Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (17-33) x Sacramento Kings (17-32)

De volta a Boston após a vitória obtida em pleno Wells Fargo Center, diante do Philadelphia 76ers, o Celtics inicia, nesta sexta-feira (7), uma pequena série como mandante contra duas equipes da conferência Oeste. E a primeira franquia a visitar o TD Garden será o Sacramento Kings, dono de uma das piores campanhas da atual temporada.

Depois de uma longa sequência de derrotas e de cair pelas tabelas da Divisão do Atlântico e da conferência Leste, a franquia verde e branca surpreendeu ao conquistar duas vitórias seguidas, apesar da fragilidade de seus adversários: Orlando Magic e Philadelphia 76ers, derrotados pelo time celta, estão entre as três piores campanhas do Leste e da liga. Os triunfos serviram para manter um fio de esperança ao torcedor mais otimista e crédulo, já que a diferença para o Charlotte Bobcats, última equipe na zona dos playoffs, é de cinco jogos e ainda existem mais 32 partidas a serem disputadas. Porém, como a sensação geral é de que o time de Massachusetts está ‘tankando’ a temporada, não há muito otimismo e a atual temporada continua sendo vista apenas como um detalhe em meio aos projetos para o futuro.

Sem muitas perspectivas para o confronto diante do Kings e continuando com o planejamento de testar a equipe, Brad Stevens confirmou durante a tarde desta sexta-feira, em entrevista ao jornalista Jay King, que a tendência é poupar o armador Rajon Rondo deste compromisso. Rondo, vale lembrar, ainda está readquirindo ritmo de jogo depois de quase um ano fora das quadras por causa de uma lesão nos ligamentos do joelho direito. Com isso, o calouro Phil Pressey pode ganhar uma nova chance entre os titulares. O único desfalque será o pivô brasileiro Vitor Faverani, com problemas no joelho esquerdo.

Sem saber o que é uma participação na pós-temporada desde 2006, quando ainda contava com Rick Adelman como treinador e o elenco contava com nomes como Mike Bibby, Metta World Peace e Kevin Martin, o Sacramento Kings já tem uma certeza em 2014: não será desta vez que a franquia voltará aos playoffs. Com uma nova campanha fraca, de apenas 17 vitórias em 49 jogos, o Kings está a 12 jogos da zona de classificação e não dá sinais de reação, apesar de ter vencido os seus dois últimos duelos contra Chicago Bulls e Toronto Raptors, ambos em Sacramento.

Para seguir com a sequência de vitórias e surpreender o Celtics em pleno TD Garden, o técnico Michael Malone tem uma dúvida no quinteto titular: o ala-armador Marcus Thornton, com problemas nos dois joelhos, pode ser poupado e não encarar o Alviverde, sendo que o calouro Ben McLemore , sétima escolha no último draft, é o nome mais forte para a função caso Thornton esteja mesmo fora de combate. Porém, nem tudo é motivo de desilusão na franquia de Sacramento, já que o armador Isaiah Thomas, o ala Rudy Gay e o pivô DeMarcus Cousins, grandes destaques da equipe, estão confirmados e vão para a ação em Boston.

Ficha Técnica

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário: 22h30 (horário de Brasília)

Transmissão: @Celtics_Brasil

Boston Celtics: Phil Pressey (Rajon Rondo), Avery Bradley, Jeff Green, Brandon Bass e Jared Sullinger. T: Brad Stevens

Sacramento Kings: Isaiah Thomas, Marcus Thornton (Ben McLemore), Rudy Gay, Jason Thompson e DeMarcus Cousins. T: Michael Malone

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

24 comentários

  1. Danilo Jeolás

    Com Rondo, venceremos. Sem Rondo, perderemos. Se pensar em entrega de temporada, é confronto direto.

    Os Kings tem um bom time, eram para ter uma campanha melhor. Mas aquela troca com os Raptors foi pior para eles, apesar do Gay começar a evoluir.

  2. Fernando C S

    Se é para tank: derrota!

  3. drakes

    Se o Celtics vencer e o Sacramento desistir do campeonato e quiser tankar, trocamos as duas picks pelo DeMarcus e “bondosamente” ainda manda o bass.

  4. Danilo Jeolás

    Jogo sofrível até aqui. Cousins jantando Olynyk e Sullinger.

  5. Danilo Jeolás

    Equilibramos no garrafäo e o Johnson melhorou o time, Pressey vinha muito mal.

  6. Danilo Jeolás

    Que assistência do Olynyk para o Green!!

  7. drakes

    DeMarcus Cousins precisa melhorar a defesa, ele é muito habilidoso e bem mais alto que o Sully e Olyk vai bem no ataque, mas na volta… e o Sacramento é ele e o Isaiah Thomas.

    • Marcos

      Acho que devíamos investir em buscar o Cousins. 1) Sacramento é uma franquia inexpressiva e eles já trouxeram o R Gay para ficar como franchise player. 2) Center de qualidade que pontua e dá toco sempre foi artigo de luxo.
      Dizer que vamos conseguir um Hibbert, Monroe, A Davis acaba sendo demagogia, então acho o Cousins uma peça que podemos conseguir e que cairia como uma luva nesse time…

      []’s verdes

  8. Danilo Jeolás

    3 in a row!!! Tank é para franquias sem história!!!

  9. Diego Lopes

    Acredito que o Rondo foi poupado hoje para jogar o Back-to-back contra o Dallas e o Bucks.

  10. Renato

    Fontes dizem que o Detroit quer negociar Josh Smith,acho que para o Celtics pode ser um ótimo negócio.

    Sugiro a seguinte Trade:

    G Wall + Bradley + Clippers 2015 P/Detroit

    Josh Smith P/Celtics

    O Detroit teria um time de defesa excepcional com Bradley – G Wall – Monroe e Drummond

    E o Celtics se livrava do G Wall,agradava o Rondo para favorecer um renovação, e teria um Garrafão de respeito jogando o Sullinger para posição 5.

    • Fernando Nakashook

      Discordo. Precisamos de um Center legitimo e não de outro PF, o que já temos aos montes, se fizermos essa troca ficamos com: Smith, Sully, Olynyk, Bass e Humphries.
      Se tem alguém que nos interessa no Pistons é o Monroe ou o Drummond, apesar de que não acredito que eles dispensem o Drummond.

    • Marcos

      Vamos ter só PF no elenco

      GWall + Olynyk talvez?

  11. Fernando C S

    Se continuar assim acabamos nos offs…

  12. Marcos

    Só pegaremos piaba esse time de fevereiro… =)

    Pacers x Portland foi um jogaço. Acho que esse ano o Pacers está sobrando muito. Ainda que o LeBron seja um boi geneticamente modificado, o conjunto sempre fala mais alto, acho que os caras tem tudo para montar uma dinastia nos próximos anos. Senão, vejamos:

    Posição 1:
    Eles: Teoricamente a parte mais fraca dos caras, mas Hill sempre tem assistências na casa de digítos duplos e ontem meteu só 37 pontos. Contrato + 3. No banco, o bom chutador CJ Watson para dar respiro.

    Nós: Temos o melhor PG da Liga PONTO. E com clutch e defesa. Na boa, C Paul n defende a metade do Rondo.

    Posição 2:
    Eles: Simplesmente L Stephenson, um garoto que não custa nada no CAP, não é de muita mídia e tem a maior média de triple-doubles da season. Vem de ótima temporada no ano passado. Rouba, marca, pontua muito e pega muito rebote. Atualmente o melhor 2 da Liga disparado. No banco, Sloan.

    Nós: Temos AB (ou não, pegamos um garoto por 1/12 do salário dele, obrigado Ainge). A distância de AB para LS se mede em centímetros e triple-doubles. No banco, GWall como quem espera a cadeira elétrica.

    Posição 3:
    Eles: Ainda que existam LeBron (fora-de-série), Durant (excelente jogador), Melo (bom jogador). PG é o 3 com mais técnica da Liga. Falta físico para chegar no LJ, mas o 2o melhor 3 da Liga. No banco, D Granger outro monstrinho, seria titular me muitos times.

    Nós: J Green que nunca será um líder, mas um bom jogador de grupo. Banco, ???

    Posição 4:
    Eles: O velho conhecido, porém sempre eficiente West. Cavador de faltas, ótimo tiro no perímetro. No banco o bom S Hill e um monstro argentino Mr. FG. Luís Scola. Fica devendo para caras como o Aldrige, mas teria no meu time. West + Scola surtem mais resultado que um pobre Sully que joga sozinho no garrafão.

    Nós: Bem servidos com a boa temporada de Sully (nosso melhor jogador) que pontua e pega rebote sozinho (ainda tem gente que reclama que o cara não é soft e faz mt falta). No banco, Hump (que vai embora no final da season) e Olynyk.

    Posição 5:
    Eles: O melhor 5 da Liga R Hibbert (sim, num paralelo tresloucado RH é Bill Russel e D Howard é W Chambs, todos sabemos quem ganha anéis e quem sai nos jornais). Monstro. E ainda tem Nahimi e Bynum no banco.

    Nós: Bass e Faverani. É, fica dificil.

    []’s verdes

    • Danilo Jeolás

      Têm tudo para dinastiar mesmo. O problema é a camisa, aliás acho que o Brasil só ganhou em 87 pois foi em Indianapolis.

      E no Leste, a temporada regular é light e o time ainda chega mais inteiro nos playoffs.

      Acredito que Pacers, Heat, Warriors e Thunder (se näo perder os atletas que viraräo FA) dominaräo nos próximos anos.

      • Marcos

        E aí Danilo, blz?

        Pois é. Mas esse ano não tem jeito, o conjunto dos caras é mt bom e a defesa é estúpida. O único “senão” é o LJ que diremos aos nosso netos que vimos jogar (também diremos que “LeBron can’t handle The Truth” -> Paul Pierce matou ele em diversas conference finals).

        Ainda assim, acho que eles vão mitar nos próximos 3, 4 anos por causa do excelente conjunto e defesa.

        Sobre 87 eu tenho aqui uma série de ressalvas. Sendo de Franca e sabendo de outras gerações brasileiras infinitamente melhores que aquelas e que foram campeãs do mundo e americans, não acho Oscar (esse principalmente) & Cia essa Coca-Cola toda não.

        O Leste pode estar light, mas bota Pacers, Heat e Nets nos offs e dúvido que qualquer franquia consiga passar em 7 jogos = Oeste, nadar, nadar e morrer na praia =P

        []’s verdes
        P.S.: Cara precisamos de um Center pra ontem. Devemos ser a pior franquia nesse quesito desde a saída do (!!!!) Perkins.

        • Danilo Jeolás

          Marcos, virou moda dizer que o atraso tático do basquete brasileiro é “culpa” do estilo shooter da seleçäo quando tínhamos Oscar e Marcel. Eu discordo veementemente desta tese. Se tivéssemos um Oscar nas duas geraçöes seguintes, duvido que ficaríamos tanto tempo fora das Olimpíadas e nem precisaríamos do vergonhoso wild card para um Mundial. E concordo que as geraçäo 59-63 também foi fantástica, apesar de obviamente eu näo ter presenciado.

          Quanto à posiçäo 5, é primordial. Eu faria negócio com os Sixers, que está louco para encher o Carter-Willians de bons prospectos e está tankando. Traria o Hawes.

  13. drakes

    Concordo contigo Marcus sobre o de Cousins, agora o Scola é jogador para vir do banco, não é atoa que ele foi anistiado de Houston, o time do texas tentou por NBA troca-lo por nada e ninguém quis.

    Acredito que o indiana vai ou perder já no próximo ano ou o L Stephenson ou o Danny Granger, apostaria no segundo, era outro jogador que dependendo quanto queira e a saúde eu pegaria.

    West vem de seus melhores campeonatos, mas já tem 33 anos, logo começa a cair.

    Mas, é um time que tem Paul George e Roy Hibbert por isso acho se o Bird souber ir renovando consegue manter o time forte e tentando beliscar o campeonato.

    • Marcos

      Drakes,

      Blz?

      O Scola veio basicamente de graça numa jogada em que eles livraram o CAP com DJ Augustin e pegaram o argentino. Com a idade ele virou jogador de suplência, mas o talento do cara é impressionante. Eu prefiro Scola zilhões de vezes ao Humpfries e olha que me surpreendi com o Kardasha.

      Devem perder o Granger na próxima season, mas se ganharem o anel vão se tornar atrativos a outros jogadores. Para mim o importante sempre foi o conjunto da obra.

      O CAP deles é MT flexível com jovens estrelas não tão multi-milionárias com a base de L Step, PG e RR.

      Se o Red Auerbach fosse treinar uma franquia hj treinaria os Pacers. Se fosse o Larry Legend, ops, É ele o criador desse time rsrsrs

      []’s verdes

  14. drakes

    Beleza Marcus, eu semprei gostei do Scola, mas desde o Houston cortou ele, eu achei acertado, não dá para jogar em transição com ele e a defesa dele já teve dias melhores, por isso hoje pelo mesmo salário dependendo do time o Mister Kardasian é ao meu ver melhor encaixe.

    E Concordo contigo tudo sobre o Indiana.

    Por sinal, é um defeitos do Celtics em toda essa temporada foi que não consegue marcar um time aque sabe fazer o jogo de meia quadra rápido.

    Abraço,

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.