Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

O Hype, o centro da atenção e seus resultados

Doze de Janeiro de 2015, pouco menos de um ano atrás, Ainge fechava acordo com o Grizzlies e negociava Jeff Green, artilheiro da equipe, exatamente três semanas após ter enviado Rajon Rondo para Dallas.

Ali começava o verdadeiro rebuilding em Boston e não havia uma pessoa se quer que naquele momento não considerasse que o Celtics terminaria a temporada com uma das 5 ou 10 piores campanhas.

Mas como todos sabemos, não foi o que aconteceu!

Com um treinador acima da média e garotos talentosos querendo provar o seu valor, a equipe de Boston começou a vencer jogos improváveis, e de forma que surpreendentemente a equipe alcançou a sétima colocação no Leste, alcançando os Playoffs.

Muito se falou no entanto que o Celtics contou com a sorte e que caso os adversários não sofressem com lesões, essa classificação não seria alcançada.

Obviamente que não vamos dar atenção a tais argumentos, já que não existe equipe na NBA que não sofra com lesões a todo momento, de forma que o Celtics também teve que lidar com isso durante a temporada.

Mas o fato é que o Celtics não tinha da imprensa e do torcedor em geral, o crédito que lhe era devido.

Tudo começou a mudar no entanto, com os primeiros meses da atual temporada.

O HYPE (Exagero, Excesso de expectativa, etc)

Com a vitória sobre o Pistons após o natal, a equipe de Boston completou um ano fechando meses com mais vitórias do que derrotas.

A defesa de perímetro antes boa, se tornou ótima e com isso a equipe de Boston começou constantemente a figurar entre as melhores defesas da liga, além de ser a que mais rouba bolas e provoca erros adversários.

Isaiah Thomas, antes postulante a sexto homem da temporada, assumiu a vaga de titular e passou a ser postulante a uma vaga no All Star.

E aí que as coisas começaram a tomar um sentido inverso em Boston.

Outrora uma equipe que recebia pouco crédito pelo que fazia, a equipe de Boston começou a ser rotulada como uma das melhores da NBA.

Primeiro foi vista por muitos jornalistas como o principal desafio para a incrível equipe do Warriors e dias depois chegou a ser colocada na sexta colocação do Power Ranking da NBA, o que significava que se acreditava mais em uma chance de título do Celtics em processo de rebuilding, do que em fortes equipes montadas para vencer agora, como Hawks, Clippers, Heat, Pacers, Bulls, Rockets e Grizzlies.

 

O RESULTADO

Com essa “hype” toda crescendo nas últimas semanas a equipe celta passou a sofrer com efeitos negativos óbvios.

A torcida que outra hora era paciente e ciente do estágio do rebuilding em que o Celtics se encontra, começou a acreditar que a equipe era mais do que realmente era e com isso as cobranças aumentaram a tal ponto, que qualquer derrota já era motivo para solicitar a troca de jogadores, até mesmo daqueles cheios de crédito por boas atuações recentes.

Até Brad Stevens, treinador responsável por todo esse avanço inesperado da equipe, começou a ser questionado com certa frequência.

Mas o efeito negativo do hype também vem acontecendo dentro de quadra.

O lema é o seguinte: “- Quando você faz barulho, alguém vai escutar”

O Celtics fez barulho nas últimas semanas e com isso as outras equipes passaram a prestar mais atenção e a estudar nossa equipe.

O resultado é obvio e vem sendo visto em quadra nos jogos recentes.

Todas as equipes sabem que o verdadeiro poderio celta vem de seu perímetro, tanto no ataque quanto na defesa e por conta disso a equipe de Boston vem seguidamente enfrentando adversários que vem focado seu jogo todo no garrafão.

Com isso a equipe de Boston vem sofrendo revés para equipes consideradas mais fracas, como Lakers e Nets, e sofrido com outras como o Sixers.

E O FUTURO?

Brad Stevens e Ainge parecem estar ciente dos problemas atuais, de forma que o primeiro, não por acaso, colocou Jared Sullinger no banco na última vitória contra o Nets e o segundo vem se mantendo ativo no mercado em busca de Trades que julgue vantajosas.

Infelizmente o que falta para a equipe de Boston é material humano, já que Lee e Amir, contratados para reforçar o garrafão, simplesmente ainda não corresponderam com as expectativas. Sendo assim, o papel de Ainge parece ser maior do que de Stevens na busca por melhorias imediatas e a chance de conseguir um bom reforço para o garrafão, sem perder algo relevante para a equipe, pode ser bem pequena.

Mas se existe um fator bom nas derrotas recentes, se é que existe algo bom em uma derrota, é que a equipe de Boston pode perder um pouco da atenção das demais nas próximas semanas, e com isso Stevens pode trabalhar formas de voltar a surpreender os rivais.

Outro ponto positivo é que a torcida e os próprios jogadores podem voltar a se colocar em seus devidos lugares, abaixarem um pouco a expectativa e darem sequência ao rebuilding, afinal de contas, ele começou de verdade não faz nem um ano, como vimos no começo da matéria.

Então é isso torcida!

Deixem o Hype um pouco de lado e tenham consciência que o Celtics está nessa temporada brigando por uma das últimas vagas do Playoff. O que vier acima disso é lucro e o que vier a baixo não pode ser considerado como surpresa, já que a conferencia Leste melhorou sensivelmente nesse ano.

O Celtics ainda tem um bom draft e uma Agencia Livre forrada de opções pela frente e é ano que vem onde poderemos cobrar essa equipe por resultados mais contundentes. Por hora, apenas sentem e curtam a viagem. Ela está apenas começando e o destino final parece promissor!

Author avatar
Daniel Emiliano
https://danielemiliano.com.br
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

21 comentários

  1. Não sei como está o Mickey nos treinamentos. Mas pode ser que esteja chegando a hora de dar uns poucos minutos pro garoto, pra ver como ele se sai.

    • Francisco Machado

      Como disse o nosso amigo no post passado, depis do ASG ele deve ganhar chances.
      Mas tem que ir com calna, lembea di hype em cima do Young?

    • Maurício Green

      O Brad tem elogiado ele. Diz que ele esta fazendo um otimo trabalho na D e nos treinamentos. Que tem algumas ferramentas prontas e outras que esta aprimorando. Mas que não há espaço para ele no momento na rotação.

      Acho que ele só vem de forma consistente se 2 bigs forem embora embora para abir espaço.

  2. Francisco Machado

    Eu fui nessa do hype aí. Realmente esperei muito desse time, infelizmente ainda temos falhas graves que nos faz perder jogos.
    O melhor msm é ficar quietinho na nossa e comendo pelas beiradas.

  3. Lucas Oliveira

    Não acompanhei o ultimo jogo e frequentemente perco alguns por ter que ver pela internet, mas o que pude sentir nos últimos jogos que vi e pelos excelentes resumos do site é que a queda de produção do time está muito ligada a queda de produção de um jogador… Avery Bradley.
    Não sei exatamente os números, acredito que valeria até uma matéria no site, mas a queda de produção do nosso camisa 0, outrora considerado por muitos o principal jogador do time (ironicamente, muito devido a sua regularidade) foi notória, tanto no ataque (onde vinha se destacando no inicio de temporada) quanto na defesa onde sempre se espera muito dele.
    A gravidade disso é que o Bradley é um jogador de liderança na equipe e que “ninguém” realmente espera tanto de Sullinger, Olynyk, Amir e Lee, mas sempre contamos com Isaiah, Crowder e Bradley.

    • Não acho que o Bradley caiu por acaso.
      O que tenho visto é que devido as falhas gritantes na defesa de garrafão, o Crowder está sempre deixando jogadores livres no perímetro, pra ajudar la em baixo.

      Com isso o Bradley está ficando extremamente sobrecarregado, comendo que nem um burro cego pra cobrir espaços vazios.

      Acho que basta acertar um pouquinho essa defesa no garrafão, que o Bradley volta ao seu normal.

      • Lucas Oliveira

        Eu concordo com você Danilo.
        Meu destaque negativo para o Bradley não é uma questão de achar um culpado, meu ponto é que a queda de produção do time passa pela queda de produção dele. Como disse antes parte de ter sido considerado o melhor jogador do time, passa por sua regularidade, logo se sua produção caiu, achar o motivo que levou a isso é fundamental.
        Defensivamente você disse tudo, a cobertura do Crowder no garrafão deu a vitória ao Lakers que acertou tudo o que lançou de longe.
        Já no ataque o garrafão é uma debilidade imensa do time, mas isto sozinho não explica a queda do Bradley no ataque, já que nossos principais pontuadores são jogadores de perímetro também.

  4. Fernando C. da Silva

    Concordo que o AB caiu um pouco. Parece que houve uma lesão. Mas a matéria está correta ao destacar o foco do adversário nas nossas armas. Outro que caiu de produção foi o Sully, houve uma lesão e o já conhecido aspecto “contract”. De toda a maneira, vamos passar por altos e baixos mesmo e, no final da regular season, ficar entre os 6 na leste. Talvez pouco mais, ou pouco menos. Depois do ASG creio que teremos mais recursos no garrafão, seja pela trade, seja por mais espaço ao M. Mouse, seja por mais espaço ao Zeller, seja por maior cobrança e adaptação ao Lee.

  5. Vinícius Guimarães

    Eu ainda estou nessa do HYPE, ainda não consegui digerir essas duas derrotas simples em casa para dois dos piores times de toda liga, nós poderiamos estar 21-13, entre os 3 melhores do Leste. Mas realmente temos que ter paciência agora, o rebuilding está em desenvolvimento, precisamos acertar nossos problemas no garrafão que estão sendo o pivô dos nossas problemas (não foi um trocadilho proposital hahaha).
    Let’s Go Celtics!

    • O problema é que esses piores times da liga (Sixers, Lakers e Nets), tem garrafões MUITO bons.

      SIxers tem Okafor e Noel, dois ótimos e jovens garotos que seriam titulares em Boston

      Lakers tem Hibert, um dos melhores defensores de bigs e Randle que será uma força ofensiva na NBA em breve

      E o Nets….bom o Nets tem Lopez e Thaddeus Young, um dos melhores garrafões ofensivos da NBA!

      Ou seja…esses desgramados som bons exatamente onde somos ruins. É um matchup chato toda vida para nós.

      Lembam quando eu dizia que embora tenhamos um time muitoooo inferior ao do Golden State Warriors, nós seriamos parada duríssima pra eles?
      Pois é..fomos, levamos a 2 OT e tal.

      O que acontece com essas 3 merdas de equipes citadas..é exatamente o contrário….rs

  6. PEN

    Acho que tem um detalhe que merece ser salientado quanto as trades do ano passado. Os atletas pediram para sair,tanto o Green quanto o Rondo não queriam ficar. Forçando assim DA agir.

  7. Lucas Oliveira

    Óbvio que um franchise player como o Rondo faz falta, mas curiosamente as duas posições (1 e 3) foram bem substituídas, ainda que continuem em fase de amadurecimento.
    Pivô nunca foi uma posição de grandes destaques no Celtics, mas Sully de PF dói na alma. Percentual de acertos de lance livre dele nos últimos jogos estão dando inveja ao Shaquille O’Neal…

  8. Joel

    O elenco é o segundo pior da NBA. Só os 76ers são piores e ainda sim tem 2 jogadores bons de verdade(Noel e Okafor).
    Qual jogador nosso que você enche a boca para dizer que é bom?

    • Patrick Tavares Gomes

      Concordo, por isso fui a favor de o time tankar, imagina hoje termos um jogador como Tows, Okafor, Porzings no nosso time, foi burrice demais a ideia de levar o time a diante, muitos falaram que iriam atrair all stars e talz indo aos Offs, vamos ter ciência que nosso time não tem ninguém chamativo, é um time fraco que não tem nenhum jogador que podemos dizer que é muito bom ou que pode alcançar este patamar, é complicado, mas é a verdade.

  9. Renato

    Esse lance de tankar não existe para uma franquia do tamanho do Celtics. Acho que temos uma equipe talentosa, em especial nas posições 1, 2 e 3, agora precisamos urgente resolver o problema da posição 4 e 5.

    Thomas – Smart Posição 1

    Bradley – Hunter Posição 2

    Crowder – Turner Posição 3

    Pode qualificar essas 3 posições, pode, mas não vejo problemas em ser uma equipe TOP 10 com esse perímetro.

    Agora no garrafão …

    Falta – Olynyk

    Falta – Falta

    Na minha opinião precisamos de 2 jogadores na posição 5 um pontuador, mais que saiba defender e um defensor nato, e precisamos de 1 jogador na posição 4 completo.

    Uso sempre a frase do Daniel, nosso tank é terceirizado o Nets faz para gente, enquanto isso a gente desenvolve a equipe.

    Falar em Nets o Joe Jhonson está com uma lesão no quadril que parece ser mais grave do que esperado e não deve jogar mais essa semana.

    Da escolha Nets o Simmons, Ingram e Bender seriam ótimos e com nossa escolha o Damian Jones resolvia a questão do 5 defensivo.

    Trade Ainge tem que atacar o Nuggets pelo Galinari.

    • Francisco Machado

      O problema do Galo que é feito de vidro. Ainda preferiria uma trade pelo Hayward. Tem o Batum, e o DeRozan pode jogar na 3. Eu traria um titular absoluto, Crowder no banco e o Turner sendo o coringa da 3,1 e 2.
      A assim como PF traria um titular, com Mickey na reserva e o Olynyk seria o coringa, pra quebrar o galho na 4 e 5.
      Quando ao draft, Simmons, Ingram, Bender, Brown e Labissiere, pelo menos um desses vem, e eu já ficaria satisfeito. O Poeltl resoveria essa nossa posição 5 tbm, gosto dele, Sabonnis tbm tá subindo q nem um foguete. Só espero q o Ainge não invente e traga o Dunn, o mlq é bom, mas chega de armador né.

  10. Patrick Tavares Gomes

    Acho que o Celtics naquela temporada que se desfez dos astros deveriam ter tankado seriamente, o orgulho fez nos deixar com um time mediano (e mediano graças a Stevens), o que acaba por nos deixar mais tempo em rebuild, não temos peças chamativas para conseguir allstars via trade então restava tankar, mas beleza, respeito o ponto de vista de vocês.

    Quanto ao próximo draft, eu to meio que aguniado, porque meu sonho de consumo de aquisição celta é o Ben Simmons, pois sou fã do Lebron James, e devido as constantes comparações deste com aquele me deixa bem ansioso, fico imaginando o crescimento celta de forma imediata com ele chegando, visto que teríamos um plantel de suporte e um ótimo técnico, seria praticamente o que o Cavs vivenciou com a chegada do James, no entanto, acho que o caso celta seria melhor devido nosso plantel, caso este não venha me contentaria com o Bender, Sabonis e Ingram!

    • Gbrunus

      Acho dificil pegarmos o Ben seria um sonho mas acho q n, se conseguirmos ele seria maravilhoso se nao o DA tem q trazer o Igram o garoto tem mais talento q o Ben Simmons como Scorer, mas o BS é mais completo por tbm jogar na 4 e ser mais incorpado

  11. Henrique

    Confio no MITO (Danny Ainge) em uma troca boa para nós em cima do Lee.

    Lee é expirante, o que pode ser um atrativo para muitas equipes.

    O futuro dirá.

    Sobre o Hype, temos que lembrar que essa transição é chata mesmo para uma equipe que tinha um basquete excepcional alguns anos atrás (KG, Rondo, Allen e Pierce, meu deus… Como era bom ver esses jogos). Mas estamos fazendo essa transição de uma maneira até melhor que o esperado. A vaga de off’s ano passado foi uma grata surpresa. O grande problema do time é o desequilíbrio. Seus pontos fortes e fracos são muito concentrados. Caso a gente consiga resolver nosso garrafão, o futuro será promissor, pois estamos com uma equipe jovem, que pode ter grande longevidade (ao contrário do Big 3, que eram com jogadores já veteranos).

  12. Lucas Oliveira

    Falou em hype que não vingou, apareceu a galera down kkk
    A verdade é que nenhum e nem outro está correto. O time não é uma maravilha, longe disso, mas não é um lixo como alguns estão colocando também.

    O Celtics tem algo que muitas equipes não tem que é um “time” de verdade e não aglomerado, prova disso está na destreza tática do time que executa defesas elaboradas que não poderiam ser feitas se tivéssemos jogadores que se achassem “acima” disso. Por exemplo, pouquíssimos jogadores se proporiam a fazer o que o Bradley faz, independente do que eu penso com relação a sua fase atual.

    Nos faltam jogadores? É claro que faltam. Não temos um jogador que possamos chamar de bom? Não acredito nisso, para mim temos grandes jogadores na posição 1 2 e 3, com um enorme potencial futuro. Equipe é instável durante a partida? É.

    Mas tudo isso chama-se “processo de reformulação”, que vai da contratação de peças chave ao amadurecimento dos jovens talentos.

  13. […] Pistons. Esse jogo é importante para a franquia celta mostrar que é capaz de se recuperar rapidamente das frustrantes duas derrotas em casas para Lakers e Nets que, ao mesmo tempo, complicaram a classificação do time de Boston para os playoffs e […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.