Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Em grande fase no Celtics, Avery Bradley quer evoluir ainda mais

Nos três primeiros jogos da temporada 2016/2017 da NBA, boa parte da torcida do Boston Celtics esperava pelo ótimo desempenho do armador Isaiah Thomas, cestinha celta em 2015/2016, e do pivô Al Horford, principal contratação para esta edição da liga, mas quem está chamando a atenção é o ala-armador Avery Bradley: em seu sétimo ano na franquia de Massachusetts e evoluindo a cada dia, o camisa 0 registrou a melhor atuação de sua carreira na vitória celta por 104 a 98 sobre o Charlotte Hornets, quando anotou 31 pontos e acertou oito arremessos de três pontos.

Leia mais

A evolução de Avery Bradley

Em entrevista ao site oficial do Boston Celtics, Avery Bradley destacou que está empenhado em melhorar os seus pontos fracos, como rebotes e assistências, e evoluir nos fundamentos onde se destaca, como arremessos de longa distância e a atuação na quadra defensiva. De acordo com o ala-armador, os treinamentos nas férias estão fazendo a diferença neste início de temporada, onde registra médias de 21,3 pontos, 8,7 rebotes e 4,7 assistências.

“Eu entendo que posso fazer mais, essa é a minha mentalidade este ano. Tentar expandir meu jogo, recuperar a bola, passar a bola, fazer jogadas para os outros e atacar a cesta. Estou tentando melhorar isso, trabalho muito no verão e preciso colocar isso em jogo”, afirmou Bradley.

Depois de um início de temporada com três jogos em quatro dias, o Boston Celtics terá um período maior de descanso e preparação para o seu próximo compromisso. Nesta quarta-feira (2), o Alviverde de Massachusetts recebe o Chicago Bulls, equipe responsável pela única derrota celta em 2016/2017, a partir das 22h (horário de Brasília), no TD Garden. A ESPN transmite, ao vivo, o duelo em Boston.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

8 comentários

  1. Sander

    Ele queimou a minha língua!

  2. Danilo

    A cada dia Eu fico mais fã da ética de Trabalho e Determinação Desse Cara Que É Um Cara Limitado em Muito Quesitos do Jogo mais que não aceita essas Limitações e Cada ano que Passa Ele Mostra que melhorar…. Isso Pra Mim é Fantástico em Um Jogador ….

    • Fernando C Silva

      Danilo, assino embaixo. Eu sou daqueles que entende que, ter ou não talento ou facilidade ou um dom é algo que pode ser compensado com trabalho e determinação. AB é exemplo.

      O Stevens tem que prestigiar muito o AB para que ele lidere pelo exemplo.

      Tal como KG fazia (claro que com muito mais talento).

      É o jogador que todo time quer.

      AB ainda vai melhorar bastante o seu jogo. Ele é inquieto, não aceita o fato de que outros atletas podem fazer uma jogada ele não.

      Eu não o negociaria por pouco.

      Em uma lista dos 20 atletas mais valiosos da NBA, AB entra com folga.

  3. Estava com medo q ele saísse nesta temporada pois ele fez muita falta nos playoffs, vi grandes jogos dele, como o jogo em Cleveland onde acertou uma da cesta de 3 no estouro dando a vitória. ótimo jogador.

  4. Maurício Green

    O cara que trabalha muito, não é o mais talentoso é esforçado e profissional ao extremo. Só ser super respeitado por KD já diz muito sobre sua personalidade e seu profissionalismo.

    A evolução dele esse ano é nítida pq foi onde ele mais sofria que era carregar a bola. Mais de 2 dribles com ela na mão ate ano passado era muita chance de dar M. Agora ele esta mostrando que é um 2 way player (jogador de ataque e defesa).

    Mais também não espere, 21 pontos, 8 rebotes, 5 assistências e 67% de acertos de 3, durante toda temporada. ok? Isso vai diminuir um pouco, parece ser um pico de performance, que vai ser normalizada com o passar da temporada devido a marcação, cansanção, pequenas contusões etc.. Mesmo assim é outra evolução e tanto.

    Outro ponto se não fosse a cirurgia no ombro ele teria atingido essa evolução antes. Lembrando que no passado ele botou Ray Allen no banco….

  5. Nunca antes na minha vida eu vi um cara que ano após ano trás pra quadra um fundamento novo.
    Sério! NUNCA VI MESMO!
    Bradfley é o primeiro cara que eu vejo fazer isso e fico pensando qual o limite disso porque se ele se manter com esses passes e rebotes, então nem tem muito mais pra onde ele crescer, já ta se tornando completão!
    Talvez falte ainda um pouco mais de habilidade na infiltração, mas não duvido que ano que vem ele apareça com isso também…kkkkkk

    2011 – Faltava TUDO pra ele. Um lixo.
    2012 – Adquiriu a defesa insana no condutor de bola
    2013 – Adquiriu “catch and shoot” de média distancia
    2014 – Adquiriu “catch and shoot” de longa distancia e se tornou clutch
    2015 – Começou a criar os próprios arremessos e defesa insana também em SGs
    2016 – Melhorou sensivelmente o passe e os rebotes
    2017 – …. MVP ?

  6. Fernando C Silva

    Vou ser ousado aqui. Mas AB pode ser nosso FP. Não acredito que ele será um Duran ou Lebron. Mas melhor que muitos. Hoje ele já é mais relevante em quadra que o Love, que o Rose, que o Rondo, que o CP3, por exemplo.

  7. Renato

    Deixa um pouco dessa erva pa mim ?. Ta certo que o Bradley se transformou em um atleta completo, mas MVP? Franchise Player? Vocês pegaram pesado. Ainda não sei se ele faz parte dos planos de futuro do Celtics, pq renovar ele e Thomas com o máximo, vai acabar com nossa folha.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.