Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Nets 82 x 80 Celtics – Pré-Temporada

O Celtics foi ao Brooklyn nessa noite de terça feira para o seu primeiro encontro contra Paul Pierce. Kevin Garnett poupado não foi relacionado para partida, enquanto Deron Willians com dores no tornozelo foi barrado pela comissão médica.

Em um jogo muito equilibrado do começo ao fim e com varias alternâncias no placar, a equipe de Boston foi derrotada após um arremesso errado de Courtney Lee na ultima posse, em uma jogada toda estranha onde a bola foi passada cruzando todo o garrafão adversário e chegando as mãos de um Lee todo desequilibrado e com a marcação apertando.

Pierce visivelmente desconfortável em quadra foi mau ofensivamente, convertendo apenas 1 de 6 arremessos e concentrando seu jogo mais na defesa e nos passes para seus companheiros.

Abaixo as notas e uma breve opinião sobre a atuação de cada jogador celta:

Kris Humphries – Nota 7

Longe de ser uma unanimidade para a torcida celta, Humphries vai aos poucos cavando seu espaço na equipe.
Jogando improvisado como Pivô, Humphries ainda comete alguns erros de posicionamento e vem também sofrendo com a ausência de um companheiro no garrafão, tendo que muitas vezes brigar sozinho contra 2 ou 3 rivais.
Mesmo com tantas adversidades, Humphries vem ao menos demonstrando vontade no setor defensivo e tem correspondido no ataque quando exigido.
Com 12 pontos e 8 rebotes o atleta fez uma partida sólida, sem alarde e quase conquistou seu primeiro DD pelo Celtics.

Jordan Crawford – Nota 7

Crawford é pra mim de longe a maior surpresa positiva da temporada.
Jogando de PG, vem tendo atuações sólidas, sempre com dois dígitos na pontuação, se movimentando muito e sabendo alternar corretamente entre o momento de concluir e o momento de dar um passe.
Pra um jogador se sempre foi notoriamente individualista e com péssima seleção de arremessos, Jordan é até o momento o jogador que mais mostrou evolução em relação a temporada anterior.
Com 10 pontos, 6 assistências e 5 rebotes, Crawford que começou a partida como SG titular, jogo a jogo vem se mostrando como uma das melhores opções no setor de criação até o retorno de Rondo, o que repito, é muito surpreendente.

Kelly Olynyk – Nota 6

Cometeu muitas faltas (6) e por conta disso teve sua apresentação prejudicada, atuando por apenas 19,5 minutos.
No pouco tempo que ficou em quadra, no entanto, teve ótima atuação ofensiva, convertendo 5 de 8 tentativas e anotando 10 pontos.
Na defesa, no entanto continua devendo muito.
Lento, foi presa fácil para Blatche no primeiro tempo e também se omitiu em várias disputas de rebote, observando os lances a distancia.
Kelly demonstra ter futuro na NBA, mas ainda é um Rookie. Coloca-lo como titular vai expor ainda mais suas falhas defensivas e podem acabar prejudicando seu desenvolvimento.
Os torcedores de Boston têm que estar cientes disso nessa temporada e esperar que o garoto ganhe seu espaço aos poucos, mesmo que ele faça várias boas apresentações ofensivas seguidas.

Gerald Wallace – Nota 6

GWall não teve uma noite feliz na parte ofensiva. Bem marcado, sofreu para pontuar e terminou a partida com apenas 4 pontos em 9 arremessos tentados.
No setor defensivo no entanto foi o grande destaque da equipe, sempre correndo, buscando contato, tentando roubar bolas e mostrando uma garra enorme.

Avery Bradley – Nota 4

Assim como Green, Bradley é um jogador que depende muito de suas condições físicas para poder render, e embora não esteja tão fora de forma quanto seu companheiro, ainda demonstra que precisa de um tempo pra readquirir seus atleticismo de outrora.
Sua defesa tem sido boa, mas não ótima como na temporada passada e no setor ofensivo mais uma vez vem demonstrando que não pode ser o principal armador da equipe, e sim uma opção para receber arremessos abertos.
Com um QI questionável e dificuldade para conduzir a bola com as duas mãos, Bradley mais uma vez teve muita dificuldade em concluir as jogadas e saiu de quadra com um FG terrível de 2 acertos em 13 tentativas.
Sua atuação só não foi um desastre porque se mostrou muito voluntarioso na busca por rebotes e foi recompensado com 9 deles, terminando a partida como o melhor reboteiro da equipe verde.

Jeff Green – Nota 4

Green é de longe a maior decepção da pré-temporada até o momento.
Nitidamente fora de forma, Green que tem seu jogo baseado na explosão física vem sofrendo muito com a marcação adversária.
Com 12 pontos em 11 tentativas de arremesso, Green começou a mostrar uma melhora na parte ofensiva, mas no setor defensivo sua presença ainda é pouco notada.
Precisa também ajudar mais a equipe na busca por rebotes, principalmente os defensivos.
Paul Pierce e Teletovic, seus matchups durante a partida pegaram 10 e 4 rebotes, respectivamente, para modo de comparação.

Brandon Bass – Nota 3

Cada dia perdendo mais espaço para Humphrie, Olynyk e Sullinger, Bass mais uma vez entrou em quadra com aquela falta de vontade de fazer alguma coisa, que nós tanto estamos acostumados a ver.
Lento, pesado, mau posicionado e inexistente na defesa, Bass mais uma vez resumiu seu jogo a arremessos de media distancia e rebotes fáceis.
Sempre ausente no garrafão ofensivo, poderia ao menos buscar ajudar mais a equipe com corta luz nos adversários, coisa que raras vezes faz.

Courtney Lee – Nota 3

Diferente dos primeiros jogos, Lee já parece melhor fisicamente. Nos 27 minutos que esteve em quadra, correu o tempo todo e junto com GWall foi um dos destaques defensivos da equipe, causando enormes dificuldades para Joe Johnson e Alan Anderson.
No setor ofensivo, no entanto, Lee continua mau, muito mau.
Sentindo claramente a falta de um armador que o coloque em condições de arremessar nas laterais ou de buscar jogadas em velocidade, Lee vem encontrando enorme dificuldade em criar pra sí próprio e por conta disso vem enfileirando partida após partida com FG muito ruins.
A partida dessa terça não foi diferente, Lee chegou a estar com um FG de 1/8 no início do terceiro quarto.
Teve seu momento de redenção no último quarto quando acertou duas cestas de 3pts para empatar uma partida quase perdida para o Celtics, mas voltou a falhar em duas jogadas seguintes que poderiam ter mudado o desfecho da partida.

Vitor Faverani – Sem nota

Único Pivô de ofício da equipe, poderia ter mais minutos de quadra, mas Brad optou por coloca-lo apenas 6 minutos e meio em quadra, tempo insuficiente para fazer uma avaliação do atleta que só recebeu uma bola em condições de finalização no jogo.
No final da partida esteve em quadra e errou ao não cometer falta em Blatche após o arremesso final de Lee.
Caso a falta tivesse sido feita e um dos lances livres fosse desperdiçado, o Celtics ainda poderia ter mais uma chance de levar o jogo para o OT.
Ao contrário disso, Vitor apenas ficou olhando o adversário pegar o rebote e gastar os segundos finais.

Phil Pressey – Sem nota

Assim como Vitor, pouco foi utilizado nessa partida e portanto não será avaliado.

MarShon Brooks – Sem nota

Dois minutos de quadra, um toco realizado e mais nada.
Não sei como está se portando nos treinamentos, mas aparentemente vem perdendo espaço na rotação a cada dia que se passa, mesmo com a lesão de Bogans.

Author avatar
Daniel Emiliano
https://danielemiliano.com.br
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

19 comentários

  1. Pra mim me parece claro que o Stevens quer o Courtney Lee como um bom defensor, como sempre foi, e no ataque apenas uma opção de chute longo. É o que ele está se limitando a fazer. Aí, não dá pra saber exatamente quais as instruções que ele recebeu (me parece, por exemplo, que desenhar uma jogada final pra ele em infiltração não foi uma boa idéia, não é exatamente toda dele a responsabilidade da bola final…).

    Concordo com a maior parte da avaliação, mas sugiro que seja feita também uma avaliação do Brad Stevens e suas “escolhas”, de jogada e de rotação. Já notei evolução, mas pra mim ainda está longe de ser sensato nas escolhas – lembrando que uma das maiores críticas que o Doc Rivers sempre sofreu foi justamente essa, as decisões tomadas).

    • Daniel Emiliano

      Ahhh…eu não tenho críticas ao Stevens, ainda.
      Ele claramente está fazendo testes.

      Deixa jogador em quadra jogando mau, pois não quer ver só o que eles tem de bom. Quer ver também o que eles tem de ruim, quer ver qual o poder de reação, como os atletas se portam sobre pressão, etc…

      Tem feito vários jogadores atuarem fora de suas posições originais e descobrindo com quem pode contar para cada coisa.

      Acho seu trabalho totalmente válido, até aqui, e não pretendo critica-lo nem mesmo nos 2 primeiros meses de NBA.

      o Celtics esse ano é isso aí. um monte de testes visando o futuro.

  2. Renato Lgb

    O condicionamento do Green está me assustando um pouco, espero que ele melhore e se torne um dos pilares da nossa equipe no futuro, pq se não fica difícil.
    E outra coisa, será que sou só eu que me incomodo com tantos chutes do Bradley?
    Esse é um outro ponto que fico bem preocupado tbm, de resto, espero que o time melhore fisicamente e que faça uma boa temporada com o elenco que tem …

  3. Renato Lgb

    E o Sully, foi bem?

  4. Lucas Rocha

    Gostei bastante de novo do Olynyk, Green novamente parece que comeu uma feijoada antes de entrar na quadra, e Humphries não tem o que fazer, não vou com a cara dele ainda!
    Crawford melhorou muito e é até um dos destaques, mais acho que é muito individualista

  5. Walisson

    Daniel, essa forma de pós-jogo, com as notas, está muito interessante! Parabéns!

  6. allan brito

    Daniel parabéns mesmo de fato ajuda bastante o seu olhar clínico.
    Só uma ressalva poderia colocar vídeo Tbm.

  7. PHABIO PASSOS

    bem, e inicio de trabalho o nosso treinador esta fazendo testes validos,vendo a capacidade de cada um, isso tem que ser feita pra alguma necessidade o jogador saber fazer,para isso tem este…

  8. Gerson Guarino

    Daniel ,parabéns pelo seu pós jogo ,deixa nós mais interados com oq rolou no jogo . abs

  9. Vittos

    Nunca vi o Lee fazer uma partida boa, o pessoal aqui gosta muito dele e eu realmente não consigo entender, limitadíssimo.
    Sempre achei que J.C. fosse uma melhor opção e não me surpreende ele fazer bons jogos nesta pré-season, só surpreende 6 assistências dele neste último jogo.

  10. prometheu

    o que o Bass esta fazendo na nba ???? não precisam explicar…. eu so queria entender.

  11. […] sofrer a sua quarta derrota em cinco jogos na pré-temporada na última terça-feira (15), desta vez para o Brooklyn Nets, o Boston Celtics viaja até o Canadá para o seu segundo back-to-back em 2013/2014. Pela segunda […]

  12. Fernando

    O Bass me surpreendeu nos offs. Mas sinceramente o vejo ds mesma forma que o pai Joel Santana como treinador, aquele Mirandinha que jogou no Corinthians, Serginho Fraldinha do Santos, ou aquele Gilmar Fubá, ou seja, sem explicação. O cara chega lá e ninguém entende. Vai mal, mal e mal e o técnico mantém. Nasceu virado para lua.

  13. CosmeCelta

    Daniel.
    Sinceramente to começando a ficar preocupado com o Green. Acha justa a preocupação? Ou acha que ele se recupera fisicamente tranquilo até o começo da temporada?
    Belo post.
    Abs!

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.