Irmãos Morris afirmam sofrer com Depressão

A experiente jornalista Jackie MacMullan, da ESPN americana, iniciou uma série de 5 artigos explorando um tema delicado e muito importante: saúde mental na NBA. Maior atenção começou a ser dada para essa questão quando as estrelas DeMar DeRozan, do San Antonio Spurs e Kevin Love, do Cleveland Cavaliers, abriram o jogo. DeRozan disse para um jornal canadense (quando ainda era atleta do Toronto Raptors) que sofre com depressão. Por sua vez, Love disse em um texto no site The Players Tribune que sofreu um ataque de pânico durante uma partida do Cavaliers.

As declarações dos dois atletas abriram as portas para outros jogadores falarem sobre sua saúde mental e buscarem ajuda profissional. Dois deles são os irmãos gêmeos Marcus e Markieff Morris, do Boston Celtics e Washington Wizards respectivamente, conhecidos por serem duros competidores e por não abaixarem a cabeça para os adversários. No entanto, a infância de ambos foi, assim como a de diversos atletas, muito dura. A família Morris é proveniente do norte da cidade de Philadelphia, maior cidade do estado da Pensilvânia, onde viveram em um bairro cuja criminalidade tinha níveis elevados.

Ao ser entrevistado por MacMullan, o ala celta disse o seguinte:

Nós apenas tentávamos sobreviver todos os dias. Quando criança, é divertido por um momento. Você não se vê em perigo. Assim que você se torna um adolescente, você está desprotegido. Agora você é um alvo. Se você está calçando um par de Jordans, eles vem atrás de você. Foram várias as vezes que eu tive que me proteger. Você sai de casa todos os dias olhando ao redor, prestando atenção, apenas tentando fica de fora da linha de fogo.”

Morris disse ter sofrido com depressão e ansiedade, especialmente em sua temporada de calouro na NBA e após ter sido trocado diversas vezes. Porém, ao ser trocado para o Boston Celtics, Morris disse que foi encorajado pela organização e por todos os seus colegas a considerar buscar ajuda profissional, o que conseguiu através da Dra. Stephanie Pinder-Amaker. Eles foram apresentados num seminário promovido pelo alviverde de Boston sobre o tema em questão.

Segundo Morris, “ela tem me ajudado tanto. Pode parecer bobo, mas apenas fechar meus olhos numa sala escura e respirar por 10 minutos por dia me ajuda. Eu conheço vários rapazes que estão lidando com algum tipo de ansiedade e depressão – sem saber se terão emprego na próxima temporada, sem saber se serão trocados. É tão estressante. Todos procuram você. Eles querem seu tempo, seu dinheiro, um pedaço de sua fama. Se você tem depressão, você deveria tentar se livrar dela em vez de engarrafá-la e deixá-la pesar em você e pesar em você e pesar em você… Conversar com Stephanie liberou muito desse estresse em mim”.

O tema sempre foi pouco comentado e, finalmente, ganhou os holofotes no círculo da NBA. É importante que atletas talentosos e bem sucedidos compartilhem suas histórias sobre saúde mental e como fazem para enfrentar o problema, já que são exemplos para muitos jovens. Essa corajosa atitude ajudou a aumentar a consciência sobre a questão, amenizando um problema tão sério e que merece a devida atenção.

 

 

 

 

Publicidade

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino
Eduardo, 31 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

6 Comentários

  1. Publicidade

  2. Fernando Silva disse:

    Assunto delicado e importante. No final das contas é saúde e apenas saúde.

    Espero que os Morris possam se recuperar plenamente.

    9

    0
  3. Celso Cachali Jr disse:

    Eles são os melhores jogadores em relação a raça e entrega eles não gostam de perder… Porém a loucura as vezes passa dos limites

    7

    2
  4. PHABIO PASSOS disse:

    Ola, mudando de assunto, esse caso de BIRD de violência, tem mesma regra na NFL na NBA, quando tem esse caso,o jogador perde contrato e qual punição caso comprovado..sera que vamos trazer outro jogador….

    0

    0
  5. vitor disse:

    Javari Bird foi preso por violência doméstica 😕

    0

    0
  6. Chiovato disse:

    Deus abençoe a eles e os demais que lutam contra isso! Lutei e venci, que Deus os abençoe!

    2

    0
  7. Cristian disse:

    Algum boato de trade com jogadores Celtas??

    0

    0

Deixe um comentário