Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Milwaukee Bucks (36-6) x Boston Celtics (27-12)

Depois de sofrer uma das derrotas mais surpreendentes e vexatórias da temporada 2019/2020 da NBA para o Detroit Pistons, em pleno TD Garden, o Boston Celtics tenta juntar os cacos para um de seus compromissos mais difíceis nesta edição da liga na noite desta quinta-feira (16). Precisando da vitória para reassumir a segunda colocação da Conferência Leste, o time verde e branco encara, a partir das 22h (horário de Brasília), o Milwaukee Bucks, líder isolado do Leste e dono da melhor campanha da temporada, em partida que será disputada no Fiserv Forum. Será o segundo duelo entre Celtics e Bucks na competição: no dia 30 de outubro, em Boston, a equipe celta bateu a franquia de Wisconsin por 116 a 105.

Dono de uma campanha de destaque na Conferência Leste, o Boston Celtics passa por um momento de instabilidade desde a virada de ano. Com quatro tropeços nos últimos oito jogos, dois deles para equipes que estão fora da zona de classificação para os playoffs, o time verde e branco de Massachusetts perdeu fôlego na briga pelo topo do Leste e encontra dificuldade na briga pela vice-liderança, já que o Miami Heat mantém o ritmo intenso em busca da posição. Com 7.5 jogos de distância para o Bucks, o Celtics tem que vencer a todo custo em Milwaukee, não só para manter vivo o sonho do primeiro lugar no Leste, mas também para recuperar a confiança perdida.

Para o jogo decisivo em Milwaukee, o Boston Celtics contará com o retorno do ala Jayson Tatum, que não encarou o Detroit Pistons por causa de uma lesão no joelho, mas terá uma baixa de peso no quinteto titular: com dores no polegar direito, o ala-armador Jaylen Brown será substituído por Marcus Smart no perímetro celta. Na rotação, o técnico Brad Stevens continua lidando com a baixa do pivô Robert Williams, em recuperação de um edema ósseo no quadril.

Invicto há quatro partidas e com uma vantagem considerável na liderança da Conferência Leste, o Milwaukee Bucks já está com a cabeça nos playoffs, tendo como objetivo a vaga nas finais da NBA, depois de ser derrotado pelo Toronto Raptors na última final do Leste. Apesar do conforto, o Bucks encara o jogo contra o Celtics como decisão, já que a franquia verde e branca de Massachusetts foi uma das únicas a impor uma derrota ao time de Wisconsin na competição. Contando com o apoio da torcida, Milwaukee quer a revanche, para não deixar a menor dúvida de que é o time a ser batido na temporada.

Diante do Boston Celtics, o técnico Mike Budenholzer poderá escalar o Milwaukee Bucks com força máxima, tendo como destaque o ala grego Giannis Antetokounmpo, MVP da temporada 2018/2019. O ala-armador titular Wesley Matthews se queixou de dores no dedo, assim como o reserva Donte DiVincenzo, mas os dois atletas não preocupam e devem reforçar a franquia de Wisconsin no jogão contra o Alviverde.

FICHA TÉCNICA

Local: Fiserv Forum (Milwaukee, WI)

Horário (de Brasília): 22h

Transmissão: VIVO e NBA League Pass

MILWAUKEE BUCKS: Eric Bledsoe, Wesley Matthews, Khris Middleton, Giannis Antetokounmpo e Brook Lopez. Treinador: Mike Budenholzer

BOSTON CELTICS: Kemba Walker, Marcus Smart, Gordon Hayward, Jayson Tatum e Daniel Theis. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

33 comentários

  1. Vinicius

    Totalmente ridículo 1/13 3 pt
    Lopez 3/3 sendo q tem 29.1
    Middleton tá deus hj
    Nem sei o q falar dessa desgraça

  2. Tomara que vire, mas já parei por hoje.

  3. Fernando Silva

    Nossa defesa anda bem frouxa.

    Não gostei na partida contra os Pistons.

    Já tiramos o pé na regular season?

    É cedo ainda.

  4. Fernando Silva

    De continuar como está, vamos levar 140 pts para casa.

    O alento é que acho difícil piorar.

  5. Gz

    – “Nosso garrafão está uma merda, fomos dominados, precisamos de Drummond”

    – Mas como perderam? Perderam pelo garrafão?

    – aaah não, Bucks teve 90% de arremesso de 3 pontos e nós 25%, mas o problema tá no garrafão”

  6. GABRIEL NEUBERT

    O celtics é o terceiro melhor time da NBA até o momento. Temos problemas e tempo pra solucionar. Vamos torcer pra que isso ocorra…

  7. Joao

    A outra conferencia é mais forte. Nao sonos o terceiro melhor. Mas somos top 5 provavelmente. N tem ninguem ganhando com garrafao. Ganha quem mete mais bola de 3 precisamos de jogadores facilitadores de 3, n precisa ser ninguem sinistro, pode ser um shooter. Podiam ir atras do mirotic por exemplo.

    • Marco Antônio de Paula

      Bem. No leste eu vejo 3 ,times melhores que o Celtics. Bucks, Sixers e Raptors. No Oeste. Vejo. Houston, Lakers, Clippers, Spurs e Mavs melhores que o nosso time. Acho que se jogar contra os Pacers completos não é fácil numa série. Nets com Kyrie e Durant saudáveis seria complicado. Sinceramente nessa temporada devemos parar nas semis.

      • Fernando Henrique

        Como é que você me fala que Spurs está melhor que o Celtics? Nem na zona de classificação estão, e o único que vem jogando realmente bem lá é o DeRozan. O Mavs também não é melhor que a gente, nem o Rockets com todos os problemas de encaixe que estão enfrentando. Se você falar do Jazz, beleza, até ontem eles estavam numa sequência de 10 vitórias consecutivas, mas esses outros exemplos que você deu…
        Se a gente for considerar a temporada inteira até aqui, desde o começo, o Celtics é provavelmente o quarto ou quinto melhor time. O 76ers foi bem abaixo do esperado mais vezes do que nós, o Raptors sofreu muito com lesões e por mais que ainda sejam consistentes, não tem como negar que pelo potencial deles deveriam estar numa posição melhor. No Leste até agora o único que realmente convenceu foi o Bucks, e o Heat tem sido uma grata surpresa, o próprio Celtics tava muito bem até esses últimos cinco jogos.

        • Marco Antônio de Paula

          Bem a minha comparação é sempre em cima de potencial em playoffs. Não consigo imaginar o Zé Chiclete ganhando do POP numa séria final contra o Spurs do mesmo. POp já deu aula pro Zé Chicleite em nossa casa a pouco tempo.
          Rockets e Mavs tem jogadores mais decisivos que os nossoas para uma série.
          Não consigo imaginar qualquer estratégia do Zé Chiclete para parar a Dupla Porzings e Doncic numa série. Tambem acho que o Barba iria deitar em nosso sistema defensivo. Ontem os poderosos Hill e Di Vicenzo deitaram e rolaram.
          Os Sixers de agora serão completamente diferente dos Sixers de playoffs. Quando eles querem jogar sério complica não é a toa que já meteram 3 pipocos nessa temporada em nós. Não temos ninguem para segurar esse garrafão dos Sixers.
          Raptors tem um técnico milhões de vezes melhor que o nosso. Um time que joga muito bem taticamente. Jogam um bom jogo de garrafão, receita para atropelar nosso time.
          O Heat não é nenhum bicho papão, mas tem um técnico. Nós temos um entregador de coletes que insiste em caras sem potencial.

          Insistiu durante 2 temporadas em um Cara com 300 Kgs e um traseiro maior que uma geladeira. Agora já vai pra terceira temporada apostando em Ojeleie e Wanamaker. Tudo bem que o Ainge é um cara que está draftando anões em uma NBA cada vez mais física. Mas ele tem o aval do técnico para fazer essas cagadas,

          Mas vou concordar com você que nosso time, bem treinado,poderia estar jogando muito mais. Mas Temosum técnico que não consegue aprimorar o potencial dos nossos jogadores. Tatum não consegue evluir defensivamente. Brown é inconstante nos jogos. Ele não consegue encaixar o Kemba em nosso sistema defensivo. Kemba fica perdido na defesa. Nem vou falar em garrafão defensivo, que isso nunca existiu na cabeça dele.

          Não estou dizendo que seríamos campeões com outro tecnico e esse elenco atual. Mas estaríamos jogando muito mais e estaríamos draftando bem melhor também.

  8. Marco Antônio de Paula

    No final acho que pelo.menos não passamos vergonha e foi uma derrota aceitável. Time jogou melhor no segundo tempo. Faltou alguns jogadores nesse jogo. Hayward jogou mal. Tatum não estava com o joelho legal e isso acabou limitando um pouco ele. Ainda não temos o cara para comandar nosso garrafão defensivo. Smart e Kemba melhoraram bastante em relação ao último jogo. O jovem italiano dos Bucks meteu quase 20 pontos enquanto nossos draftados anões não foram pro jogo. Derrota previsível, mas pelo menos não foi a surra que se imaginava.

  9. Paulo

    Mais 20 min tendo o prazer de ver Ojeleye.

  10. silvio freitas

    Tá duro de assistir . O time já entra desligado , parecendo que está em lazer na praia . Sem responsabilidade alguma . A cara do técnico . Depois é correr atrás do prejuízo . Falta tudo nesse time . Comando e direção para chegar junto nesses frouxos .
    Nosso time tem uma falsa terceira colocação . Inferior a : Buck . 76, Miami , Lakers , Houston . Clippers , . Somos o sétimo .
    Precisa de muita coisa . Pivô para começar . E um banco razoável . Esse daí e horrível .
    Silvio Freitas

  11. Marcos

    E olha que o Celtics tem a torcida mais passiva-otimista da Liga:

    “A culpa é do Kyrie” (único craque no time em 10 anos)
    “O time precisa ser feliz”
    “Temos jovens potenciais”
    “Hayward AllStar”
    “Não precisamos de pivô”
    “Draft maravilhoso, tamanho próprio para jogarmos small ball”

    É ridículo não ter uma trade por um PF 4 com vários sobrando no mercado.
    É como jogar tênis de dupla jogando sozinho.

    E minha confiança no Stevens sumiu nessas 2 últimas temporadas.
    Só sabe trocar para marcação zona, totalmente incapaz de lidar com estrelas e usar os jogadores nas suas posições de origem.
    Ano que vem ele deve mostrar a que veio ou voltar pra Indiana treinar crianças.

    É aproveitar e curtir o basquete do Mavs de Carlisle, do Bucks de Bud e do Clippers de Doc.

    Abs verdes,

    • drakes

      A questão do Kyre é que o celtics com um time em termos de analises deveria chegar a pelo menos uma final, naufragou, uma vez é verdade que o time se desmanchou de tanta contusões, mas no segundo ano ele foi um fator dos problemas do time, nitidamente ele não é um IT em seus melhores momentos nos fins de quarto quarto, e aí Marcos entra outro problema de um esporte coletivo é melhor ter o melhor jogador ou melhores encaixes, eu fico com a segunda, tanto que sempre preferi o Kemba Walker em termos de armação, deve ter alguma resposta que tomei várias negativadas por isso.
      Sobre o GH até acho ele um all-star, mas não é um jogador dominante, nem sei o kyre o é, em termos de PER e outras analises sempre foi um perenial, ao meu ver.
      Carliste, Stevens, e até o Bud sem tirar o pop, valem-se muito de seus apoios seja técnicos auxiliares e estatísticos, Carliste, talvez, seja o mais ortodoxo de todos, por que tem muitas jogadas orientadas, o que pelas próprias entrevistas do Jason Kidd é bem problemático na cultura da NBA, mas tinha Dirk dando o aval, assim como POP tinha Duncan, só ver uma entrevista do Parker quando o técnico falou das novas funções, ele comentou se TD aceitava. No Celtics, tivemos um dominante e este foi KG, todos eles querem ganhar acima dos números, isso o celtics ressente e muito.
      Quanto a Pivo nem vejo o problema, o que falta é um banco, mas para vencer um campeonato é ter um dominante, como foi( e em alguns caso é) Dirk, TD. KG, Lebron, Shaq, Wade, Doncic entre outros, tendo um all-star pulam de nível, como ocorreu com os já veteranos Ray Allen e Paul Pierce.
      Sobre Stevens, acho que desde a saída do técnico de defesa para GSW, falta um auxiliar veterano, e claro um desenvolvedor de bigs, não adianta nem “draftar, seA vc não irá melhora-lo, quantos wiggins e parker temos, só lembrar das discussões aka sobre que esses dois dominariam a NBA, na época ficamos que embiid foi mais dominante na NCAA, mas tinha as dúvidas de como seria pela contusão…

      Esqueçam o resultado em si de ontem, nos dois jogos o Bucks jogou com pé no freio, ele vem com jogadores jogando minutos controlados e vem fazendo essa campanha, em condições normais, vai arrasar nos playoffs e levantar a taça, claro que finais envolvem vários fatores, por isso não existe campeão por antecipação, mas eles são favoritissos.

      Por isso, é melhor o celtics já começar a programar para próxima, reforçar as falhas e entrar treinado, envelhecer um pouco o time com trocas das picks, para finalmente tentar algo, tirando o James Wiseman, só teria outras apostas para big: Onyeka Okongwu, Precious Achiuwa, Vernon Carey Jr., e tem um jogador que já ouvi falar: Aleksej Pokuševski, mas seria draftar todos eles (tirando o JW) e esperar pelo menos um ano para ver um impacto, eu não sou daqueles que acredita que rookie tenha um impacto significativo em termos de vitórias na primeira temporada.

      Sobre o clippers, eu não consigo gostar desse time, até por que acho que o Doc é um cara bom de conversa, mas como técnico tático deixa muito a desejar.

      abraços

      • Ótima análise drakes, especialmente pela parte dos auxiliares de apoio no banco que foram saindo.
        Tirando a parte de (des)favorecer jogador A ou B, acho que o Stevens está levando muita culpa por ações do D. Ainge também.

        Sobre o dominante, minha opinião é que tínhamos o cara que poderia ser (Irving) e o técnico foi podando e fazendo m** até que chegou o momento que estourou o vestiário.
        Se é dominante, não pode ficar definindo a jogada clutch na hora – Dá a bola no craque e acabou, funciona assim desde que a Liga começou.
        Devemos ser o único time da Liga que insiste nessa bizarrice de não ter claro capitão e clutch player.

        Com relação aos bigs, poderíamos adquirir via trade o Griffin encostado nos Pistons (ou o Manimal que foi ótimos nos Rockets ano passado) trocando contratos máximos indesejados e apostar todas as picks de 2020 em PF/C de força e altura.
        Um pacotaço pelo M. Turner tb poderia ser positivo, já que equilibraria o time titular.
        Além disso, podíamos tentar trazer o Jamal Crawford pro banco para fazer o que o Rose e o Lou Williams fazem tão bem.

        O Mavs está jogando o fino da bola.
        O Carlisle está fazendo o D. Powell que dispensamos jogar nível All-Star.
        Penso que o ideal seria encarrilhar Mavs-Houston-Clippers-Bucks para evitar ao máximo qq pretensão do rival =(

        O Doc é taticamente mediano, mas a única coisa que precisa fazer é manter George, Williams e Leonard saudáveis.
        É a melhor defesa e um dos melhores ataques da Liga.
        Nas temporadas passadas ele tentou favorecer o filho que é um jogador muito ruim e detonou a situação do time (qualquer semelhança é mera coincidência).
        De fato, minha aposta é no Clippers campeão – Mas Bucks é uma ótima pedida.
        Ontem foi um baile.

        Abs verdes!

        • R2

          Também acho que uma troca de um dos “intocáveis” do time talvez fosse positiva, para trazer peças que equilibrem o time, mas lendo as falas do GM e lembrando dos últimos anos não me iludo quanto a isso.
          Se o problema é que GH é intocável, de boa, um time com kemba – Smart (Theis) – GH – Tatum – E um Big descente seria uma uma boa primeira unidade, e apesar de só isso não resolver nosso problema, pois concordo que precisamos de peças para o banco, já seria um grande adianto e um atrativo para captar algumas peças no buyout.

        • Marco Antônio de Paula

          Marcos eu acho que os Dois são culpados. Stevens e Ainge, Ele sãos muito ligados, unha e carne, as decisões são em conjunto.
          Estamos na mesmice a cada temporada e não conseguimos sair disso. A Estratégia de Draft e jogo é sempre a mesma. Jogadores baixos para um jogo small ball.
          Concordo com tudo que vc falou. Quanto ao jogo de ontem o Bucks tirou o pé senão seria um baile.

      • Marco Antônio de Paula

        Não acho que o problema do Celtics na temporada passada foi o Kyrie e sim como lidar com o Kyrie. Stevens não conseguiu . Acabou batendo de frente e contaminando o Vestiário. SE você conseguir colocar o Kyrie no seu devido lugar, ele é muito mais jogador tecnicamente falando do que o Kemba. O Kemba é um grande jogador. Mas precisa ser bem encaixado em um sistema que favoreça o jogo dele. Ofensivamente o Kemba arrebentou ontem, mas defensivamente? Quando a bola do Kemba não cai (Jogo contra os Pistons) o Kemba se torna um peso defensivo para o Celtics. Acho GH um jogador inteligente, mas não é um AllStar. Ele está ali jogado aos leões sem um esquema tático definido pra ele. O cara está perdido. As vezes vejo o cara defendendo Big adversário em garrafão. O jogo dele não é garrafão defensivo.
        Concordo com voce, o Celtics caiu demais defensivamente. O Celtics sempre teve uma boa defesa fora do perímetro. Nosso problema sempre foi defesa dentrod e garrafão. Hoje os adversários deitam e rolam na bola de fora. PIvo é um problema antigo. Mas atualmente precisamos acima de tudo de um padrão eficiente de jogos. Quando essa bola de 3 não cai precisamos de alternativas. Um defesa mais forte para limitar o adversario e facilitar nosso contra ataque. Um estrategia de jogo de garrafão ofensivo.
        Concordo com VC, o Bucks se poupou visivelmente no segundo tempo. Quando jogou com mais intensidade, meteu quase 80 pontos em 2 quartos.
        Acho que já passou do momento de reformulação desse CEltics. Preciamos de um Gm com nova visão, Um técnico com novas idéias, que possa trazer um padrão tático moderno ao time. Criar um Estilo de jogo mais característico do celtics. Intensidade, marcação forte, e transição rápida.
        Caso contrário vamos ter que nos contentar em disputar até as semis do leste e levar umas surras no caminho.

  12. Quincy Adams

    Seguinte, tigrada: torcer pro Lakers não ganhar essa porra e boa. Mais que isso é sonho.

    • Marchall

      Não precisamos do Drummond não fera, nosso garrafão tá maravilhoso com Theis.

      Continuem defendendo ai o eterno time do futuro e morram abraçados com os JJ.

      Diretoria melancólica, sem brio, sem ousadia, cúmulo do fracasso.

      Só volto a acompanhar essa temporada quando Brad Stevens, vulgo virgem e Daniel Aids estiverem fora do Celtics. Assistam o título dos Lakers ai! Abraço

  13. Oberdan Gonzalez

    Por que não o Manimal? O Faried tá sem contrato, estava jogando na China e seria um encaixe.

    Abs!

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *