Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Utah Jazz (36-21) x Boston Celtics (40-17)

De astral renovado após uma vitória inquestionável sobre o Portland Trail Blazers, o Boston Celtics encerra, na madrugada de quarta para quinta-feira (27), uma série de quatro partidas consecutivas como visitante contra equipes da Conferência Oeste na temporada 2019/2020 da NBA. Ainda na briga pela vice-liderança da Conferência Leste, atualmente nas mãos do Toronto Raptors, o time verde e branco de Massachusetts encara o Utah Jazz, que quer se recuperar após três tropeços consecutivos. Jazz e Celtics se enfrentam a partir das 0h30 (horário de Brasília), na Vivint Smart Home Arena, com transmissão da ESPN para todo o Brasil.

Com uma grande campanha na Conferência Leste e contando com uma fase espetacular de Jayson Tatum, o Boston Celtics está sobrevivendo bem ao desafio da “Marcha para o Oeste”. Em três jogos, o time verde e branco de Massachusetts conseguiu vitórias expressivas sobre Minnesota Timberwolves e Portland Trail Blazers, e só foi derrotado em um clássico cercado de polêmicas contra o Los Angeles Lakers. Diante do Utah Jazz, a equipe celta quer fechar a turnê pelo Oeste com campanha positiva e diminuir a distância para o Toronto Raptors na emocionante disputa pelo segundo lugar do Leste.

Em Salt Lake City, o Boston Celtics deve atuar com o mesmo quinteto titular das últimas três partidas pelo Oeste, com Marcus Smart formando dupla de perímetro com Jaylen Brown e substituindo o armador Kemba Walker, que se recupera de uma lesão no joelho esquerdo. Na rotação, a baixa é o pivô Robert Williams, em fase final de tratamento de um edema ósseo no quadril esquerdo. Além disso, o Celtics não contará com o armador Tremont Waters e o pivô Tacko Fall, que estão à disposição do Maine Red Claws na Liga de Desenvolvimento da NBA (G-League).

Dono de uma das melhores campanhas da Conferência Oeste, o Utah Jazz recebe o Boston Celtics com uma pressão nos ombros. Sem saber o que é vencer há três partidas, a franquia de Salt Lake City perdeu força na classificação e foi ultrapassada pelo Houston Rockets. Precisando ficar nas quatro primeiras posições do Oeste para garantir mando de quadra no primeiro round dos playoffs, o Jazz aposta na força da Vivint Smart Home Arena, onde venceu 20 dos 28 jogos que disputou.

Apesar do momento irregular na temporada, o Utah Jazz terá um motivo para sorrir diante do Boston Celtics: além de jogar em casa, a franquia de Salt Lake City não terá desfalques. O técnico Quin Snyder, entretanto, deve promover uma mudança no quinteto titular do Jazz, colocando o veterano armador Mike Conley na rotação, apostando em Donovan Mitchell na condução de bola e investindo em uma formação com três alas.

FICHA TÉCNICA

Local: Vivint Smart Home Arena (Salt Lake City, UT)

Horário (de Brasília): 0h30

Transmissão: ESPN e NBA League Pass

UTAH JAZZ: Donovan Mitchell, Joe Ingles, Bojan Bogdanovic, Royce O’Neale e Rudy Gobert. Treinador: Quin Snyder

BOSTON CELTICS: Marcus Smart, Jaylen Brown, Gordon Hayward, Jayson Tatum e Daniel Theis. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

18 comentários

  1. Marcos Pastich

    Galera! Briguem, saiam na porrada mas não deixem de comentar aqui! Eu me divirto bastante com todos os comentários! Hoje vai ser um jogo complicado, pelo encaixe, pelos altos minutos que teremos que ver o banco jogar, já que os JJ devem ter minutos controlados para evitar a fadiga e lesões. Se vencermos estaremos num lucro incrível. Mas se perdermos não vai ser o fim do mundo e não deveremos trocar o time todo por pivôs… kkkk

  2. Fernando Henrique

    Hoje vai ser pegado, torcer pro Tatum ter bastante ajuda e a lei do ex funcionar com o Hayward

    O Gobert não é um exímio pontuador, mas não deixa de ser all star. Vamos ver como o Theis segura ele

  3. Fernando Silva

    Começamos o jogo muito bem.

    Por enquanto temos 8 pts a frente.

    Não será fácil mas acredito que venceremos.

    Celtics 113 x Jazz 109

  4. Fernando Silva

    Gosto muito do jogo do Gobert.

    Seria a minha opção de pivô.

    Porém, não aceitaria incluir Kemba, Smart, Brown, Tatum ou GH.

    Logo, que o contrato dele chegue ao fim para podermos ofertar algo e que os donos da franquia paguem taxes.

  5. Wenderson Montini

    O que está jogando esse Tatum estão deixando a gente sonhar kk. Smart bem hj. J Brown pouco abaixo e GH foi mal hj.

  6. tom

    Excelente vitória
    Estamos muito bem nessa road trip, time encaixado, dando gosto de ver.

  7. tom

    Detalhe para o chaveamento dos playoffs, se consolidando nós e Toronto brigando pelas posições 2 e 3 e Philly e Heat estagnados na 4 e 5.
    Isso facilitaria muito nossa vida pois 3 times fortes (bucks Heat e Philly) se pegariam entre si enquanto nós teríamos Toronto e indiana só como possíveis adversários de peso até as finais de conf

  8. drakes

    finalmente uma vitória no back, próximo jogo é vencer um time full smallball

  9. Claudio Almeida

    Para não deixar de cornetar Wanamaker, descobri porque ele continua em alta no Boston. Nos playoffs, quando os jogos terminarem empatados não haverá prorrogação, serão decididos em lances livres, KKKKKKKKKKKKKK

    • Marco Antônio de Paula

      Realmente é a única virtude do Wanamaker. Lance livre. Nisso ele é muito bom mesmo. Mas em defesa principalmente é um desastre. Ontem provou mais uma vez.

  10. Marcos

    3o jogo de 30+ de Jayson Tatum.
    O Kemba voltando é bom deixar claro que o primary scorer é o Tatum.

    Theis vem bem.
    Ele está em ótima forma física, todo o contrário do Kanter que está sem ritmo e com a pancinha de cerveja depois da lesão.
    Torcer para Theis não se lesionar até o fim.

    Próximo jogo importante machucar bastante o Rockets para ficar claro que o jogo em Houston foi só por causa da arbitragem.

    Abs verdes,

    • Marco Antônio de Paula

      Marcos. Concordo que a arbitragem prejudicou muito time naquele jogo, o que é natural em Houston com aquelas forçadas do barba. Mas nossa estratégia foi errada naquele jogo. Rockets não tem garrafão e jogamos pouco atacando garrafão naquele jogo. Theis e Kanter estavam muito mal. Smart tem que marcar o barba nesse jogo. Brown marcando o West. Nosso time jogando de maneira correta é melhor. Só não pode querer brigar no estilo deles que é o small ball.

  11. Joao

    Pro houston tinha q trazer o tacko kkkk

  12. Fernando Silva

    Theis pode ser uma boa opção para pontuarmos contra Houston

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *