para a Liga de Desenvolvimento da NBA.

Médias na carreira: 4,6 pontos e 2,3 rebotes em 15,9 minutos.

Médias na temporada: 3,6 pontos e 1,2 rebotes em 10,6 minutos.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

12 comentários

  1. Renato

    Minha expectativa fica em relacao ao Brandan Wright, sempre gostei de ver seu atleticismo vindo do banco do Dallas, e me impressiona seu alcance em jogadas de ponte aerea.

    Levamos tambem em consideracao o fato de ter bom FT, e otimo percentual de cestas de quadra.

    Precisamos de jogador assim na rotacao ja que Zeller, Sullinger e Olynyk sao muito habilidosos, mas pouco Atleticos.

    Minha esperanca e que Ainge traga Dragic ou Reggie Jackson para dividir a armacao com Smart.

    Ai tenho certeza que Rondo nao fara falta na rotacao

  2. joão batista

    Pelo que estamos vendo. O Ainge não está sendo muito feliz nas negociações, não consegue trazer nenhuma estrela/jogador que faça a diferença. minha opinião é que se continuar com Ainge como GM o Celtics vai demorar uns vinte anos para voltar a ser respeitado e disputar títulos.

  3. Renato

    Luiz Eduardo,

    O Dragic e o Jackson farao em torno de 12 a 14 milhoes de salario, o Rondo queria 20 Milhoes, e muita coisa em especial porque esses outros 2 armadores se encaixam melhor no esquema do Stevens devido ao arremesso de fora.

    Joao Batista,

    O Ainge e um dos melhores GMs da liga, se nao me engano ficou em 7 ou 8 na ultima votacao, vamos esperar mais uns 2 ou 3 anos e ai avaliar esse rebuild.

  4. gab

    SMART/BRADLEY/GREEN/MONROE/JORDAN

  5. Matheus Poty

    A maior cagada do história da NBA

  6. Torquato

    O Rondo ter saído depois de tudo que li por aqui é algo natural pois a verdade é que ele não queria mais ficar , o que foi ruim foi esses caras que vieram que não acrescentam em nada para o time . Outra coisa , acho que o Celtics não podem ficar pensando em tank , nossa conferencia está muito fraca em relação a anos anteriores , se conseguíssemos chegar nos offs seria muito importante para jogadores novos como Sully, Olinky , Smart evoluirem e pegar mais experiencias. Um time com a camisa do Celtics não pode ficar muito tempo sem chegar nos offs , é preciso chegar aos para dar mais moral e rodagem aos mais novos .

  7. O Rondo não queria mais ficar, isso é óbvio. Vamos aceitar a realidade que é a melhor coisa a fazermos! Angie não é burro, foi ele que montou o time campeão com Garnett, Allen e Pierce. Não podemos esquecer isso!

    Saudações Celtas

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.