Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Semifinais do Leste – Toronto Raptors (0-0) x Boston Celtics (0-0)

Depois de um histórico protesto de atletas contra o racismo e vários casos de violência policial contra negros nos Estados Unidos, com dois dias sem jogos nos playoffs da temporada 2019/2020 da NBA, o Boston Celtics inicia, na tarde deste domingo (30), a disputa das semifinais da Conferência Leste contra o Toronto Raptors, atual campeão da liga. Classificado após “varrer” o Philadelphia 76ers no primeiro round, o time verde e branco de Massachusetts enfrentará a franquia canadense na pós-temporada pela primeira vez na história. O primeiro jogo da série entre Raptors e Celtics será disputado a partir das 14h (horário de Brasília), no Walt Disney World Resort, na Flórida, com transmissão da ESPN para todo o Brasil.

Leia também: Celtics x Raptors – Análises e Palpites

Terceiro colocado da Conferência Leste na temporada regular, o Boston Celtics deixou uma excelente impressão no primeiro round dos playoffs. Mesmo diante de um perigoso Philadelphia 76ers e sem contar com Gordon Hayward em duas partidas, o maior campeão da história da NBA garantiu uma classificação tranquila, com quatro vitórias consecutivas. Diante do Toronto Raptors, o Celtics espera uma série bem mais difícil, até pela qualidade do adversário, mas está com a confiança nas alturas e aposta no bom retrospecto recente para superar os canadenses: em quatro jogos contra Toronto nesta temporada, Boston levou a melhor três vezes.

No primeiro jogo da série contra o Toronto Raptors, o técnico Brad Stevens deve manter o quinteto titular dos últimos duelos diante do Philadelphia 76ers, com o combo guard Marcus Smart na vaga de Gordon Hayward, em recuperação de uma entorse no tornozelo esquerdo. Na rotação, o Celtics não poderá contar com dois atletas: o armador Tremont Waters, que se recupera de uma entorse no joelho esquerdo, e o ala Javonte Green, submetido a uma cirurgia no joelho direito.

Campeão da NBA pela primeira vez em 2018/2019, o Toronto Raptors manteve a competitividade e o alto nível de basquete, mesmo com a ressaca do título e a transferência de Kawhi Leonard para o Los Angeles Clippers. Além de encerrar a temporada regular na segunda posição do Leste, melhorando o desempenho em relação ao ano anterior, a franquia canadense despachou o Brooklyn Nets com autoridade no primeiro round dos playoffs. É claro que o Boston Celtics será o primeiro grande teste do novo e embalado Raptors, mas a franquia de Toronto aposta suas fichas em um time bem organizado por Nick Nurse para vencer a série.

Para a abertura das semifinais diante do Boston Celtics, a equipe do Toronto Raptors contará com o armador Kyle Lowry, que se recuperou bem de uma lesão no tornozelo e formará uma forte dupla de perímetro com Fred VanVleet, especialista em arremessos de longa distância. O ala-pivô Pascal Siakam, referência da franquia canadense nos dois lados da quadra, também está confirmado no primeiro jogo da série. A única baixa de Toronto é o ala-armador Patrick McCaw, que se recupera de uma lesão no joelho.

FICHA TÉCNICA

Local: Walt Disney World Resort (Lake Buena Vista, FL)

Horário (de Brasília): 14h

Transmissão: ESPN e NBA League Pass

TORONTO RAPTORS: Kyle Lowry, Fred VanVleet, OG Anunoby, Pascal Siakam e Marc Gasol. Treinador: Nick Nurse

BOSTON CELTICS: Kemba Walker, Marcus Smart, Jaylen Brown, Jayson Tatum e Daniel Theis. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

20 comentários

  1. Marcos

    Conforme disse, nada de jogo bonito com esses 2 times.

    O que melhora o time (principalmente defensivamente) a lesão do Gordon é uma grandeza.
    Por favor, não volte.
    Stevens iria colocar o cara de titular 30 minutos de cara.

    Ainda tem muito espaço pro Kemba melhorar ofensivamente.
    Se do outro lado não fosse coach Nurse, seria varrida fácil.

  2. Vitor

    Jogo com uns erros esquisitos do nosso lado, muitos passes estranhos, uma adormecida no 3Q. Mas em suma time se comportou bem, tivemos a ‘sorte’ do Smart estar em um bom jogo ofensivamente, acho que Stevens pediu pra ele melhorar essa parte nesse meio período, só espero que continue assim. Tatum demorou pra entrar no jogo, mas foi bem no final. RW muito bem, temos que continuar levando os Big’s deles pro perímetro e melhorar essa transição. Go C’s!! Celtics in 7!

  3. Fernando Silva

    In 7?

    Se Smart jogar assim a série inteira, vencemos antes.

    Porém, seria uma proeza.

    Até por que o tornaria All Star.

    Sendo assim, prefiro a volta do GH, no bench. Mas com alta montagem, revezando os titulares.

    Smart descansa as posições 1, 2 e 3.

    GH descansa a 3 e a 4.

    Enes descansa a 4 e a 5.

    • Marcos

      O Nurse vai fazer o ajuste de colocar o Ibaka de titular e mover o Gasol para banco.
      Além disso, deve mandar zona 2-3 engana neném no melhor estilo Stevens.

      Assim, os Raptors devem ganhar 1 jogo, talvez 2.

      Se Gordon voltar, vamos voltar a ser queijo suíço na defesa por mais 10 pontos no ataque (e que são de lance livre).

      Prefiro mil vezes ter a defesa atual e torcer por mais pontuação do Kemba, além de aumentar minutos do Jaylen e Jayson – que, aliás, precisam ser altos pois eles são all stars.

      Nunca entendi tamanha vulnerabilidade defensiva e fraqueza ofensiva não ser “tóxica”, a ponto do técnico não colocar o cara no banco.

      Abs verdes,

      • Marcos

        Complementando, zona 2-3 não vai parar James, Leonard, Harden ou Giannis.
        A NBA é fantástica por causa desses caras monstros que valem por todo 1 time.
        Desde Bird não temos esse cara.

        Para pensarmos em finais, precisamos de Jayson consistente com 27+ppg e Smart e Brown em seu melhor ápice defensivo.
        Todo o resto é, na melhor hipótese, complemento, com a menção honrosa pro Kemba.

        Abs verdes,

  4. Lucas Soares Jardim

    Bela partida dos nossos pivôs que engoliram o garrafão do Raptors.

    Eu acho que se o Hayward voltar essa série, eu também prefiro que ele saia do banco, até porque supriria duas necessidades que é uma defesa mais forte da rotação inicial e pontuação melhor do banco.

  5. Marco Antônio de Paula

    Gostei muito do jogo do Celtics hoje. Time se portou muito bem defensivamente. Com a saída de Hayward, nosso sistema defensivo ifcou mais forte. Smart queimou minha lingua, grande partida ofensiva hoje, além da habitual eficiência defensiva. Theis hoje muito bem no garrafão defensivo. Defendeu muito bem hoje. Grata surpresa Robert Willians, muito bem na defesa, ajudando o time. Kemba bem, está sendo regular na bolha. Tatum bem, não fez partida de allstar mas foi bem; Brown também bem. Sempre mantendo boa defesa e ataque. O Caminho é esse. Defesa forte, Garrafão bloqueado e Smart jogando bem nos dois lados de quadra. Nurse deve estudar o jogo de hoje e vir diferente para o próximo jogo. Vai querer explorar mais a defesa do Kemba. Mas se nosso time jogar bem focado e concentrado na defesa, podemos surpreender.

  6. Fernando Silva

    O Nurse é um técnico inteligente.

    Concordo que o mais óbvio seria mover o Gasol pelo Ibama.

    Porém se continuarmos com nossa eficiência defensiva, conseguimos diminuir o impacto desta mudança.

    A incógnita é: SMART CONSEGUE MANTER O RITMO OFENSIVO DE HOJE?

    Eu duvido.

    Se mantiver, pode preparar a costureira para o próximo banner.

  7. Fernando Silva

    ** Ibaka

    Eu gosto muito do jogo do Smart, pela defesa, pela entrega, pela identidade.

    Mas sabemos que no ataque foi excepcional.

    Lembro de outra partida tão eficiente ofensivamente, em offs, na nossa vitória contra os Cavs do Lebron, com IT fora pela lesão no quadril.

  8. Marchall

    Concordo. Saída do Gordon melhorou o time titular. E quando voltar tem que ser banco. Quero mais minutos ao RB Williams.

  9. alan ribeiro

    PQP, este Site é Abandonado, vamos galera temos que trazer mais torcedores.

  10. Leonardo

    Ter Hayward na segunda unidade ajuda mais a pontuação do banco, além de tornar nosso quinteto inicial mais forte defensivamente. Eu acho o seguinte: Hayward só é titular pelo mega salário e pela empatia com o treinador. Ele é sim um bom cara pra conduzir e fazer a bola girar e, enquanto titular, dividia essa responsabilidade com o Kemba. Por isso o jogo do Kemba não aparecia tanto como aparece agora (pontuação e assitências aumentaram consideravelmente). Se podemos tirar uma lição dessa lesão é essa. Quando voltar põe no banco e aí joga a pressão no cara: mesmo com o maior salário, precisa ser mais sólido e mostrar que se quer alguma coisa no roster inicial tem que fazer por onde. Repito: gosto do jogo dele, mas o Smart dá mais encaixe defensivo e mais liberdade pro Kemba (o que é uma baita vantagem ofensiva).

  11. Fernando Henrique

    O Hayward também é um excelente defensor. Principalmente coletivo, ajudando nas trocas e mantendo sempre um bom posicionamento em quadra.
    Além disso, é uma arma ofensiva muito mais eficiente do que o Smart. Isso significa que ele no time titular atrai os marcadores de Kemba e Brown, deixando sempre algum jogador livre pra um chute de 3 ou infiltrações.
    Também tem o fato de saber conduzir a bola e armar o jogo tão bem ou até mesmo melhor do que o Smart, o que permite ao Kemba um descanso importante. E por fim, sabe explorar a presença do Theis como nenhum outro jogador Celta

    Até acho valida uma discussão sobre quem deve ser titular, Smart ou Hayward (mesmo que pra mim seja claro que é o segundo), mas torcer pra ele não voltar pra essa série é loucura. Ele eleva o nível de qualquer time, traz uma excelente pontuação e faz inúmeras coisas que não aparecem nas estatísticas, e as vezes passam desapercebidas se não prestamos atenção aos jogos.

    • Torcida celta é fantática!

      Defensor coletivo?
      Tipo se eu jogasse ao lado do Leonard, Giannis e R. Gobbert?
      Baita defensor coletivo que teríamos aí – lol

      Mas entendi que vc quis dizer que ele sabe fazer seu papel zona 2-3.
      Só que não vai funcionar nunca contra mega estrelas.
      Vão olhar para ele e “cair dentro” no melhor estilo Draymond Green.
      Jogador de defesa precisa ter imposição física, amigo, sinto muito.

      No ataque, ele traz os 13~15 pontinhos por jogo, verdade, “explorando” o Theis para mais 9ppg.
      Mas isso, jogando a maior minutagem do elenco.
      O custo é muito maior que benefício.

      O Stevens nunca deixaria o Gordon no banco, nunca.
      Deixemos o Tatum e o Kemba jogarem livres, sem preocupar com caras que tem medo de arremessar ou que perdem bandejas livres.
      Deixemos o Smart e o Brown defender, sem preocupar com caras que são batidos na velocidade e força.
      É a única chance real de ganharmos.
      No mais é aturar o banco fraco, mas esforçado.

      Abs verdes,

      • Fernando Henrique

        Defensor coletivo no sistema do Stevens, cobrindo espaços deixados por outros jogadores quando fazem dobras, marcando pelo menos três posições com eficiência.

        13 a 15 pontinhos? O cara tem 18 ppg de média sendo a quarta opção ofensiva da equipe durante a temporada, com 50% de FG (contra 37% do Smart), beirando os 40% de 3pts, 18 de PER (contra 13,8 do Smart), segunda maior média de rebotes por jogo (com 6,7 só atrás do Tatum entre os titulares). Isso tudo sem ter a maior minutagem do elenco, como você disse. Aliás, só joga um minuto por jogo a mais do que o Smart

        Imagina ele nos offs cara, a capacidade dele em ler o jogo é acima da média e imprescindível contra um time como o Raptors.

        De novo, não estou criticando o Smart. Ele não é e nem tem que ser uma arma ofensiva constante do nosso time, o papel dele é defesa, entrega e energia dentro de quadra, é o nosso capitão e entendo que pra muitos ele devesse ser titular. O cara é um monstro e merece mesmo todo esse reconhecimento. Mas não é um all star, coisa que o Hayward já foi, e jogou em nível semelhante em diversos momentos da temporada (sendo inclusive cotado pra all star antes das lesões). O que não da pra defender é que a lesão do Hayward é benéfica pro time, porque mesmo que ele faça o Smart vir do banco, todos os jogadores continuam com as mesmas minutagens. A gente só não veria Ojeleye e Wanamaker passando dos 20 minutos por jogo.

        • Marcos

          É importante não confundir o esquema de jogo, com capacidade de defesa individual.
          Senão James Harden pode ser DPOY.
          Além disso, olhe as marcas de Harden, James, Leonard, etc quando “marcados” pelo Hayward.

          O Gordon tem médias históricas de 12ppg jogando de verde.
          E isso, ajudado por jogos de 30+ contra timecos como Atlanta, etc.
          Se limpar esses valores extremos de pontuação, cai muito.
          E ele joga 33 minutos, isso sim com muita consistência.

          Eu concordo com vc.
          Ele poderia vir do banco e jogar 20 minutos.
          O Stevens que não concorda.
          Ele pode tirar minutos (e a bola, literalmente) dos nossos melhores jogadores por 33 minutos, pelo técnico.

          Abs verdes,

  12. Marchall

    Hayward não é um excelente defensor. Longe de ser aquele do Jazz. Hoje, Smart é melhor do que ele na marcação.

    O time tem melhor desempenho com as pontuações entre Tatum, Kemba e Brown.
    Segunda unidade tem que vir pesada com RB Williams e Hayward.

    Nosso time é no mesmo nível dos Raptors e ambos abaixo dos Bucks. Vamos parar ai na final novamente.

    E mais uma vez deixo minha crítica ao fraquíssimo Daniel Ainge. Faltou um Ala Pivô para levarmos o caneco. Me criticam aqui, mas continuo batendo na tecla que Andre Drummond era esse cara para ter completado esse time Celta.
    .

  13. R2

    Não sei se Drummond, teria esse impacto todo num time que joga pensando no small, mas para mim é unânime que esse time precisa ser encorpado para ter chance real de ganhar alguma coisa.
    Como a maioria dos comentarias dizem, hoje já concordo que esse time titular é muito bom e não perde muito para os outros da liga, mas é inegável que faltam pontuadores vindo do banco, principalmente jogadores experientes… é fácil perceber, assistindo aos jogos, o quanto o langford tem ficado nervoso ao entrar nas partidas, e como o grant willians prefere o passe ao arremesso.
    O único cara que pode pontuar no nosso banco é o Kanter, e perdeu espaço para o RB Wilians… queria vê-lo entrando ao lado do RB Wilians e do Theis quando a turma do banco entra, talvez funcionasse.

  14. Edivaldo

    A contratação de Hayward foi um grande erro.

  15. Fernando Silva

    Gostaria de fazer coro aos defensores do GH.

    Entendo que até a primeira lesão nesta season, ela apresentava um basquete bem, bem próximo ao do Jazz.

    É um jogador inteligente. Contribui mais do que os números mostram.

    Para fim, acima apenas relato fatos.

    Porém também é fato que temos problemas ofensivos no bench.

    E, na minha opinião, a melhor linha inicial da liga.

    Logo, reforçar a defesa com Smart na formação inicial e GH na segunda unidade, não me parece nada ruim.

    Sim, eu daria minutos de titular ao GH.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *