Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Como auxiliar do Warriors, Brian Scalabrine retorna a Boston

O TD Garden não estava completamente lotado, a frustração estava no ar por causa da péssima campanha, o resultado foi longe de ser o preferido pela torcida de Boston e o Celtics não fez uma boa partida. Tudo bem. Mesmo com todos os problemas, a noite de quarta-feira (5) foi especial para os torcedores do maior campeão da história da NBA: depois de receber com euforia os ídolos Paul Pierce e Kevin Garnett, que deixaram a franquia na pré-temporada e voltaram a jogar na capital de Massachusetts em um jogo pelo Brooklyn Nets, realizado em janeiro, os fãs alviverdes aproveitaram o duelo contra o Golden State Warriors para se reencontrar com um verdadeiro ícone celta: Brian Scalabrine.

O histórico ala-pivô ruivo, que atuou por inesquecíveis cinco temporadas no Celtics e tem mais títulos na carreira do que Dwight Howard, Carmelo Anthony, Chris Paul, Kevin Durant, Kevin Love, Derrick Rose, Russell Westbrook e Paul George juntos (e isso para mencionar apenas destaques do presente), voltou à cidade onde se consagrou para enfrentar o seu ex-time, já que agora trabalha como auxiliar-técnico de Mark Jackson no Warriors. Desde que encerrou a carreira, o eterno camisa 44 chegou até mesmo a exercer a função de comentarista na CSN New England, ao lado dos lendários Mike Gorman e Tom Heinsohn, mas optou mesmo pela carreira como treinador, já que conhece muito bem o banco de reservas.

Em seu retorno, o lorde do basquete e maior distribuidor de Gatorade da história foi discreto, como todo assistente costuma ser, sempre à sombra do treinador Jackson. Porém, a torcida celta não se esqueceu de homenagear o gênio ruivo: enquanto o ala-armador Jordan Crawford foi recebido de forma tímida em sua volta a Boston após a troca que o levou a Oakland, Scalabrine ouviu o TD Garden gritar seu nome após o fim do terceiro período, quando o Celtics já sofria uma dura derrota por 84 a 54. Infelizmente, ele não atua mais com a camisa verde e branca, mas certamente deve ter ficado feliz com a homenagem.

Bem-vindo de volta, Scal!

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

5 comentários

  1. Igor Fig

    ” maior distribuidor de Gatorade da história ”

    Dei muita rizada com essa bosta

  2. Rafael Galeoti

    Teve homenagem no telão? Se não teve, é a maior injustiça da história celta!

  3. Vinicius Simões Bravo

    a #44 vai ser aposentada junto com a #5 e a #34 né? assim espero.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.