Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 109 x 92 Magic

Na busca por uma vaga nos playoffs desta temporada, Boston Celtics e Orlando Magic enfrentaram-se nesta quarta-feira, 17 de dezembro, no TD Garden em Boston, Massachusetts. Liderados por grande performance de Rajon Rondo, o time do Celtics teve o controle do placar durante todo o confronto e com ótima atuação no último quarto, fechou o jogo com uma vitória por 109 a 92 sobre o rival da Flórida.

Rumores de troca que motivam

Pouco mais de uma hora antes do confronto contra o Orlando Magic, o respeitado jornalista Adrian Wojnarowski, do Yahoo! Sports, ventilou rumor de que o Gerente Geral do Celtics, Danny Ainge, vem oferecendo Rajon Rondo ao redor da liga, em busca de uma troca vantajosa para a franquia de Boston. Ainda na mesma publicação, Wojnarowski voltou a ventilar que o Celtics vem buscando negócios com o ala Jeff Green e afirmou que a moeda de troca requisitada pela franquia é uma escolha de primeira rodada de draft.

Antes da partida, os dois jogadores foram abordados por jornalistas por conta dos rumores acima descritos e ambos mostraram-se profundamente incomodados. Jeff Green mais uma vez deu declarações firmes afirmando desejo de continuar em Boston e ser parte da equipe que a franquia constrói para o futuro, repetindo discurso que fizera há algumas semanas atrás, mas desta vez foi um pouco mais ríspido e direto. Já Rajon Rondo preferiu ignorar os jornalistas, apesar de mostrar claramente seu descontentamento com a situação.

No fim das contas, estes rumores de troca fizeram muito bem para a equipe nesta noite. Rajon Rondo, o maior alvo dos rumores do dia, mostrou-se muito motivado para o confronto e elevou sua performance em relação às partidas anteriores. O armador de 28 anos terminou com uma de suas melhores partidas na temporada, retomando a agressividade letal de temporadas anteriores. Em números, Rondo terminou o embate com 13 pontos, 15 assistência e 7 rebotes.

Celtics decisivo no último quarto

O Boston Celtics teve desempenho satisfatório nos três primeiros quartos da partida, controlando o resultado em uma vantagem confortável.

O primeiro quarto foi bem equilibrado com as duas equipes fazendo alguns ajustes conforme o que o rival apresentava. A equipe de Boston acabou por ser mais feliz no período e ganhou o quarto por 29 a 28.

O segundo quarto seguiu a tônica do primeiro, com muito equilíbrio e placares sempre próximos, de lado a lado. Apesar da boa atuação coletiva do Celtics, liderados pelo motivado Rajon Rondo, a equipe do Magic mantinha-se viva no confronto por causa da boa atuação do pivô montenegrino Nikola Vucevic, que acabou por dominar o garrafão do Boston Celtics. Ao final do quarto, o placar era de 27 a 25 no período e 56 a 53 no placar geral da partida.

O terceiro quarto também manteve o ritmo equilibrado da partida e o placar do período acabou em 22 a 20 para Boston, com o placar parcial marcando 78 a 73 para o Celtics. Neste período, o Celtics corrigiu alguns erros no garrafão e focou na marcação do pivô do Magic. Porém, a alta observação a Vucevic trouxe problemas na cobertura a outros jogadores, que com cortes em direção à cesta, acabavam por fazer cestas sem contestação. Tobias Harris e Evan Fournier destacaram-se no período. Pelo lado de Boston, Rondo continuava orquestrando o sólido conjunto ofensivo do Celtics. Em certo momento, Boston encaixou 4 cestas de 3 pontos em 5 posses de bola no ataque. Um dos arremessos certeiros foi de Rondo. Os 3 demais foram assistências do próprio.

Boston entrou no quarto quarto liderando o placar por 5 pontos. O retrospecto anterior apontava para mais uma “entregada vexatória” no período derradeiro, mas desta vez foi diferente. E com um detalhe bem curioso.

Com Marcus Thornton, Marcus Smart e James Young inativos para a partida, a rotação do Celtics ficou extremamente limitada na armação e este fato acabou por tornar-se numa grande oportunidade para Phil Pressey. E ele cumpriu bem o seu papel, mostrando-se um jogador útil, determinado e versátil.

Com Rondo e Turner no banco e ao lado de Bradley, Pressey foi um armador pass first (que prioriza o passe) e distribuiu 4 assistências durante o período. No descanso de Rondo e Bradley, Turner trabalhou como point forward (ala que conduz a bola como armador) e Pressey trabalhou como armador pontuador, deixando 9 pontos no período. E nos minutos finais da partida, Pressey substituiu Marcus Smart na formação “closer” (para fechar jogos) do Celtics. Ao lado de Bradley e Rondo, Pressey foi o cão de guarda defensivo que Marcus Smart costuma ser nessa formação e acabou por anular Elfryd Payton neste ínterim.

Embalado pelos 30 pontos (recorde da carreira) na última partida contra o 76ers, Kelly Olynyk mostrou-se mais confiante e liderou o banco no começo do quarto período, abrindo boa vantagem nos 6 minutos iniciais do quarto. Já com sua formação closer em quadra e com boa atuação de Rondo nos minutos finais, o Celtics fechou o último quarto com o placar de 31 a 19, culminando em uma vitória pelo placar final de 109 a 92.

Situação na Temporada

Com esta vitória, o Boston Celtics sobe para a nona colocação na conferência leste, com 9 vitórias e 14 derrotas. Desta forma, o Celtics fica apenas uma vitória atrás do Brooklyn Nets, oitavo colocado da conferência leste com 10 vitórias e 14 derrotas, e que hoje seria a última equipe classificada para os playoffs deste temporada. O Orlando Magic vem logo atrás do Celtics na décima colocação da conferência com 10 vitórias e 18 derrotas.

Próxima Partida

Na incessante busca por uma vaga nos playoffs da conferência leste, o Boston Celtics joga novamente diante de sua torcida. No dia 19 de dezembro, às 22h30 no horário de Brasília, o Boston Celtics recebe o Minnesota Timberwolves no TD Garden, em Boston, Massachusetts. A jovem equipe da cidade de Minneapolis é a última colocada na conferência oeste com apenas 5 vitórias em 24 partidas e vem de uma sequência de três derrotas consecutivas.

Pelo Boston Celtics, Marcus Smart pode retornar à equipe após uma lesão no tendão de Aquiles. Marcus Thornton com lesão na panturrilha, James Young com lesão no ombro e Vitor Faverani com lesão no joelho são desfalques certos para o confronto e não devem voltar às quadras este ano.

Já o Minnesota Timberwolves tem 4 ausências confirmadas: Ricky Rubio com lesão no tornozelo, Nikola Pekovic e Kevin Martin com lesão no pulso e Ronny Turiaf com lesão no quadril. Turiaf inclusive está fora da temporada. Os demais podem voltar à ação apenas no próximo ano.

Melhores Momentos

https://www.youtube.com/watch?v=EeYYJY7xAxs

Destaques da Partida

Boston Celtics

Rajon Rondo: 13 pontos, 15 assistências, 7 rebotes
Kelly Olynyk: 15 pontos, 6 rebotes, 2 tocos
Brandon Bass: 18 pontos
Jeff Green: 16 Pontos
Jared Sullinger: 16 pontos
Tyler Zeller: 10 pontos, 7 rebotes

Orlando Magic

Nikola Vucevic: 18 pontos, 13 rebotes
Tobias Harris: 17 pontos
Channing Frye: 13 pontos, 5 rebotes
Evan Fournier: 13 pontos
Kyle O’Quinn: 11 pontos, 5 rebotes

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

3 comentários

  1. Danilo Jeolás

    Sobre a partida, jogo consistente e sereno da equipe. Fundamental dar experiência de playoffs aos mais novos e esquecer esta história de tankar, ainda mais em prol de um recrutamento fraco e nada profundo como se desenha o Draft 2015.

    Mas acredito que Ainge queira piorar o plantel e sendo assim, sobre possíveis trocas, mais importante do que amealhar picks altas é tentar entubar o Gerald Wallace junto com Rondo ou Green. E trazer expirantes para termos boa margem na Free Agency.

  2. Eduardo Madeira

    Pressey (19min) – 9pts / 4ast / 2reb / 2st

    Só isso que eu queria falar! hahaha

  3. Leo Grochoski

    Não gosto dessa ideia de troca dos dois primeiro é o Rondo ele pode estar um pouco aéreo em algumas partidas mais tem mais triplo duplo nessa temporada que essa molecada tem na carreira digo Wall, Irving, Lillard e outros, sem contar que o capitão é o mais respeitado e chama reforços, já o Green vem tendo sua melhor temporada de longe pode não manter aquela media de 22 pontos que esperavam mais esta aparecendo quando tem que aparecer e deixa sempre 16+ com facilidade levando em consideração a limitada posição 3 ter ele é sorte e pode melhorar muito com um time mais experiente e equilibrado no futuro

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.