Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

O que buscar na Trade Deadline?

A Trade Deadline – período em que o mercado para trocas se fecha na NBA – está chegando, e com ela, muitos rumores começam a brotar pela internet. No artigo de hoje, vamos debater um pouco sobre quais deveriam ser os alvos do Boston Celtics nesse período, segundo sugestões de Daniel Emiliano, também conhecido como quem vos fala. Lembrando que nem tudo que falarmos aqui está nos planos de Danny Ainge e da comissão técnica do Celtics.

Como muitos sabem, o escritório administrativo do Celtics sempre foi muito bem blindado, de forma que quase nunca se sabe com antecedência o que Ainge planeja. Exatamente por isso, nós aqui do Celtics Brasil evitamos escrever as famosas matérias “caça-clique”, forradas de rumores duvidosos. Esse não é o tipo de jornalismo praticado por essa página.


Quais as carências a serem preenchidas?

Quem acompanha o site sabe da matéria recente que postei, afirmando que um pivô titular está muito longe de ser a prioridade celta. A principal fraqueza do Celtics nessa temporada é a ausência de bons bancários em seu elenco, algo que ficou escancarado nas duas últimas semanas. Alguns jogadores que ganharam mais minutos em quadra por conta de lesões de companheiros de equipe acabaram comprometendo ao ponto de sofrermos várias derrotas contra equipes teoricamente muito mais fracas.

Contrariando seu histórico recente de equipes muito profundas, o elenco de 2019/20 do Boston Celtics é formado por apenas um jogador vindo do banco que pode contribuir em todos os jogos, e seu nome é Marcus Smart.

Tirando o “faz tudo celta”, o banco só contém mais um jogador experiente, Enes Kanter, mas que não pode ser visto como opção confiável para todos os jogos por conta de sua fragilidade na defesa. Contra equipes que possuem Bigs pontuadores saindo do banco, ou que apostem no Small Ball o tempo todo, a presença de Kanter pode rapidamente se tornar um problema em jogos mais pegados de playoffs.

Além dos dois citados, o banco celta apresenta um amontoado de garotos draftados em picks altas que ainda não se desenvolveram para atuar em alto nível de NBA ou que até mesmo não tem talento suficiente para chegar lá um dia. Grant Williams e Romeo Langford são dois dos que mostram lampejos de que podem ser úteis no futuro. Mas o Celtics tem tempo de esperar esse desenvolvimento que pode levar bons anos?

Tendo Kemba Walker e Gordon Hayward próximo dos seus 30 anos e Jayson Tatum e Jaylen Brown próximos de despontarem como jogadores do nível de All-Stars, não creio que esperar o desenvolvimento de mais jovens seja a melhor forma de encaminhar esse elenco. O que o Celtics precisa agora é de veteranos prontos para auxiliar o time quando os playoffs chegarem.

Sendo assim, elaborei uma lista com nomes baratos e de qualidade no mercado, e que estão em equipes que não disputam nada mais sério esse ano, o que abriria a possibilidade de uma troca envolvendo um pacote de jovens e picks futuras:


Derrick Rose, Armador (Detroit Pistons)

A principal carência do perímetro do banco celta é por um scorer seguro, e aí é que o nome de Rose vem na mente de 9 em cada 10 torcedores. Dentre os jogadores que citarei aqui, é de longe o mais conhecido e por isso talvez nem seja necessário eu tecer muitas explicações do porquê de querer sua contratação e no que ele ajudaria o time. O fato é que Rose é o complemento perfeito para Marcus Smart, e poderia quase que sozinho, mudar toda a cara do nosso banco de reserva.

Com 18,4 pontos e 5,8 assistências de média na temporada, muitos podem achar difícil o Pistons aceitar negociá-lo, mas não creio que seja o caso. Com a sexta maior folha salarial da NBA e mais um ano de uma campanha que não deve lhes render sequer uma última vaga de playoff no Leste, parece que a gerência do Pistons já aceitou o fato de que a montagem da atual equipe não deu certo e que devem recomeçar tudo do zero. A maior prova disso são as notícias de que a própria franquia vem entrando em contato com outras equipes para oferecerem seu suposto Franchise Player, Andre Drummond.

Com 31 anos de idade e apenas mais um ano de contrato pela frente, é perfeitamente plausível que o Pistons esteja disposto a trocar Rose por um pacote com jovens jogadores e picks de draft, e se tem algo que o Celtics tem para oferecer, é isso.


Deandre Jordan, Pivô (Brooklyn Nets)

Embora eu defenda a manutenção de Daniel Theis como titular da equipe, isso não quer dizer que eu ache que estamos totalmente bem servidos na posição. A profundidade de opções no setor é escassa, tendo Kanter como boa opção para alguns jogos e só. Robert Williams, além de não mostrar evolução em todos esses anos, chegou até a mostrar alguma regressão. Por fim, Vincent Poirier simplesmente não conseguiu adaptar seu jogo europeu para o basquete praticado na NBA. Isso fez com que Stevens desse mais minutos para Semi Ojeleye e Grant Williams no setor, escolha essa que claramente não deu certo nos últimos jogos.

Deandre não é mais um garoto. Não tem a mobilidade de outrora, não consegue permanecer em quadra por logos minutos e também não pode fazer toda a movimentação off-ball que Theis realiza na linha dos 3. Mas a sua defesa na área pintada ainda está lá, e isso seria muito útil para jogos em que o Celtics não possa ficar sem um protetor de aro em quadra por muito tempo. Seu contrato é agradável e pode facilmente ser compatível com dois rookies e picks.

Sem reais pretensões nessa temporada devido à ausência de Durant e com Jarrett Allen em franca ascensão, pode ser do interesse do Nets abrir mão de seu contrato para ganhar mais flexibilidade financeira na próxima temporada, além da possibilidade de gerar um pacote de picks em busca de subir no draft, recrutando algum jovem mais preparado.


Nemanja Bjelica, Ala-Pivô (Sacramento Kings)

Se Deandre pode trazer mais opções defensivas para o banco, Bjelica é um atleta que pode trazer muito mais versatilidade ao elenco todo. Detentor de um arremesso calibradíssimo, o PF e ex-MVP europeu tem arremessado na linha dos 3 a um aproveitamento de quase 44%, número superior a qualquer atleta celta. Se pensarmos que as bolas de 3 são de longe o pior dos defeitos do atual banco celta, que possui 29,6% de aproveitamento na temporada, já vemos o quanto esse time seria favorecido com a presença do atleta sérvio.

Bjelica também tem uma boa qualidade no passe e, embora pareça bem pouco atlético, não chega a comprometer defesas, fazendo uso de sua grande envergadura para atrapalhar seus rivais, o que o colocaria até mesmo como opção entre os titulares em alguns jogos específicos, dado seu aparente bom encaixe tático com a equipe de Brad Stevens.


DJ Augustin, Armador (Orlando Magic)

DJ Augustin não é o armador dos sonhos de nenhum torcedor celta. Irregular por toda sua carreira, DJ é aquele cara que pode fazer 30 pontos em uma noite e entregar apenas 2 pontos na noite seguinte. De qualquer forma, acho que nenhum celta em sã consciência irá preferir Wanamaker a Augustin, não é mesmo?

Com boa qualidade no arremesso de longa distância e experiência de 11 anos de NBA, o PG poderia ser uma boa opção para cadenciar o jogo e diminuir o número de posses de bola nos minutos em que os titulares estiverem fora. Isso impediria a equipe de sofrer tantos pontos e gerar tantos turnovers, como vem ocorrendo sempre que os titulares deixam a quadra.

Com uma equipe jovem e Markelle Fultz dando mostras claras de recuperação, picks devem atrair facilmente o Orlando Magic para trocar seu reserva veterano.


Luke Kennard, Ala-Armador (Detroit Pistons)

Outro especialista de 3? Claro! Em um banco tão medíocre nesse fundamento, quanto mais opções para essa função, melhor. A diferença aqui é que Kennard ainda é um jogador muito jovem (foi companheiro de Tatum em Duke), o que pode colocá-lo nos planos de Boston a longo prazo. Infelizmente, essa baixa idade também pode significar um valor de mercado maior, o que pode dificultar as negociações com o Pistons.

Por outro lado, Kennard, ao contrário dos demais citados, é um jogador que compromete na defesa, devido a sua lentidão e baixa envergadura (inferior à sua altura), o que obrigaria a presença de um bom defensor de perímetro ao seu lado nos momentos em que estiver em quadra. Fato esse que pode ser usado para diminuir seu valor durante as negociações.


Isaiah Thomas, Armador (Washington Wizards)

Você achou mesmo que eu ia terminar esse artigo sem citar meu baixinho favorito? Mas nunca! Sabemos que Thomas não é nem de longe o jogador que foi um dia. A sua lesão e o fato de ter jogado muito tempo lesionado em Boston colocaram um ponto final na sua carreira como estrela da NBA. Entretanto, isso não quer dizer que ele não seria útil para Boston. Thomas conhece todos os atalhos das quadras de Boston e é um jogador plenamente adaptado ao esquema ofensivo de Brad Stevens. Não me resta dúvida de que suas atuações em Boston seriam superiores às praticadas em Washington.

Sua capacidade de armação e aproveitamento acima dos 40% na bola de 3 seriam um update automático em relação às atuações de Wanamaker, e sua liderança no vestiário poderia ajudar muito na união da equipe e desenvolvimento de jovens. Com uma folha salarial caríssima e uma equipe despedaçada, o Wizards deve ser uma das franquias mais ativas na deadline e Thomas pode estar disponível para Boston sem que a franquia sequer precise envolver picks no negócio, tornando o negócio mais interessante ainda.


Davis Bertans, Ala-Pivô (Washington Wizards)

Mas, Daniel, até onde você vai ficar nos indicando especialistas de 3? Até o Ainge contratar um, meu Jovem Padawan! Bertans é outro jogador que pode estar disponível no pacotão do Wizards sem sequer custar picks na troca. Isso porque Bertans esteja sendo um dos melhores jogadores do Wizards na temporada, será um agente livre na próxima temporada e já não é mais um garoto, tendo pouca ou nenhuma margem de evolução pela frente.

Um jovem com anos de contrato pela frente, como Langford, pode ser uma perspectiva muito mais interessante para Washington, e aí seria só juntar mais um salário baixo, como o de Carsen Edwards ou Tremont Waters, para o negócio ser aprovado pela liga.

Com média de 15 pontos por jogo na temporada e um aproveitamento de 43% de longa distância, Bertans acrescentaria pontuação eficiente para nosso banco e ajudaria a atrair atenção em torno de si, o que abre espaços para infiltrações de seus companheiros.


Robert Covington, Ala/Ala-Pivô (Minnesota Timberwolves)

Ok, vamos falar de defesa e parar de falar de bola de 3 (ou não). O banco do Celtics conta com um dos maiores defensores da NBA (Smart), mas todos os demais componentes possuem grandes falhas defensivas. Isso faz com que as equipes adversárias facilmente consigam ignorar a defesa de Smart, passando a bola para qualquer jogador que não o tenha por perto. Com Covington em quadra, essa história mudaria sensivelmente. Defensor obstinado, veloz, alto e de grande envergadura, seria o parceiro ideal para ajudar Smart a fechar a defesa Celta. Junte isso a um arremesso de 3 relativamente competente (eu avisei), e aí está uma peça que faria diferença imediata em Boston.

No entanto, nem tudo são flores. Com um contrato de 11 milhões, uma trade direta pode acabar por ser bem difícil de ser realizada, pois requeriria um bom pacote com jogadores e picks, o que faria dessa contratação a mais difícil entre todas as citadas nesse artigo. Mas esse esforço, se transformado em aceitação por parte do Timberwolves, pode ser de uma melhora fundamental para o elenco celta.

Covington é um SF de origem, mas está acostumado a ser utilizado na posição 4, na qual consegue manter o mesmo poder defensivo. Isso daria uma flexibilidade muito maior ao elenco da equipe. Ele poderia, inclusive, como Bjelica, ser utilizado como titular em jogos específicos, em que a defesa precisasse ser reforçada. De quebra, a presença do ala praticamente mataria de uma só vez a minutagem que é dada hoje a Ojeleye e Grant Willians, algo que a torcida celta certamente agradeceria.


E você, torcedor? Tem alguma sugestão de mais reforços viáveis para o banco celta?

Deixe seu comentário abaixo!

Author avatar
Daniel Emiliano
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics. Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

32 comentários

  1. Rafael Galeoti

    Tentaria o Isaiah e buscaria o Kenneth Faried, que está sem time e não vai custar nada. Não é mais aquele Manimal de anos anteriores,mas parece uma aposta de custo muuuito baixo e o Brad Stevens tem a sua mágica pra ajudar.

    • Daniel Emiliano de Moura

      Faried está jogando na China e tem uma multa rescisória acima de 1mi, que é o limite que a NBA permite de se pagar por estrangeiros. Logo, ele só pode ir pra um time da NBA, se o time chines liberar de graça, o que acho que não ocorrerá.

      De toda forma, Faried não é um bom defensor e não tem arremesso nem de média distância, quanto mais de longa, o que faz dele um encaixe muito ruim pro esquema do Brad Stevens.

      Ele pode ser útil pra alguma outra equipe, mas em Boston, acho que ele seria como um Monroe da vida, que o Ainge contrata, e o Stevens não põem pra jogar.

    • Marco Antônio de Paula

      Acho que precisamos desatar as amarras ao Isaiah. Isaiah é passado, importante, Mas temos que pensar no futuro. Temos um ponto muito problemático no time atualmente que é defesa. Isaiah nesse time iria piorar ainda mais nossa defesa. A NBA hoje pede caras mais Atléticos e estamos indo na contramão, buscando anões. Quanto ao Faried acho que está na china em contrato. Quanto a Mágica de Stevens, Sinceramente só vejo essa mágica com seu chiclete. Esse cara não conseguiu evoluir um Tatum, Vai fazer o Isaiah virar um FP depois de velho? Essa mágica não consegue fazer o Celtics nem ganhar a Conferência leste quando era muito mais fraca que a atual. Temos que encarar a realidade.

  2. Rafael Galeoti

    Alguém que poderia render bem nesse time endo uma liderança veterana no banco é o Iguodala também. Que acham?

    • Marco Antônio de Paula

      Não sei qual o pensamento do Igodala atualmente no que se refere a sua carreira. Não sei quais as ambições do cara. O Cara sempre foi um encaixe perfeito para o Green. Não sei também quanto ele gostaria de ganhar nessa fase da carreira. Não deve ser pouco. Tem vaga no nosso banco? Tranquilo. Mas e o custo benefício?

  3. Marchall

    DeAndreJordan seria excelente. Acho que cairia como uma luva nesse time do Celtics. Podendo formar um garrafão qualificado com Kanter na segunda unidade.
    Não existe a menor possibilidade do Drummond vir agora. Teríamos que trocar Hayward e um dos JJ por ele, totalmente inviável no momento.

    Eu, na minha opinião, tentaria uma troca de Hayward + Langford por Blake Griffin. Caso não desse certo, apostaria no DeAndreJordan mesmo. E buscaria o Faried para compor elenco, não gosto do Theis.

    Meu time:

    Brown – Tatum – Kemba – Griffin e Kanter

    Entrando na segunda unidade com Faried e Smart.

    • Sander

      Vocês viajam falando do Blacke Griffin. O cara está machucado de novo, vai operar (Se não já operou) é está sem prazo para voltar.

    • Gz

      Kkkkkkk Griffin não volta a jogar nessa temporada e tem um contrato horrível.

    • Marco Antônio de Paula

      Eu acredito que os Pistons trocariam um Drummond por Hayward e umas picks. Caso contrário tem muitas chances de perder o cara de graça. Griffin pelo jeito tem uma contusão séria e crônica. O Celtics não precisa de mais um cara para o DM. Griffin saudável seria perfeito. Mas o cara pelo jeito anda bixado. Em todos os casos acho que o DeAndre é o mais viável no momento.

      • Tem que tentar Covington e Allen!! Seriam mais baratos, minha melhor opção seria Bjelica, mas é improvável então iria no Covington!!

        1°: Kemba-Brown-Hayward-Tatum-Allen

        2°: Smart-Langford-Covington-Theis-Kanter

        Obviamente trabalhando pra manter ora Hayward ora Brown na rotação com Smart, Covington e Kanter pra auxiliar na criação com Smart… Assim deixando este em momentos propícios para tiro de fora. Não é o time dos sonhos, mas essas 2 aquisições ajudariam demais e vejo Allen com teto alto desde que usado mais frequentemente e seria ótimo encaixe… Bjelica seria excelente, mas Allen e Covington já nos deixa com 2° unidade mais forte e um garrafão titular melhor guardado! Dificilmente Hayward sairá, por isso penso em movimentos menores, mas que possam agregar muito especialmente no banco.

  4. Gabriel Anater

    Acho que o Nemanja Bjelica ou Covington seriam uma baita adição para o nosso time. Contudo, ainda tenho as esperanças que o nosso gatilho de 3 pontos está ali no time. Acho que o Carsen Edwards merece um “tempo” para evoluir, eu não o evolveria em trocas ainda.

    • Marco Antônio de Paula

      Concordo que o Nemanja Bjelica seria uma excelente aquisição. Mas não sei a situação contratual dele no momento. Acho muito difícil os Kings liberarem esse cara fácil. Eu não gosto do Roco. Acho que atualmente encontra-se perambulando na NBA em busca de grana, sem muitas ambiçoes esportivas. Edwards acho que tem futuro, mas precisa ser muito bem lapidado. Zé Chiclete não é cara indicado para isso.

  5. rafael

    Você deu varias opções, mas o que você faria?
    Eu não entendo nada das questões de salarios e tal, mas gostaria de ter no time, o Faried, o Rose e o DeAndre Jordan.
    Seria possivel? Teria que envolver quem nas trocas?

    • Fernando Henrique

      O Rose ganha cerca de 7M, enquanto o DAJ tem um salario de 10M. Seria impossível trazer os dois juntos sem colocar pelo menos um dos nossos 7 jogadores principais na troca

      Pra trazer só o Rose bastaria enviar (pensando somente nos salários) Poirier + Ojeleye por exemplo

  6. Fernando Henrique

    Eu pessoalmente contrataria um armador e um SF/PF versátil. Rose + Bjelica ou Bertans creio que elevaria muito o nivel do time. Mas tem outras opções como Derrick White + Carroll ou até Belinelli do Spurs. Acho que aceitariam o Rob Williams pela fragilidade do garrafão deles
    O Napier do Wolves (que sonham com o DeAngelo Russell) me agrada, seria um bom reserva pontuador.

    Pensando no nosso garrafão, o Mitchel Robinson do Knicks seria uma boa, o Jarrett Allen do Nets pra mim seria muito melhor do que o DAJ. Além do Jordan ser muito amigo do Durant, o Irving recentemente se envolveu numa polemica praticamente dizendo que vários jogadores do elenco não eram fundamentais, entre eles o Allen. Mas o negócio seria extremamente complicado, duvido que o Nets tenha interesse a não ser que o atleta peça a troca

    Thadeus Young é uma boa mas é caro, assim como Myles Turner.

    • Marco Antônio de Paula

      Concordo com as suas sugestões. Mas acho complicado. O Celtics atualmente tem cerca de jogadores negociáveis que pode interessar aos adversários em trocas. Destes o mais fácil para utilizar em troca seria o Hayward. Quanto ao Willians, acho muito complicado uma troca. Só se encontrarmos um cara muito trouxa e burro para pegar um cara bixado que tem um problema crônico desde o College. O Espertão do Ainge vai morrer com esse problema nas mãos a não ser se achar um otário para empurrar o garoto bixado.
      Allen seria maravilhoso, mas vejo quase impossível sair dos Nets nesse momento. Acho que se não se livrar do Hayward vai ser complicado trazer esses caras mais caros e qualificados. Mas suas sugestões são perfeitas

  7. Marcelo Gouveia

    Bom texto, Daniel.

    Dentre suas sugestões, Bjelica e Covington agregariam, dadas as condições atuais do elenco.

    Como o Marchall, acho que Jordan pode dar certo. Mas não há indícios de que os Nets o envolveriam em trades.

    Thomas é uma aposta. Jogador irregular. Augustin também.

    Defendo ousarmos. Envolveria Hayward numa trade, sem medo. Mas por alguém que de fato suba o nível do quinteto titular. Se necessário, envolveria qualquer um dos recém draftados. Gosto do Drummond, mas há outros nomes.

    Por um elenco com mais certezas e menos perpectivas.

  8. Jonas Broetto

    Excelente texto. Seguiria mais ou menos a sua linha de raciocínio. De fato o banco é um problema gritante pra gente, a opção que mais me agrada é a mais difícil: Covington, mas vamos sonhar.

  9. R2

    Apesar de sonhar como todo torcedor com um up nesse time, acho que sairemos da janela bem… bem como estamos agora! zero mudanças…

    • Marco Antônio de Paula

      KKKK Penso a mesma coisa. Pela mentalidade do Ainge, ele não vai mudar sua estratégia de morrer abraçado com o pessoal que ele trouxe e vai continuar apostando no esquema do Stevens. Ganhando ou perdendo, o emprego dele não está em risco.

  10. Marcelo Gouveia

    Sobre o D. Rose, 4 times aparecem como potenciais interessados: Lakers, 76ers, Bulls e Magics. E há rumores fortes de interesse dos 76ers no Covington e Bogdanovic. Semana passada, o Bleacher Report falava num possível interesse do Heat por DeRozan e Aldridge.

    Especulações, por enquanto. Mas nossos rivais estão se mexendo.

  11. Dos citados Covington e Thomas agregariam mais ao banco.
    DeAndre Jordan jogaria zero minutos com Stevens.

    O D. Rose tem feito muito boas temporadas e gostaria que ele fosse brilhar em mais um playoff em posição de liderança.
    Ele já foi um mega craque com todo o respeito que é devido.
    O receio é colocarem o cara no fundo do banco para o Ojeleye, sendo que o D. Rose precisa de ritmo de jogo (inclusive para evitar lesões).
    Não acho que buscaríamos ele. Mas seria legal, por toda a história.

    []s verdes

  12. Fernando Silva

    Eu não iria atrás de Luke Kennard.

    Acho que podemos conseguir bons negócios com Washington.

    • Fernando Silva

      WW não vão a lugar algum com a equipe atual.

      Semi, Wana, Langford e uma pick resolve.

      IT, Smart, Smart again, Bertans e Kanter.

      Uau. Teríamos um time reserva.

      O preço? Sacrificar Langford e perder uma pick.

      Wana e Semi não deixarão saudades (reforço na verdade).

  13. Marchall

    Esqueci que o Griffin lesionou feio. Mas não mudo minha opinião que se ele não tivesse essa lesão séria seria uma ótima trade envolver Hayward e Langford nele.

    Já que está lesionado, porque não tentar a trade ousada no Drummond?

    Hayward + Langford + Smart + pick

    • Gz

      Cara, vc tá maluco, essa trade é péssima pro Celtics, além de que ele é expirante e os times sabem que n podem oferecer mto sem uma garantia de renovação…esquece o Drummond ele não nos faz melhores se perdermos Hayward e Smart

  14. Anderson Anthero

    Não sou ” especialista” como a maioria do site ( ridículo não darem voz ao torcedor do celtics) Rose e A Jordan pra buscar o caneco…simples assim.

  15. Fernando Silva

    Com esta trade proposta acho que o emprego do gm Marchall estaria em risco

    • Gabriel

      Dos nomes citados os que mais me agradam: Robert Covington, Davis Bertans, Derrick Rose. Jordan tem um contrato muito ruim de 10M por temporada válido até 2023, por tanto inviável na minha opinião tendo nomes mais acessíveis que podem causar mesmo ou até maior impacto, Bjelica é um bom nome mas não vejo um encaixe de um 4 que não tem mobilidade no esquema do Stevens, Thomas é um bom nome, Kennard seria um gatilho de 3 mas perderiamos mtos ativos (há outros nomes que sairiam mais barato que fariam a mesma função Mykhailiuk por ex) fiz uma lista de pelo menos 6 nomes por posição de jogadores acessíveis que poderiam tornar nosso banco melhor (incluindo alguns da lista acima):

      POINT GUARDS

      Kris Dunn – Bulls
      Shabazz Napier – Wolves
      Bryn Forbes – Spurs
      Derrick Rose – Pistons
      DJ Augustin – Magic
      Isaiah Thomas – Wizards

      SHOOTING GUARDS

      Josh Okogie – Wolves
      Malik Beasley – Nuggets
      Sviatlav Mykhailiuk – Pistons
      JJ Redick – Pelicans
      Langston Galloway – Pistons
      Jordan McRae – Wizards

      SMALL FOWARDS

      Jae Crowder – Grizzlies
      Alec Burks – Warriors
      Joe Harris – Nets
      Mikal Bridges – Suns
      Glen Robinson III – Warriors
      Robert Covington – Wolves

      POWER FOWARDS

      Nemanja Bjelica – Kings
      Christian Wood – Pistons
      Jake Layman – Wolves
      Keita Bates-Diop – Wolves
      Dario Saric – Suns
      Georges Niang – Jazz

      Centers

      Richaun Holmes – Kings
      Aron Baynes – Suns
      Nerlens Noel – Thunder
      Willie C. Stein – Warriors
      Moritz Wagner – Wizards
      Kevon Looney – Warriors

  16. Teobaldo

    De todos esses caras eu iria no Rose, de olhos fechados, e rezando para ele se manter saudável (na medida do possível, do que seja saudável para ele). Há a possibilidade de envolvermos o Hayward numa trade com Hassan Whiteside?

  17. drakes

    Bertans e IT me parecem bons ajustes em termos táticos, DAJ tinha até a bem pouco um número ruim contra quem ele guardava, era o pior da liga na primeira virada dos 20 jogos no +\-, 10 milhões não vale.
    Mas, hoje se fosse em um iria no Nemanja Bjelica me parece o melhor até por que continuaria provavelmente na próxima temporada.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *