Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Pacers 106 x 79 Celtics

Um duelo fora de casa, contra o melhor time não só da conferência Leste, mas de toda a NBA. Diante de um cenário bastante espinhoso, o Boston Celtics lutou, mas não teve jeito: atuando diante de seus fãs no Bankers Life Fieldhouse, o Indiana Pacers confirmou o seu favoritismo e venceu com autoridade, na noite de domingo (22), por 106 a 79.

Vindo de duas derrotas consecutivas em Boston, o Celtics volta a viver um momento ruim na temporada e já soma 17 revezes em 29 compromissos, tendo um aproveitamento de apenas 41,4%. Do outro lado, o pessoal de Indiana segue com um largo sorriso: 23 vitórias em 28 confrontos disputados, 82,1% de aproveitamento e a manutenção das três lideranças: Divisão Central, Conferência Leste e NBA.

Depois do resultado negativo em Indianapolis, o Celtics terá um longo recesso de Natal e só volta a jogar na sexta-feira, dia 28, quando receberá o Cleveland Cavaliers no TD Garden. O Pacers, por sua vez, não terá descanso e enfrentará o Brooklyn Nets, nesta segunda-feira (23), no Barclays Center.

O jogo

Com a torcida a favor e vivendo uma grande fase, foi natural ver o Indiana Pacers tomar a iniciativa do duelo logo nos primeiros ataques, quando abriu uma sequência de 6-0. O Celtics, pacientemente, buscou equilibrar as ações e chegou até mesmo a virar o jogo, contando com uma ótima atuação ofensiva de Avery Bradley. Porém, com uma nova sequência e explorando bem as habilidades de Roy Hibbert no garrafão, o Pacers retomou o topo, de onde não sairia mais até o final do período.

O razoável equilíbrio do Q1 seguiu nos primeiros minutos do segundo período, que contou com os reservas do Celtics tomando a iniciativa e buscando igualar as coisas novamente. Só que aí apareceu, a favor do Pacers, a estrela de Danny Granger: recuperado de lesão, o ala mostrou precisão nos arremessos de longa distância e chamou a responsabilidade pelo time amarelo, que só tratou de consolidar a boa atuação, indo para o intervalo com 15 pontos de frente.

Errando muito no ataque, o Celtics voltou do intervalo até pior do que estava. Para piorar, acabou sofrendo com a precisão de Paul George, que passou a comandar sua equipe. No fim do período, o time verde e branco até cortou um pouco a diferença, mas a vantagem seguiu muito ampla a favor de Indiana: 80 a 58.

Com toda essa folga no placar, tanto Celtics quanto Pacers viram que o cenário era praticamente irreversível, e utilizaram os reservas na maior parte do tempo. Apesar disso, o Indiana seguiu firme: com Granger tendo boa atuação e Lance Stephenson registrando um triplo-duplo, a equipe amarela fechou o jogo com um placar autoritário, de líder. Em uma noite que tudo deu certo para o Pacers e muito esquecível para Boston, 106 a 79 para os mandantes.

Destaques do Pacers

Paul George (24 pontos e cinco rebotes)

Roy Hibbert (15 pontos e 12 rebotes / duplo-duplo)

Lance Stephenson (12 pontos, 10 rebotes e 10 assistências / triplo-duplo)

Destaques do Celtics

Avery Bradley (13 pontos e seis rebotes)

Jeff Green (11 pontos e seis rebotes)

Courtney Lee (11 pontos e três assistências)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

5 comentários

  1. João guama cabano

    acobou os offs

  2. Fernando C S

    Derrota esperada e previsível. Não esperava um placar tão amplo.

  3. Danilo Jeolás

    Raptors surgem como favoritos para ganhar a Atlântico. A troca com os Kings foi boa para eles.

  4. […] duplo-duplos (dois dígitos em dois fundamentos). A única atuação abaixo das expectativas foi na derrota contra o Indiana Pacers, no último domingo (22), quando o camisa 7 teve apenas seis pontos, dois rebotes e dois tocos em 16 minutos. A expectativa […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.