Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Possíveis parceiros comerciais para a “Deadline”: Indiana Pacers

Dando continuidade à nossa série de artigos sobre equipes que podem se tornar parceiros comerciais do Celtics nos próximos dias, vamos falar hoje do Indiana Pacers.

O que o Pacers busca?

Com pelo menos dois anos de atraso, a diretoria do Pacers finalmente se deu conta de que o atual elenco não vai a lugar nenhum, e finalmente ouvimos palavras de que mudanças ocorrerão pelos lados de Indiana.

Herbert Simon, proprietário da franquia, já deixou claro, no entanto, que não quer que o Pacers entre em rebuilding. Ou seja, a franquia vai ouvir propostas, mas não vai simplesmente implodir o elenco. Quem quiser adquirir seus jogadores terá que enviar jogadores de qualidade na troca, e não apenas picks, jovens talentos e contratos expirantes.

O que interessa ao Celtics?

Myles Turner

Turner é um sonho antigo de todo fã Celta, e não é por menos.  Sua defensa de elite, a capacidade de arremessar de qualquer parte da quadra, e sua idade (apenas 25 anos), fazem dele o encaixe quase que perfeito com os Jay Jay.

Embora Robert Williams esteja fazendo uma temporada muito boa, é inegável que Turner é, e deverá ser por toda sua carreira, um jogador superior a RW.

Sua chegada, portanto, tiraria minutos do atual pivô celta, o que automaticamente o transformaria em um interessante ativo comercial para trocas com outras equipes, a fim de cobrir outras lacunas.


Caris LeVert

Minha opinião é de que a necessidade do Celtics adquirir um jogador como LeVert nos dias atuais beira o zero.

Digo isso porque trata-se de um “guard” com foco em pontuação e infiltração, que procura sempre acelerar o jogo, algo que o Celtics já possui no seu elenco na figura de Schroder.

Mesmo assim, resolvi colocar seu nome no artigo pois o Celtics provavelmente tentará trocar o alemão na deadline. Se isso ocorrer, a chegada de Levert poderá então fazer sentido.


TJ Warren

Warren é um scorer muito eficiente. Seu aproveitamento nos arremessos sempre esteve próximo ou acima dos 50% em toda sua carreira na NBA, sendo que em suas duas últimas temporadas o seu aproveitamento de longa distância também foi acima dos 40%.

De todos os jogadores, de todas as franquias que já vimos nos artigos anteriores, TJ é sem dúvida nenhuma o atleta que mais desafogaria o jogo dos Jay Jay, podendo ser inclusive o maior pontuador da equipe em diversas partidas.

O ponto negativo, no entanto, é sua saúde física. O atleta vem perdendo diversos jogos por conta de lesões, temporada após temporada, e até por isso é tido como um dos atletas com maior possibilidade de ser negociado pelo Pacers nos próximos dias.

O ponto positivo nisso (se é que existe), é que essa incapacidade em realizar grandes sequencias de jogos nos últimos anos, e o fato de ser um contrato expirante, diminuem seu valor no mercado, o tornando mais acessível para Boston.

E Jeremy Lamb e Malcolm Brogdon?

Muitos torcedores enxergam em Brogdon o jogador perfeito do Pacers para se juntar a Boston, mas isso não vai acontecer, pelo menos não nessa deadline.

Isso ocorre pois Malcolm acabou de realizar uma renovação contratual com o Pacers que o impede de ser trocado durante essa temporada.

O armador pode ser um dos alvos Celta para a próxima temporada, mas para essa deadline, esqueça.

Já Lamb, tem sido considerado em Boston nos últimos 3 anos, mas um rompimento no ligamento do joelho na temporada anterior e um retorno abaixo das expectativas nessa temporada o tiram totalmente fora da jogada, na minha opinião.

Uma negociação realista

Celtics e Pacers tentaram uma negociação na temporada anterior que foi frustrada por conta da decisão de Hayward de se juntar ao Hornets.

Entretanto, a relação das duas equipes é boa, e por conta das negociações recentes, uma já sabe o que a outra deseja, podendo então agilizar novas negociações.

O Pacers teve a segunda pior defesa da temporada anterior e na atual é a sexta pior, o que deixa claro sua necessidade e o que vão pedir para o Celtics em uma troca pelos seus melhores talentos: Marcus Smart.

O Celtics, por sua vez, sempre buscou Turner, mas com o crescimento de Robert Williams, eu não tenho certeza do que Stevens está pensando a essa altura.

Se eu fosse apostar, eu diria que TJ Warren seria o preferido da franquia, mas Smart só seria envolvido em uma troca dessas se o ala de Indiana assumisse o compromisso de renovar com a franquia logo após a troca.

Caso aceite, eu considero que essa seja a única troca entre as duas equipes, e o sonho do torcedor celta de ver Turner vestindo verde será novamente frustrado.

Celtics recebe: T.J. Warren

Pacers recebe: Marcus Smart

Resultado:

O Celtics recupera o poder de fogo que foi perdido com as saídas de Kemba e Hayward e se torna uma equipe muito mais difícil de ser defendida do que é hoje em dia, mesmo sem a adição do tão desejado “armador passador”.

O Pacers, por sua vez, abre mão de um jogador com contrato expirante, do qual não sabia se conseguiria uma renovação, para adicionar o tão necessário defensor de elite às suas fileiras.

Author avatar
Daniel Emiliano
https://danielemiliano.com.br
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

2 comentários

  1. R2

    Off Topic: Alguém leu algo que explique a queda vertiginosa de aproveitamento de arremesso do Jason Tatum? Sei que a mudança do fornecedor de bola e o alteração da regra relacionada a falta pode influenciar, mas o cara tem apresentado números dignos de Smart e com um volume alto de tentativas. É de sangrar os olhos!!!

  2. Wesley

    o único complicado é o TJ se tornar um segundo Gordon Hayward e viver no DM

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.