Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (12-4) x Brooklyn Nets (9-8)

Depois de vencer o Sacramento Kings e se manter na vice-liderança da Conferência Leste, o Boston Celtics inicia, na noite desta quarta-feira (27), uma série de duas partidas consecutivas contra o Brooklyn Nets, tradicional rival da Divisão do Atlântico. O primeiro confronto entre Celtics e Nets, pela temporada 2019/2020 da NBA, começa às 21h (horário de Brasília) e será disputado no TD Garden, com transmissão da ESPN para todo o Brasil. A duelo marca ainda a estreia do quarto uniforme do Celtics para a competição.

Seguindo a vida após as saídas de Kyrie Irving e Al Horford, o Boston Celtics teve um momento de instabilidade em uma série de cinco partidas como visitante na Conferência Oeste, mas faz uma campanha exemplar até agora: com 12 vitórias em 16 jogos e 75% de aproveitamento, o Alviverde se consolidou entre as lideranças do Leste. Diante do Nets, a torcida verde e branca vivia a expectativa do reencontro com Irving, que saiu pela porta dos fundos de Boston, mas o armador da franquia do Brooklyn está fora da partida, com uma lesão no ombro. Sem Irving para vaiar, os celtas projetam agora a manutenção dos 100% de aproveitamento como mandante na temporada: em seis jogos no TD Garden, o Celtics conquistou seis vitórias.

Diante do Brooklyn Nets, o Boston Celtics deve contar com o retorno do armador Kemba Walker, que se recuperou bem de uma entorse no pescoço, mas ainda não sabe se terá o ala-pivô alemão Daniel Theis, ainda em tratamento de uma virose. Caso Theis não possa atuar, a tendência é que o turco Enes Kanter seja o principal jogador de garrafão do Celtics, com Robert Williams como opção na rotação.

Eliminado no primeiro round dos playoffs da Conferência Leste em 2018/2019, o Brooklyn Nets mudou de patamar com duas contratações de alto nível: além de fechar com Kyrie Irving, o Alvinegro se reforçou com o ala Kevin Durant, um dos maiores talentos ofensivos da liga neste século. A briga por títulos, entretanto, fica a médio prazo: além de não contar com Durant nesta temporada, por causa de uma grave lesão no calcanhar de Aquiles, o Brooklyn ainda sofre para entrosar Irving com os novos companheiros. Com quatro vitórias consecutivas sem o camisa 11, que passa por novos questionamentos sobre sua capacidade de liderança, o Nets chega a Boston com todas as condições de fazer o papel de zebra e se consolidar no G8 do Leste.

Em Boston, além de Kyrie Irving e Kevin Durant, o Brooklyn Nets pode ficar sem o pivô DeAndre Jordan, que sofre com dores no tornozelo esquerdo. Sem Jordan, a tendência é que o jovem Jarrett Allen ocupe a titularidade na posição 5 do Brooklyn, com Spencer Dinwiddie concentrando a responsabilidade entre armação e pontuação.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 21h

Transmissão: ESPN e NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kemba Walker (Semi Ojeleye), Marcus Smart, Jaylen Brown, Jayson Tatum e Daniel Theis (Enes Kanter). Treinador: Brad Stevens

BROOKLYN NETS: Spencer Dinwiddie, Garrett Temple, Joe Harris, Taurean Prince e Jarrett Allen. Treinador: Kenny Atkinson

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

9 comentários

  1. Fernando Silva

    Tomar 40 pts no coco em um quarto é demais.

    Me lembrou a nhaca da season passada.

    Meu Deus!

  2. Fernando Silva

    Boa vitória.

    Tirando o Q2, fomos consistentes em toda a partida.

    Ok, os Nets acertaram tudo do perímetro no Q2, porém, ainda assim, penso que 40 pts em um quadro é muito.

  3. Fernando Silva

    Na minha opinião temos time para bater de frente com qualquer equipe da liga.

    Se AH tivesse ficado, venceríamos o leste.

    Ainda sobre o leste, penso que Phylla e Bucks podem nos vencer, mas sem favoritos em 7 jogos.

    Completos e saudáveis eu acredito que podemos ganhar o leste.

    No Oeste nos vejo atrás das 2 equipes de LA e de Hoston.

    Vitórias improváveis contra os 2 da LA.

    Difícil contra Houston.

    Não é pouco. Estamos muito bem.

    Nos falta uma peça para tentarmos o banner: um 4, embora Tatum esteja jogando bem, ou um 5 defensivo.

    Estou certo que DA e Stevens sabem do ponto.

    Mas, 2 são os problemas: 1° quem? 2° como?

    Envolver Smart, Brown ou Tatum? Para mim nem pensar.

    • Fernando Henrique

      Concordo que com o Horford seriamos favoritos no Leste. Atualmente eu acredito que, completos, podemos bater de frente com o Bucks e o 76ers

      Acredito que a peça que falta é um bom pivô pra nos ajudar nos rebotes e a fechar o garrafão contra jogadores como o Grego. Eu queria o Jarrett Allen dos Nets, se eu não me engano ele estava no banco pro DeAndre Jordan até o DAJ se machucar.
      Mandaria umas escolhas de draft e uns jovens medianos

      Assim, teríamos no banco Smart, Theis e Kanter como principais pilares, capazes de manter o nível do time titular.

      Obs: um armador reserva também cairia bem, embora o Wanamaker não esteja indo mal, acho que nos playoffs o buraco é mais embaixo. Apostaria num jovem desacreditado pra ser o nosso novo Rozier, talvez o Dennis Smith Jr. O Schroder seria uma boa, gosto dele.

    • Marcos

      Al Horford, aquele mesmo que ganhou geniais ZERO campeonatos e foi a ZERO finais, sendo All-Star pivô com média de 8 rebotes e grandes 13 pontos?
      Com esse cara ganharíamos o Leste?

      É mt talento, pensei que fosse o Shaq, Hakeem ou o melhor pivô da Liga que atualmente está no nosso maior rival.

      A torcida celta tem mania de endeusar jogador medíocre.
      Basta ser um pouco esforçado, calado e pronto.

      Não precisamos do Horford, mas de um PF ou P moderno que saiba rebotear.
      E precisamos desde a saída do Garnett e Perkins, menos para nosso GM e coach.

      Abs verdes,

      • Fernando Henrique

        De o Horford não vale nada, por que o 76ers apostou tão alto nele?
        O problema é querer enxergar ele como FP, sendo que ele é jogador de luxo pra compor elenco. Aquele time do Hawks foi muito bem por conta do Horford, que fez parceria de sucesso com o Millsap

        O dominicano eleva o nível de qualquer franquia, não necessariamente com números. Sem contar que ele é o melhor marcador do Embiid em toda a liga, ao lado do Gasol. O Celtics numa final de conferência contra o 76ers vai sofrer sem um bom marcador de garrafão. Então sim, ele seria o fator decisivo

        • Max contract é pra ser FP ou dividir o estrelato… O HF não é nenhum dos dois.
          Os Hawks de Horford e Millsap estão entre os top-3 piores 1os lugares do Leste históricos e passaram vergonha nos playoffs (sweep).

          Horford não é divisor de águas, nem nunca foi, sinto muito.
          Os 76ers são os naKnicks 2.0, não servem de base para copiar planejamento.

          Vamos passar adiante,
          Gostaria que tentassemos algo pelo Blake Griffin,
          Abs verdes,

  4. Marchall

    Não consigo colocar diretor competente e perder Horford + Morris não tendo reposição na mesma frase.

    Qualquer leigo que acompanhe um pouco de basquete sabe que nosso time tem uma estatura bisonha. Eu não consigo entender como que não teve reposição dessas duas peças.
    Esse papo de Celtics é o time do futuro não cola mais. Tem que tentar trades e testar o mercado. Brown ta fazendo um bom campeonato, junto com Smart seria uma ótima moeda de troca.

    Smart + Brown + pick pegamos um bom jogador e formamos o “big three” com Kemba e J.Tatum. Drummond vira FA ano que vem, porque não cair matando nos Pistons e oferecer essa trade?

    Olha que belo time:

    Hayward; Kemba; Tatum; G.Williams e Drummond

  5. Marcos Pastich

    Lembrando que ainda falta o Hayward voltar! Não estamos acostumados a vê-lo como reforço mas esse ano ele estava muito bem até se lesionar novamente… Acredito que com a sua volta, voltaremos ao topo do Leste! Concordo com vocês que ainda temos a nossa eterna deficiência de um Center pra almejar um vôo maior rumo ao título!

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *