Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Detroit Pistons (4-0) x Boston Celtics (3-2)

Com três vitórias em cinco partidas na temporada 2018/2019 da NBA, sendo a última delas diante do Oklahoma City Thunder, fora de casa, o Boston Celtics disputa mais um compromisso como visitante na noite deste sábado (27) e inicia uma série de duas partidas contra o Detroit Pistons, que ainda não foi derrotado nesta edição da liga e conta com o apoio de seu torcedor na Little Caesars Arena. O duelo entre Pistons e Celtics começa às 20h (horário de Brasília) e só terá transmissão no NBA League Pass.

Apesar da campanha positiva neste início de temporada, o Boston Celtics ainda passa desconfiança ao seu torcedor. Afinal de contas, o time verde e branco está alternando bons e maus momentos nas partidas, e o maior símbolo disso foi o duelo diante do Oklahoma City Thunder: após uma atuação desastrosa nos primeiros quartos, onde não acertou arremessos de três e chegou a estar perdendo por 16 pontos, o Celtics se recuperou no segundo tempo e conseguiu a vitória. Diante do Pistons, o objetivo é encontrar uma regularidade, conquistar uma vitória sem sustos e continuar a evolução na competição.

Em Detroit, o técnico Brad Stevens deve manter o Boston Celtics com o quinteto titular que atuou contra o Oklahoma City Thunder, com Gordon Hayward e Jayson Tatum revezando na função de ala, e Al Horford assumindo a responsabilidade no garrafão. Na rotação, o Alviverde não sabe se poderá contar com o ala-pivô Daniel Theis, que se recupera de uma entorse no pé direito, e o pivô Aron Baynes, com uma lesão muscular. O ala-armador Jabari Bird, por sua vez, continua afastado do elenco, após agredir e sequestrar a namorada.

Fora dos playoffs na última edição da NBA, o Detroit Pistons é uma das surpresas do início da temporada 2018/2019. Contando com a grande fase do ala-pivô Blake Griffin e comandado por Dwane Casey, eleito o técnico do ano em 2017/2018, o time de Michigan venceu as quatro partidas que disputou e está entre os líderes da Conferência Leste. Contra o Celtics, além de manter a invencibilidade, o Pistons quer provar, diante de um dos favoritos ao título da liga, que a boa campanha não é obra do acaso.

Apostando na força do entrosamento, Dwane Casey não deve fazer mudanças no quinteto titular do Detroit Pistons, cujo ponto forte é o garrafão, formado por Blake Griffin e pelo pivô Andre Drummond. Outro destaque da franquia de Michigan é o armador Reggie Jackson. Na rotação, o Pistons não poderá contar com o ala-armador Luke Kennard, em recuperação de uma entorse no ombro direito.

FICHA TÉCNICA

Local: Little Caesars Arena (Detroit, MI)

Horário (de Brasília): 20h

Transmissão: NBA League Pass

DETROIT PISTONS: Reggie Jackson, Reggie Bullock, Stanley Johnson, Blake Griffin e Andre Drummond. Treinador: Dwane Casey

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Jaylen Brown, Gordon Hayward, Jayson Tatum e Al Horford. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

10 comentários

  1. Jandir

    Vamos ver como o Celtics se sai com uma equipe que tem um garrafao bastante forte.

  2. Murilo

    Se fala muito em Irving, Hayward, os JJ, mas Marcus Morris e Daniel Theis vão ser muitos importantes, começaram muito bem nessa temporada, e o Morris parece até estar mais magro kkkk

  3. Raphael Baião

    Não é assunto donjogo, mas deixa eu perguntar
    Eu vejo muita gente falando pra trazer o David agora e tal, eu já li que o Celtics não poderia trazê-lo agora por causa do contrato do Irving. Isso é verdade, não é, como funciona?

    Valeu
    Abracao

    • Raphael Machado

      É verdade, xará. Via trade é impossível.

      Ambos tem o “5th Year 30% Max criteria” ou “Rose Rule” em seus contratos, que é uma espécie de gratificação por ser selecionado para um NBA All Defensive Team, All-NBA Team, All-Star, MVP entre outros critérios, enquanto está no seu contrato de rookie.
      Você não pode adquirir via trade dois jogadores com esse tipo de contrato.
      Para adquiri-lo agora, Irving deve estar envolvido na troca ou sair do time. Quando o contrato do Irving acabar (ano que vem; ficando em Boston ou não) a restrição acaba, e aí podemos tentar uma trade pelo Davis.

  4. Sander

    O Robert Williana deu uns bloqueios maneiros hein… Se bem trabalhado e com a cabeça no lugar, pode ser muito utiú ao time.

  5. Cláudio

    Esse é o JB que todos nós queremos ver.

  6. Marco Antônio de Paula

    Excelente vitória. Boa Atuação do time. Finalmente conseguimos um bom encaixe defensivo. Minha boa surpresa foi a atuação do Theis. Me surpreendeu, jogou muito bem. Brown voltou a jogar bem, com mais confiança. Kyrie pode melhorar mais, acho que ele ainda está jogando no modo aposentado. Morris bem de novo. Legal o Stevens começar a dar mais jogo pro Williams, tem que adapatar o novato a NBA. Precisamos do jogo dele de garrafão. Espero que o time possa manter essa pegada para os próximos jogos..

  7. Daniel Monteiro

    Achei que o Jabari Bird tivesse saído do time

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.