Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Miami Heat (5-11) x Boston Celtics (9-7)

Depois de um final de semana sem compromissos pela temporada 2016/2017 da NBA, o Boston Celtics volta a jogar na noite desta segunda-feira (28), às 22h30 (horário de Brasília), diante do Miami Heat, na AmericanAirlines Arena. Enquanto o Alviverde quer voltar ao caminho das vitórias, depois de perder em casa para o San Antonio Spurs e encerrar uma série invicta de três jogos nesta edição da liga, a franquia da Flórida luta para conquistar o sexto triunfo em 17 compromissos.

Três vezes campeão da NBA neste século, o Miami Heat vive um momento delicado e não está conseguindo reviver os dias de glória. Sem os ídolos Dwyane Wade, negociado com o Chicago Bulls, e Chris Bosh, que sofre com um raro problema no pulmão, a franquia da Flórida não está conseguindo bons resultados em 2016/2017, perdeu três dos últimos quatro jogos que disputou e está na antepenúltima posição da Conferência Leste. Um triunfo sobre o Celtics será fundamental para o Heat resgatar a confiança e ganhar pelo menos duas posições na tabela.

No Miami Heat desde 2008, o técnico Erik Spoelstra não terá desfalques no quinteto titular, que tem como destaques o armador esloveno Goran Dragic, autor de 15,3 pontos por jogo, e o pivô Hassan Whiteside, em grande fase nos dois lados da quadra. O único desfalque do Heat nesta partida contra o Celtics será o jovem ala Justise Winslow, com dores no pulso esquerdo.

O Boston Celtics, por sua vez, chega a Miami com o objetivo de vencer o Heat a qualquer custo, para não se complicar na classificação da Conferência Leste e manter o elenco motivado na briga pelas primeiras posições. Quinto colocado, o Alviverde coloca uma pressão sobre o vice-líder Toronto Raptors se conquistar um triunfo diante do Heat, mas pode cair para a sétima colocação em caso de derrota.

Contra o Miami Heat, o técnico Brad Stevens terá que lidar com duas dores de cabeça no quinteto titular. O ala Jae Crowder ainda não está totalmente recuperado de uma lesão no tornozelo esquerdo, e deve atuar por poucos minutos em Miami, enquanto o pivô Al Horford não joga, já que foi liberado para acompanhar o nascimento de sua filha. Sem Horford, Kelly Olynyk deve formar dupla de garrafão com Amir Johnson.

FICHA TÉCNICA

Local: AmericanAirlines Arena (Miami, FL)

Horário (de Brasília): 22h30

MIAMI HEAT: Goran Dragic, Dion Waiters, Josh Richardson, Derrick Williams e Hassan Whiteside. T: Erik Spoelstra

BOSTON CELTICS: Isaiah Thomas, Avery Bradley, Jae Crowder, Amir Johnson e Kelly Olynyk. T: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

20 comentários

  1. PHABIO PASSOS

    CELTICS 110 X 100 MIAMI

  2. Jefferson Pires

    Celtics 107 x 99 Heat

  3. Marcelo S. Matheus

    Sem o Horford será dureza…

    Celtics 101 x 95 Heat.

  4. Soares Philipe

    Dion Waiters fora do ljogo,o Whiteside é dúvida.
    Sem Al Horford será difícil,mas venceremos hoje.

  5. Fernando C Silva

    Celtics 113 x Heat 98

  6. dakimalo

    Celtics 107 x 96 Heat

  7. Mauricio Green

    Sem Hoford um jogo de certa forma tranquilo pode complicar. Só não podemos nos perder na defesa…

    Celtics 106 x 98 Mia

  8. Ricardo Martini

    Celtics 112 x 97 Heat

  9. PHABIO PASSOS

    BEM, ESTAMOS COM 17 PONTOS DE FRENTE, VAMOS CELTICS…

  10. Fabrício

    Quantos foi? Ganhamos? Estávamos bem até o 4o quarto

  11. drakes

    Celtics pela primeira vez na temporada está melhor em termos de classificação que a temporada passada, ano passado era 9vx8d, nessa 10vx7d,

  12. David Pessoa

    O que acham do Olynik como pivô titular e Al Horford como ala-pivô? Tenho pensado muito nisso ultimamente.

    Vejam, reconheço que essa dupla de garrafão não vai defender tão bem, mas pelo menos o Olynik pode ajudar ofensivamente melhor que o Amir Johnson e ainda deixar o Al Horford em sua posição de conforto. Já comentei isso antes e repito, Amir Johnson pode ser um jogador muito útil para um time que cogita a possibilidade de lutar pelas primeiras posições na classificação, mas não como titular.

    Thomas – Bradley – Crowder – Horford – Olynik

    Rozier – Smart – Brown – Johnson – Zeller

    • Já pensei nesta possibilidade que você disse, creio que seria boa ofensivamente e contribuiria bem para o melhor desenvolvimento do Olynyk e aproveitamento do Horford!! Mas é um garrafão não tão seguro defensivamente!
      Gosto muito da formação small ball, mas pra mim ela compromete nosso segundo time, com isso, iria de Zeller ou Jerebko na vaga do Amir!!! kkk isso mesmo, um desses 2, Zeller pra manter Horford na 4, e Jerebko, pessoalmente, vejo que teve uma melhora recente e isso poderia ser aproveitado e talvez ele na 4 e Horford na 5 seja uma opção boa até que chegue uma possível trade pra fortalecer a 4 ou 5! Quanto a Amir, seria mera parte da rotação, não contribui em ponto, rebotes…em nada infelizmente!

    • 6 por meia dúzia.
      Ontem KO matou mts bolas com a defesa peneira do Heat, mas estava com dificuldades para arremessar.
      Na defesa é inexistente.
      Prefiro o Amir como titular, pois ele consegue fazer uma parede no ataque, pelo menos.

      O menino Brown está perdendo um pouco de espaço e também a confiança.
      Ficar de olho nisso.

      []s verdes

  13. Fernando C Silva

    Concordo com o Lucas.

    A produção ofensiva ficaria muito aquém com Smart, Amir, Jerebko na segunda unidade.

    O Brown está cheirando a leite.

    Assim somente o Rozier pontuaria de forma mais consistente.

    Voltando ao Brown, seria interessante o Stevens dar mais tempo de quadra nas ocasiões corretas.

    Com vantagem na pontuação, 10 pts, coloque o moleque para jogar e apoie, pois ele vai errar.

    Com os erros o Brown vai amadurecer e ser útil à equipe.

    Sobre o KO, precisamos de um novo up defensivo. Ele pode ser muito útil mas precisamos de mais progresso na defesa.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.