Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (13-24) x Chicago Bulls (26-14)

Antes da temida série de seis compromissos que terá fora de casa, contra equipes da Conferência Oeste, o Boston Celtics dá um ‘até logo’ aos seus torcedores, na noite desta sexta-feira (16): em seu TD Garden, o maior campeão da história da NBA recebe o Chicago Bulls, dono de uma das melhores campanhas da Conferência Leste e líder da Divisão Central.

Com a terceira pior posição da Conferência Leste, a sexta pior da NBA, pensando no NBA Draft de 2015 e com um elenco que se enfraquece a cada dia, graças a novas trocas da direção, o Boston Celtics não deve impor maiores dificuldades ao Chicago Bulls, mesmo tendo a torcida a favor. As expectativas para o futuro são boas, mas o presente não agrada os fãs mais exigentes, que sofrem com uma campanha de apenas 13 vitórias e 35,1% de aproveitamento.

Além de todos os aspectos negativos, o Celtics pode ter até três desfalques diante do Bulls. Jared Sullinger e James Young não se sentiram bem nos últimos dias e talvez não joguem. Evan Turner, titular na armação, sente dores no polegar direito e será reavaliado. Sem Turner, Marcus Smart é o substituto natural, enquanto Brandon Bass e Kelly Olynyk podem assumir uma vaga no quinteto, caso Sullinger não possa jogar.

Sonhando com o título da Conferência Leste, o Chicago Bulls segue no topo de sua divisão, o que lhe garante, no mínimo, a quarta colocação. Porém, a franquia de Illinois perdeu os seus dois últimos compromissos e se afastou de Toronto Raptors, Washington Wizards e Atlanta Hawks, donos dos melhores aproveitamentos do Leste. Vencer o Celtics, portanto, é obrigação para os comandados de Tom Thibodeau.

Thibs, por sinal, não poderá contar com o pivô Joakim Noah, que se machucou na partida contra o Washington Wizards, em Chicago. A tendência é que o espanhol Pau Gasol ocupe a posição 5, com Taj Gibson de titular como ala-pivô. A aposta do Bulls está no armador Derrick Rose, que tenta driblar as seguidas lesões e conduzir a equipe de Chicago a dias felizes.

Ficha Técnica

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário: 22h30 (horário de Brasília)

Boston Celtics: Evan Turner (Marcus Smart), Avery Bradley, Jeff Green, Jared Sullinger (Brandon Bass) e Tyler Zeller. T: Brad Stevens

Chicago Bulls: Derrick Rose, Jimmy Butler, Tony Snell, Taj Gibson e Pau Gasol. T: Tom Thibodeau

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

23 comentários

  1. Robson

    Aí Gustavo, Jeff Green já era. Corrige lá.
    Abraço.

  2. jesse santana junior

    *Jeff Green ?

  3. Barry

    Se é pra errar coloca o Bird ai po kkkkk

  4. Marcos

    Um massacre, Bradley (e Smart um pouco tb) foi MT humilhado pelo D-Rose (confesso que tb sou fã do cara) como poucas vezes se viu um jogador ser destroçado nessa temporada.

    Derrota esperada, vamos tankar infinito.
    O 76ers está melhorando e deve passar esse nosso time horroroso, nos deixando para brigar pelos 3 piores lugares.

    KO e Sully não conseguem ter atuações decentes defensivas contra PFs de verdade como o Gasol.
    Acho que o Ainge já os considera trocáveis e, nessa posição que temos tantos jogadores, não temos ninguém com qualidade realmente.

    []s verdes

  5. Danilo Jeolás

    Lamentável o plantel atual, ridículo reconstruir dessa forma, realmente nojento.

    Entendo que ficaremos melhores do que Knicks e Wolves, isso se a franquia de Minneapolis retardar a volta dos jogadores no estaleiro. As demais devem nos ultrapassar.

    E tudo isso por um monte de escolhas, cujo ironicamente a melhor dessas será a nossa própria pick.

  6. Torquato

    Tenho a solução para o nosso celtics , manda o Ainge embora , e traz o Alexandre Mattos … em 15 dias temos um time novo e campeão !!! rs

  7. daniel

    Esse Smart foi mais um erro crasso do GM, que pode atrasar muito para a reformulacao.

    • Marcos

      Não sei,

      O arremesso dele tem melhorado visivelmente, fico desapontado por não vê-lo jogar como PG (não importa que vá gerar mts turnovers no começo) que é onde ele precisa ir se adaptando e melhorando…
      Ele parece não saber driblar muito…

      []s verdes

      • drakes

        Smart é mais próximo de combo, e tá aí o problema da redundância do time, AB o é, como é mais fácil passar ele para frente (até por que o contrato do AB é horrível), eu acho que Smart sai no draft, ele e o Sullinger.

        O Sixers é ruim por ser jovem e um monte de jogadores da DBL, mas é um time mesmo que Sam Hickie não faça nada é mais equilibrado que o time do Celtics.

        Bigs: Joel Embiid. Nerlens Noel. Henry Sims (se renovar)
        Alas: Tony Wroten. Robert Covington. Jerami Grant. K.J. McDaniels (se renovar)
        Armador: Michael Carter-Williams
        vai que Saric venha…eles ainda tem agora 18 milhões em cap sem o Sims, Picks, MCDaniels, saric.

        É um time menos torto que o nosso, tem a dele e Miami para pegar algo. podem deixar facilmente o Sims ou McDaniels ir ou reassinar e conseguir um back-up de armador com a pick do miami, com as dele tentar um ala (bem que para mim esse draft, os jogadores elaborados vão demorar algum tempo para crescer).

        Até eu acho que o SIxers se eles não forem os primeiros, e ficarem em 2, eles vão trocar com o Celtics duas picks mas um swap de segunda rodadas (eles ficam com as melhores colocadas). Aí acaba o tank deles.

  8. Renato

    Uma escolha TOP 3 seria um sonho, mas acho que devemos ficar entre a 4 e a 6 que tambem esta bom visto que podemos subir.

    O Smart foi uma boa escolha, tem grande capacidade defensiva, esta evoluindo seu arremesso de 3 pontos, tem muita garra, o que nao permite ainda seu jogo ter um salto de qualidade e o medo de infiltrar, mas tende evoluir com o tempo.

    Nesse ultimo draft so 3 jogadores tem jogado melhor que ele ate agora Wiggins, Parker (pena que lesionou) e Payton alias esse foi o roubo do draft na 10 escolha.

    A equipe nao e ruim, mas foi danificada milimetricamente, tirou-se o unico pg de origem, e o maior pontuador, logo a equipe de mantem competindo, mas sem forca para ganhar os jogos nos momentos decisivos.

    • Marcos

      Mirotic está melhor do que todos os outros rookies.
      Parker, Vonleh e o cara do Flakers quebrado, não dá para fazer uma análise comparativa.

      Nos jogos dos C’s, para mim, o arremesso do Smart melhorou bastante e ele tem infiltrado mais.
      Só que nosso técnico jenio só colocar o cara par jogar na 2 o que impede que ele melhore o ball handling que é seu ponto fraco….

      []s

  9. The Real Jay

    Pro próximo draft entre a 4 e 6 já tá ótimo, não vamos conseguir draftar o melhor pivô, o Knicks q vai, da pra contratar um C top na janela e draftar um SF, tem uns nesse ranking aí q tem todo potencial pra NBA.

  10. Barry

    Oly e Sully não defendem absolutamente NADA.
    Dá raiva cara.
    Será q daria pra pegar o Jordan de C e o Big Al pra PF? Ele tem 2.08 , é baixo pra um pivô. Acho q poderia se adaptar na 4.
    Daria 15 milhões pra cada

    • drakes

      Sullinger posso estar enganado, mas ele é melhor defensor e jogador que damos crédito, provavelmente até que o big al, que por sinal já fez dupla com o Millsap e Love, sendo ele muito criticado, tanto que saiu dos Wolves e Jazz por nada.

      A chegada do Brandan Wright, apesar do tamanho – mesmo assim mais alto que o Bass, até me fez acreditar que agora eu viria um melhor complementaridade dos 4 bigs do celtics: Zeller, Wright, Sullinger, e Olynyk.

      Se a marca dessa temporada fosse desenvolver os jogadores, provavelmente em qualquer time que o jogador não traga problemas, ele ficaria. No caso do Celtics, nós sabemos que o importante é perder.

      Não é apenas o time que tem dar sorte com o calouro, mas o calouro com o time, o Wiggins mesmo subiu de produção, o próprio Chad Ford (fan incondicional e analista da ESPN) foi claro com a saída do Kevin Martin por contusão, e a titularidade do Shabazz, forçou os marcadores altos a irem contra o shabazz, o Wiggins então ficou com marcadores menores e graças ao seu físico ele vem levando vantagem e por isso subiu de produção.

      Mesmo sem ganhar, ter complementaridade no time ajuda no desenvolvimento dos jogadores, nisso eu vejo o Celtics pecando e muito, passasse como se tempo em quadra é o suficiente, o que para mim não é verdade.

  11. Jota

    Não acredito que ainda tem gente que acha que o Marcus Smart é um erro, ou uma péssima escolha do draft. Vamos às médias novamente, ao estilo de jogo e claro, citar mais uma vez os prêmios já conquistados pelo Smart.

    25 Jogos e em 21 minutos por noite (Vale lembrar que os minutos dele só aumentaram agora, desde que foi draftado jogava apenas por 18 minutos por jogo) de:

    6.4 pontos, 2.9 assistências, 2.5 rebotes e 1.2 steals.
    39% FG 2pts, 34.8% 3pts e 70%FT

    Vale comentar, segundo o próprio stats da NBA, os números dele são melhores fora de casa que dentro de casa, notavelmente não se esconde do jogo. Isso desde que foi draftado com seus 20 anos, em sua temporada de Rookie, tendo seus minutos extremamente prejudicados pelo Rondo no começo da temporada, Evan Turner, Phill Pressey e até alguns jogos pelo próprio Nelson.

    Dito isso, em Janeiro quando começou a ganhar mais tempo depois de todas as trocas, principalmente do Rondo e Nelson, com 9 jogos e 25 minutos em quadra:

    7.7 pontos, 4.1 assistências, 2.6 rebotes, 1.3 steals
    42%FG 2pts, 40%FG 3pts

    Claramente o jogo dele está melhorando e ele tá ficando mais à vontade, isso jogando 25 minutos por noite, levando em consideração que qualquer armador titular de um time joga mais de 30 minutos por jogo. A nível de comparação, Lillard jogou 40 minutos contra os Grizzlies no último jogo, Carter-Williams jogou 34 minutos, Elfrid Payton jogou 39 minutos.

    Ele tem apenas 20 anos, VINTE ANOS. É um rookie e ainda tem que se acostumar com a NBA. Está extremamente cedo para chamá-lo de lixo ou falar que o Ainge errou ao draftá-lo. Esses números dele são superiores que muitos armadores titulares da NBA jogando por muito mais tempo.

    E não custa lembrar a temporada turbulenta que estamos tendo, com tank, derrotas propositais, entrada e saída de jogadores, e etc, etc, etc. Então analisem antes. Vamos dar mais tempo pro moleque jogar e se acostumar com a NBA.

    • Marcos

      Jota,

      Ele não sabe bater bola (é armador, isso é super fundamental e esperado).
      O único fundamento que parece importar para esse técnico horroroso é o chute de 3 (que tem melhorado).

      Não adianta ter minutos para jogar na posição 2, ele não vai melhorar muito para jogar de PG quando a coisa for séria.

      Mas o garoto sabe passar a bola, defende bem (ainda precisa melhorar também) e tem chute razoável.

      Ressalto, precisa ter minutagem jogando de PG, rodando, batendo bola, passando e fazendo infiltrações para aprender a cavar falta e fugir de tocos (é um dos nossos que mais toma toco).

      Acho que o pessoal podia ver assim:
      Smart foi o sexto draftado, então:
      1- Mirotic
      2- Parker (talvez fosse 1, caso não se lesionasse)
      3- Wiggins
      4- Vonleh, Randle e Embiid não jogaram, vou deixar essa vaga aberta
      5- Smart

      O cara está cumprindo com a realidade do draft do ano passado, talvez até um pouquinho mais pelo time e técnico que temos,

      []s verdes

      • Robson

        Definida a estratégia do rebuild, penso que o Ainge tem feito um bom trabalho. Pode se questionar se esta é a melhor estratégia, mas uma vez adotada deve-se ir até o fim, sem titubear.
        Conseguimos juntar uma quantidade incrível de ativos entre picks e exceções comerciais, e ainda temos alguns jogadores promissores no roster. Mas como nem tudo são flores, vejo dois graves problemas que podem atrapalhar o sucesso de nosso rebuild. Estes problemas atendem pelos nomes de Stevens e Bradley.
        Bradley até poderia ser um nome interessante para a rotação se tivesse um contrato baixo. Mas com esse salário ele é um estorvo, tanto quanto o G-Wall, com o agravante de que tem contrato longo (recém foi renovado).
        Já nosso treinador visivelmente está atrapalhando o time, dando minutos pra jogadores que não tem nenhum futuro na franquia, promovendo alterações sem nenhum sentido. Não é papel do técnico contribuir para o tank. Ele tem a obrigação de fazer o melhor para vencer. Se lhe dão um time ruim, paciência. Mas tem que objetivar a vitória, até para que os jovens possam se desenvolver. Ninguém cresce como atleta jogando por jogar.
        Penso que o técnico é uma figura central em um processo de montagem de equipe, na escolha dos nomes pela complementaridade que os jogadores que compõem o time precisam ter entre si. E vejo que estamos muito mal servidos nessa função.

  12. daniel

    Achei decepcionante mesmo pra uma sexta escolha. Nao vejo muito potencial para evoluir. Minha opiniao. Obvio q posso estar errado, mas a história mostra q os jogadores impactantes ja demonstram isso em seu primeiro ano. Pode ser util como bom defensor do perimetro, mas é pouco para a expectativa q gerou.

  13. Barry

    Temos q investir em um PG na FA tbm. Era so o q faltava…..Brandon Knight tem jogado bem e é jovem ainda. Poderiamos tentar tbm o D’angelo Rusell que vem bem na NCAA e joga de PG/SG.

  14. The Real Jay

    Rapaz, esse Payton do Orlando, tá jogando muitoo, e foi décima escolha, aí sim eu vejo evolução, até o Orlando tá na nossa frente, com Payton, Oladipo e um pivô decente q é o Vucevic. O celtics digo e repito, n tem evolução nenhuma, é uns patetas só dando tiro longo. Ainge é fraco em draft, a esperança é só na FA. Abraço

    • drakes

      Verdade seja dita, o Magic começou 1 ano antes a reconstrução com a troca do D12.

      Foram bem no drafts que fizeram tiveram uma troca ótima com o Bucks que enviaram JJ Redick, Ish Smith e Gustavo Ayón e receberam Tobias Harris, Beno Udrih e Doron Lamb.

      Mas já fizeram besteira dando um prêmio para agente amigo e assinando com o Ben Gordon. O contrato do Frye para mim é ruim..

      Vão ficar sem cap esse ano quando renovarem com Vucevic e o Tobias pelo máximo; mas tem um núcleo jovem muito bom que com os citados tem ainda o A. Gordon, Payton; podem complementar trazendo um agente livre e ter um time competivivo.

      E por causa dessa troca caiu o gm do sixers (afinal Vucevic e Igodola por Bynum é indefensável) e veio o Hickie que fez terra arrasada ano passado. Esses tem muitas picks, cap etc; fizeram um tank radical sem medo.

      Os wolves começaram com a saída do KG, não deu certo e agora tiveram que refazer com a saída do Love.

      Até para julgar o Ainge, a reconstrução dele começou depois.

      • The Real Jay

        Concordo Drakes, e digo mais, nesse próximo draft tem q pegar o Stanley Jhonson, SF de arizona com um futuro brilhante, acredito q seja top5, daí pegando uns 2 bom na FA, a gente encaminha.Mas até agora, vejo pouca evolução, não do time, mas de uns 2 individualmente. Abraço

        • Marcos

          Acho que a season que vem também está na conta do tank, na cabeça do Ainge.

          Em 2017, acho que o time será bem forte, sem GWalls da vida e o técnico será mandado embora.

          []s verdes

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.