Prévia – Boston Celtics (11-10) x Cleveland Cavaliers (4-15)

Os confrontos recentes entre Celtics x Cavaliers em fases decisivas não trazem boas lembranças ao torcedor celta. Vale lembrar que o último encontro entre as duas equipes em uma partida oficial (já houve duas partidas amistosas na pré-temporada, com duas vitórias de Cleveland) foi o fatídico jogo 7 das finais da Conferência Leste, com direito a resultado decidido apenas na metade final do último quarto, vencido amargamente pelos Cavs.

Depois disso, coisas aconteceram. O melhor jogador do planeta saiu da equipe para defender as cores do nosso  arquirrival, e desde então a realidade dos Cavaliers é outra. Início desastroso, alteração no comando técnico do time e pedidos de troca por parte de alguns jogadores, como do ala-armador J.R. Smith, fizeram com que a equipe fosse, de uma temporada para outra, do status de representante da Conferência para lanterna da mesma. E é nessa nova realidade que a ex-equipe de LeBron James retorna à Boston para um confronto oficial, desde o jogo 7 já mencionado, na próxima sexta-feira (30), às 22h00 (horário de Brasília), no TD Garden, com transmissão do NBA League Pass.

Os Celtics, por sua vez, continuam oscilando na Temporada Regular. Selecionada como uma das principais franquias concorrentes ao título da temporada, a equipe do estado de Massachussets segue alternando boas e más atuações, com o agravante da permanência de destaques negativos de algumas das principais estrelas do plantel, como o ala-armador Jaylen Brown e o ala Gordon Hayward.

Estes, que se ausentaram do time titular na última partida, contra o New Orleans Pelicans, sendo o primeiro por questões físicas e o segundo por opção técnica, viram Marcus Smart e Marcus Morris, seus respectivos substitutos,  aumentarem muito a intensidade dos Celtics em quadra, resultando em uma vitória absoluta na casa do adversário. Isso fez com que a mídia esportiva que cobre o Boston Celtics passasse os últimos dias questionando se o time titular ideal não seria na verdade o que começou o jogo contra o Pelicans. Agora, com uma eventual volta de Jaylen Brown nas próximas partidas, fica a expectativa para saber quem o treinador Brad Stevens colocará como titular nos próximos jogos.

Pelo menos até esse jogo contra os Cavs, Jaylen Brown segue fora, por conta de lesão na região lombar. Além disso, o pivô dominicano Al Horford, poupado, também se ausentará na sexta. Pelo lado do adversário, não jogarão o ala-pivô Kevin Love e o armador George Hill, por lesão, o ala-armador Kyle Korver, trocado para o Utah Jazz, e o também ala-armador J.R. Smith que, como dito no texto, pediu para sair dos Cavaliers.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 22h

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Marcus Smart, Jayson Tatum, Marcus Morris e Aron Baynes. Treinador: Brad Stevens

Cleveland Cavaliers: Collin Sexton, Rodney Hood, Cedi Osman, Larry Nance Jr. e Thristan Thompson. Treinador: Larry Drew

Publicidade

Eduardo Marangoni
Eduardo Marangoni
Uberabense, 17 anos, atualmente vive em São Paulo/SP. Futuro estudante de Engenharia de Produção e são-paulino sofredor, sempre adorou esportes, e principalmente, torcer. Acompanha o Boston Celtics fielmente desde 2016, apesar de se considerar um celta desde aquele triste jogo 7 em 2010. Um dos últimos draftados da redação desse blog, e que almeja o ROY.

9 Comentários

  1. Publicidade

  2. Erondi Nunes disse:

    Boa decisão de poupar o Horford (eu pouparia o Kyrie também) pois amanhã enfrenta os Wolves. Esse jogo é pro Willians ganhar minutos

    0

    0
  3. Marco Antônio de Paula disse:

    Esseé jogp para vencer fácil. Que não me venham com outra vergonha em casa. Jogo bom para fazer teste no garraffão dando mais jogo pro Theis e pro Williams. Tambem jogo para dar mais tempo de quadra pro Rozier. Vamos pegar uma Baba.

    2

    0
  4. Teobaldo disse:

    Ótima oportunidade para dar minutagem para Theis, Williams e Wannamaker.

    1

    0
  5. Daniel Monteiro disse:

    O Horford está sendo poupado com conta da lesão, não para dar minutagens aos outros. Então não creio em minutagens para o Rob Williams e Wanamaker. No máximo, jogar o fim de algum quarto e entrar na hora do “rachão” (quando o jogo estiver decidido). O Theis deve ter boa minutagem.
    Rob Wili deve jogar só 10min.

    1

    0
  6. Sander disse:

    O time foi bem (as bolas de 3 caíram). Gostei do Hayward vindo do banco, e não tivemos um destaque tao negativo.
    O Brad deu minutos para o Yabusele que mao foi mal, o Ojeleye também nao foi mal e o Willians no pouco que jogou foi bem ( espero que o Brad Stevens de minutos para o mlk). Eu quis falar só da galera que não é tão falada, pois eles serão importantes em algum momento da temporada. É bom ficarmos de de olho neles!!

    5

    0
  7. Eric disse:

    Importante e que controlou todos os quartos do jogo , sem atropelos

    0

    0
  8. marcosivni disse:

    Acho que cabe destacar que o jogador mais importante (não o melhor tecnicamente) desse time é o Marcus Smart.
    O que o Horford tem de soft ele tem de marrento, no bom sentido.
    Com Smart no lineup titular o Irving tem muito mais liberdade para pontuar pois o Smart faz o pass-first.
    Isso é excelente pois Irving é nosso melhor jogador.
    Além disso, o time ganha muito em defesa pois Smart se posiciona e marca melhor que JB, embora mais baixo.
    O camisa 36 também parece mais magro e em forma que na temporada passada.
    Se continuar assim, acho que já poderíamos começar a pensar em Smart capitão – Nenhum outro atleta do elenco tem esse perfil.

    Considerando que Horford e Morris devem se revezar na 4, algumas últimas alterações podem ser feitas na segunda unidade.
    Deixar Hayward vir do banco para jogar apenas na casa dos 18 minutos, sendo mais cobrado em arremessos de fora (pode errar, mas precisa chutar) do que em “passes”.
    Promover o Williams pro banco de pivô.
    Dá gosto ver um pivozão gigante rápido, orientado a toco, porém com bom chute e cravador (o complemento do Al).
    Ele pode jantar todos os minutos do Yabusele, sem problemas, na minha opinião.
    Mais importante: O Theis (como o Horford é baixo para ser C e a sua posição de origem é PF, na seleção da Alemanha, inclusive).

    Assim ficaríamos:
    Irving-Smart-Tatum-Morris/Horford-Baynes
    Rozier-Brown-Morris-Theis/Horford-Williams
    Wanna-Dozier-Hayward-Ojeleye-Yabu

    Time mais competitivo, equilibrado e com jogadores jogando nas suas posições específicas.

    []s verdes

    6

    0
  9. Marchall disse:

    Wannamaker, Williams e P.J Dozier

    Perceberam que temos três caras bons que não tem oportunidade? Depois perdem esses jogadores e viram destaque nos outros times.

    Chega de Ojeleye e Yabusele pelo amor de Deus. São horrorosos! Eu queria ser rico, sócio do Celtics e americano obviamente para fazer uma revolução dentro do clube. Esse Bad Stevens está brincando com a sorte!

    Precisamos do coach dos Spurs!

    1

    15

Deixe um comentário