Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Olynyk retorna aos treinos e pode enfrentar o Nets

Recuperando-se de uma torção no tornozelo direito, que o tirou das últimas oito partidas do Boston Celtics, o ala-pivô Kelly Olynyk deu uma boa notícia aos torcedores e comissão técnica: nesta segunda-feira (9), o camisa 41 treinou normalmente pela primeira vez após a lesão e possui chances de voltar a ser relacionado para o duelo desta terça-feira (10), contra o Brooklyn Nets.

Ao site oficial do Celtics, o treinador Brad Stevens confirmou que Olynyk realizou alguns arremessos, correu em volta da quadra e não demonstrou sinais de percalço em suas passadas ou alguma dor no tornozelo. Apesar disso, Stevens prefere manter a cautela quanto à participação do calouro no jogo contra o Nets. “Diria que ele é, pelo menos, questionável para a partida de amanhã”, desconversou o técnico.

Em sua primeira temporada no Celtics, Olynyk disputou 14 partidas, com médias tímidas: 7,5 pontos e 5,4 rebotes. Titular em seis partidas, o ala-pivô precisará recuperar espaço na equipe celta, já que Brandon Bass, Kris Humphries e Jared Sullinger tiveram ótimas atuações recentes e estão caindo nas graças de Brad Stevens, que os concede cada vez mais minutos.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

3 comentários

  1. Guilherme Varella

    Vejo Faverani perdendo mais espaço com a volta do Olynyk, infelizmente.

    • Fernando C S

      Concordo Guilherme. Vejo o Vitor com menos minutos a cada jogo. Acredito que um.trabalho físico, focado na.agilidade, ajudaria. Ele me parece com boa técnica, tranquilo, equilibrado.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.