Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (38-21) x Atlanta Hawks (32-26)

Após importante vitória sobre o Pistons na noite de ontem, o Celtics volta à Boston, onde recebe o Atlanta Hawks, ainda nesta segunda-feira, 27 de fevereiro, em partida que se iniciará às 21h30, horário de Brasília. Vindo de dois reveses contra adversários diretos pelos playoffs da Conferência Leste, a equipe de Boston conseguiu regressar ao rumo das vitórias em Detroit. No entanto, apesar de uma arbitragem finalmente mais isenta, como não fora visto nos últimos jogos, o Celtics teve uma atuação bem inferior ao apresentado nas derrotas supracitadas e precisa evoluir seu desempenho para ter mais chances de derrotar o Hawks na partida de logo mais.

Apesar de ser comumente tratada como uma situação desfavorável, a equipe de Boston tem gostado de jogar em noites consecutivas nesta temporada. O Celtics já realizou 13 back-to-back‘s em 2016/2017 e venceu nove destas partidas. Esta é a terceira maior marca da liga, ficando atrás apenas das 12 vitórias do Rockets e dos 10 triunfos do Grizzlies nesta situação. Outro fator favorável ao Celtics é que a equipe sustenta uma sequência de sete vitórias consecutivas em casa. Desde que iniciou esta sequência favorável em meados de dezembro do ano passado, o TD Garden, ginásio do Boston Celtics, tornou-se um grande aliado da equipe na busca por vitórias.

Um grave problema que preocupou o torcedor do Boston Celtics nas últimas partidas foi o de a equipe não conseguir administrar vantagens largas no marcador. Se até antes da pausa para o All-Star Weekend o Celtics era notabilizado por ser a “equipe da virada” e a “equipe do último quarto”, muito por conta do desempenho de Isaiah Thomas no período, nas duas partidas após o All-Star break o Celtics deixou escapar vantagens consideráveis no marcador, vendo seu adversário virar a partida. Na sexta-feira, contra o Raptors, o Celtics chegou a liderar por 17 pontos. Contra o Pistons, a vantagem chegou a ser de 15 pontos.

“Foi uma partida de idas-e-vindas, um jogo duríssimo. Eles (Pistons) fizeram grandes jogadas. É um time difícil para nós de jogar contra.”, sentenciou o treinador do Celtics, Brad Stevens, após a 12ª vitória de sua equipe nas últimas 15 partidas.

Uma grata surpresa da vitória ante o Pistons foi a atuação destacada do calouro Jaylen Brown. Brown, que vem substituindo o ala-armador titular Avery Bradley, que ainda se recupera de uma lesão no tendão de Aquiles, acertou um importantíssimo arremesso de três pontos, com o Celtics perdendo por um ponto, faltando 37,6 segundos para o término da partida, e, ainda, sofreu a falta que levou-o à linha do lance livre. Ele não converteu o lance livre, mas Marcus Smart, em sua entrega característica, garantiu o rebote meio aos bigman do Pistons, e transformou a jogada de Brown em um ataque de cinco pontos.

“Eu tenho trabalhado no meu arremesso constantemente porque é o que as pessoas têm me criticado em toda minha vida. E eu acho que fiquei melhor nisso.”, afirmou Brown, que terminou a partida com 13 pontos, cinco rebotes e dois roubos de bola.

Vindo de três derrotas consecutivas, para Clippers, por 15 pontos, Heat, por 18, e Magic, por 19, o momento do Hawks é de bastante críticas e questionamentos. A equipe de Atlanta não vem bem no ano de 2017 e além das três derrotas consecutivas supracitadas, o Hawks foi derrotado em cinco dos últimos sete jogos, e possui uma campanha de 10 vitórias e 10 derrotas nas últimas 20 partidas. Portanto, a equipe do estado da Geórgia vai à Boston em busca de reabilitação na competição.

“Nós não queremos ser uma equipe de 50% (de vitórias). Você tem que ir à quadra e executar nos dois lados da quadra. No final do dia, se houve 20 jogos e estamos com 50% neles, temos que ser honestos conosco mesmos e encontrar uma maneira de melhorar, seja com pequenas coisas, ou com grandes coisas.”, disse, o já pressionado e questionado, treinador do Atlanta Hawks, Mike Budenholzer.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)
Horário (de Brasília): 21h30
BOSTON CELTICS: Isaiah Thomas, Jaylen Brown, Jae Crowder, Al Horford e Amir Johnson. T: Brad Stevens
Atlanta Hawks: Dennis Schröder, Tim Hardaway Jr., Kent Bazemore, Paul Millsap e Dwight Howard. T: Mike Budenholzer

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

22 comentários

  1. Marcelo SM

    Sei que está longe (muito longe!) do que precisamos (um reboteiro nato!!), mas APENAS para os playoffs (no lugar do Mickey; talvez), Luis Scola não seria um acréscimo!?

  2. SERGIO

    CELTICS 111 X 107 HAWKS

  3. Barros

    Oq Ainge tá esperando pra trazer o TJones?

  4. Rodrigo Ribeiro

    Rapazeada, alguém sabe notícias do Bradrey? Quando retorna?

    Celtics 122 x 98 Atlanta.

    Força Celta!

  5. Kelvin

    Vai ser transmitido no Brasil?

    Celtics 105 x 98

  6. Jefferson Pires

    Hawks 103 x 105 Celtics

  7. Milton Yago Ferreira

    Galera, ninguém tem grupo do Celtics no whatsapp ? Se tiver add se 15 997610069

  8. Barros

    O time todo está amassando o aro!

    • Marcelo Paolielo

      Barros contra Detroit não foi diferente, amassamos também é que o time do Atlanta É muito melhor que Detroit dai Mato a gente, Toronto ta chegando vem atropelando e tem gente que fala que Ibaka e PJ não ajudariam a gente…. Ibaka ta moendo

  9. Barros

    Brown mais um baita jogo, Horford pior contrato da NBA disparado!!

    • Fábio Malet

      Sobre o Brown, a melhor notícia dos últimos jogos.
      Sobre o Horford, infelizmente, uma grande verdade.

      • Marcelo Paolielo

        Concordo! Mais um erro do Ainge fazer um contrato com os valores monstruosos com o A Horford, agora não me surpreendi pra mim sempre foi um bom jogador e nada mais, acompanho ele desde as copas Américas, Outro erro de Ainge não trazer um número 5, T. JONES ta ai, já disse Ainge abriu mão de novo de uma chance de final de conferência, Toronto vem de 3 vitórias e Ibaka ta moendo…

  10. Gustavo Miglioretti

    disparado o pior jogo do time na temporada
    espero que Bogut ou T.Jones cheguem…

    de positivo só o Jaylen Brown
    e o Bradley nao jogou o 2 tempo, será que sentiu de novo?

  11. Sander

    Galera, será que o Horford não tem nenhuma limitação física no momento??
    Pq no começo dá temporada, quando ele voltou dá concussão, ele estava voando, inclusive resolveu umas partidas a nosso favor. Digo isso, pq tem umas bolas que ele fica travado, e jogadas fáceis que ele está errando, pode estar se poupando.
    Talvez seja só falta de confiança, mas fica a pergunta…

    Sou a favor do dá chegada do T. Jones urgentemente, precisamos de um PF, pois, aturar o Amir não rola. Acho que ele até ajudaria o Horford, pq é muito atlético.

    O Ainge errou em draftar o Rozier em vez do B. Portis??? Preciso de ajuda nesta análise.

    Jaylen Brown está vindo muito bem hein… Na próxima temporada o Crowder e Bradley que se cuidem, pois, o mlk está evoluindo demais. A rotação com IT, Fultz, Bradley, Smart, Brown e Crowder vai ficar o bicho.

  12. Sander

    Concluindo a questão Horford e garrafão.

    O Horford não desaprendeu a jogar, ele está sem confiança. O T. Jones nos traria força física, rebotes e ajudaria a fechar o garrafão. Ele nos ajudaria a ganhar o campeonato?? Não. Esse ano não vamos ganhar dos Cavs, mas ele nos ajudaria a brigar com o Toronto. Temos ótimos defensores de perímetro ( Bradley, Crowder, Brown e Smart), mas nenhum deles conseguem parar o DeRozan. Para jogar contra o DeRozan, não adianta só marcar o perímetro, mas fechar o garrafão, visto que 80% ou mais dos pontos dele são na área pintada.
    No último jogo, eles fecharam o garrafão e o IT não jogou o último quarto. Precisamos usar a mesma arma deles, se não o DeRozan vai fazer mais de 35 pontos todas as vezes que jogar contra nós.

    Bogut tbm seria uma excelente contratação. T. Jones iniciando com o Horford na 5 e o Bogut liderando a defesa dá segunda unidade seria sonho.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.