Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Washington Wizards (11-16) x Boston Celtics (16-10)

Para manter o ritmo forte de vitórias e continuar na escalada da Conferência Leste, o Boston Celtics viaja até a capital dos Estados Unidos para enfrentar o Washington Wizards, no Capital One Arena, ginásio do time adversário. Atualmente ocupando a quinta colocação do Leste, o maior campeão da história NBA precisa vencer para superar o Indiana Pacers na tabela. A partida será disputada na noite desta quarta-feira (12), com início às 22h (horário de Brasília) e transmissão pelo NBA League Pass.

Seis vitórias seguidas. Até então, esta é a maior sequência de vitórias conquistada por um time da Conferência Leste na edição 2018/2019 da NBA. O alviverde de Boston parece ter encontrado o bom e velho ritmo da temporada passada, muito embora os adversários enfrentados durante estes jogos não sejam os mais gabaritados. A promoção de Marcus Smart e Marcus Morris ao time titular estabilizou as rotações e trouxe mais poder defensivo ao cinco inicial, que parece jogar com mais energia.

O técnico Brad Stevens segue com problemas para escalar suas rotações ideais. O pivô Al Horford, essencial no esquema de Stevens, completará seu terceiro jogo seguido fora da equipe, já que foi diagnosticado com Síndrome da Dor Patelofemural. Apesar do nome assustador, é uma das causas mais comuns de dores no joelho sofrida por atletas, especialmente nos esportes que envolvem saltos e bruscas mudanças de direção. A situação de Horford está sendo monitorada pela comissão técnica, que deverá poupá-lo nos jogos contra equipes mais fracas nos próximos dias.

Além do dominicano, o francês Guerschon Yabusele foi descartado para a partida de hoje, em razão da torção lesão no tornozelo direito. O australiano Aron Baynes, que também sofreu torção no tornozelo (esquerdo), encontra-se listado como “questionável”, podendo ou não ser escalado por Stevens. As lesões nos pivôs abre uma importante oportunidade para o calouro Robert Williams, que fez excelente partida contra Anthony Davis. O ala Gordon Hayward será novamente desfalque no jogo de hoje, já que está doente. A boa notícia é o retorno do astro Kyrie Irving, que foi poupado na vitória sobre o New Orleans Pelicans, em razão de dores no ombro.

Pelo lado do time da capital norte americana, o técnico Scott Brooks talvez enfrente problemas para montar o seu time titular. A estrela do time, o armador John Wall, não jogou na partida da última segunda-feira (10) e, sofrendo com dores no pé, ainda é dúvida para o jogo desta noite (12). A participação do ala Otto Porter Jr. também será decidida pela comissão técnica somente momentos antes do jogo, uma vez que o atleta vem sofrendo com dores no joelho.

A performance do time de Washington na temporada é muito aquém do que se esperava de um elenco que conta com John Wall e Bradley Beal. Nos últimos 10 jogos, venceu 5 e perdeu 5, sendo somente a 10ª campanha da Conferência Leste, atrás de times como Charlotte Hornets e Orlando Magic. Além do problema da folha salarial, que engessa a equipe na tentativa de buscar trocas, existem relatos de problemas graves no vestiário, com discussões entre Wall e o técnico Scott Brooks. A frustração é grande em Washington.

FICHA TÉCNICA

Local: Capital One Arena (Washington, DC)

Horário (de Brasília): 22h

Transmissão: NBA League Pass

WASHINGTON WIZARDS: John Wall (Austin Rivers), Bradley Beal, Otto Porter Jr. (Kelly Oubre Jr.), Markieff Morris e Thomas Bryant. Treinador: Scott Brooks

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Marcus Smart, Jayson Tatum, Marcus Morris e Daniel Theis. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Eduardo Quirino
Eduardo, 32 anos, nascido em Niterói/RJ, mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre!

19 comentários

  1. Daniel Monteiro

    Queria o Markieff Morris em Boston, jogar com o irmão.

  2. Marcos

    Acho que estou míope. Acabei de ver aquela formação maluca de 3 armadores em quadra por vários minutos do 1o quarto.

    Abs verdes

  3. Mais uma excelente partida do Williams até aqui, acho q tá querendo é conseguindo cavar uma vaguinha na segunda unidade, pelo menos bem mais minutos do q recebia antes, estou extremamente feliz com atuação dele nessas duas partidas até aqui!

  4. Danilo

    Porra, Stevens ta de sacanagem?? Que autismo é esse que bateu nele?

    Ganhando por 3 de diferença e 13 no relógio mandar fazerem a falta???? Essa estratégia de gênio comprometeu um jogo praticamente ganho, parabéns

    Baixou o débil mental no corpo do stevens

    • Jandir

      Boston converteu todos os lances livres (25 total), diferente do Wizards que acertaram 21 de 29 tentados.

    • Vinicius

      Também, não utilizaria dessa estratégia, mas o Wizards contou com um pouco de sorte para ir pra overtime. Kyrie sem comentários, monstro, Morris já era ótimo jogador, esse ano destruindo e Smart o mais amado e odiado em Boston, jogando o fino.
      Vencer Warriors em 7 e bem difícil, mas ir a final está cada vez mais factível.

  5. Marcos

    Kyrie Irving. MINHA. MÃE. DO. CÉU. Mas palavras do narrador da Espn.

    Abs verdes

  6. Tenho q tirar meu chapéu ao Kyrie Irving, como ele tem a capacidade de decidir jogo, minuto final pode dar a bola nele q ele decide, é um jogador sensacional, na minha opinião é o nosso mvp. Parabéns também ao smart pela incrível partida e ao Williams q tem uma capacidade incrível de pegar rebotes nos 2 lados da quadra, além da grande consistência do Marcus Morris fazendo mais uma boa partida

  7. Erondi Nunes

    Como dava raiva do Kirye quando ele fazia isso em Cleveland, nunca achei q ele vestiria a camisa verde um dia.

  8. Eric

    Em fevereiro seremos líder da conferência

  9. Eric

    Em fevereiro seremos líder da conferência

  10. Marco Antônio de Paula

    Sinceramente não achei que a vitória de ontem merece essa euforia toda. Claro que a vitória foi importante e nos deixa feliz, mas o time jogou mal. Não defendemos bem no perímetro. E Sinceramente o Wall deitou e rolou em nossa garrafão defensivo no último quarto, fazia bandeja como tivesse jogando contra crianças. Kyrie salvou o time. Nosso problema de garrafão continua, não pode perder rebote num lance livre decisivo. Os caras erraram de propósito o lance livre pra pegar rebote e meter a cesta. Baynes mal. Não é a nossa solução de garrafão, Theis é bom ofensivamente mas não é um cara dominante de garrafão, nem o Horford é essa cara. Jogamos contra um time fraco, que canou de infiltrar em nosso garrafão, e só ficou vivo no jogo graças a isso. Se classificar pros Playoffs , acho que é tranquilo com o pé nas costas. Chegar a final, sem garrafão, acho complicado, só em um dia iluminado do time nas bolas de 3. E em Playoffs não adianta apenas um dia iluminado. De melhor nessa temporada está sendo a evoluçao do Morris e ver o Kyrie sendo decisivo. Mas ainda temos que melhorar muito para brigar por título.

    • Jandir

      Infelizmente ou felizmente é o que o Boston tem no momento no garrafão e sinceramente D Ainge não vai fazer nenhum loucura, como ele mesmo já falou este ano. Como várias pessoas dizem o jogo é jogado. Eu acredito em Boston na final este ano, pois o time vem se superando a cada jogo e está encontrando o fino basquete do ano passado.

      • Eric

        Já assisti jornal wall jogar pessoalmente 2 vezes e acho que ele é o armador que melhor infiltra na liga, em uma noite boa é difícil segurar, acho que deveriam ter invertido a marcação (smartxwall e bela X ki)

    • Achei uma boa vitoria e si analisarmos estavamos sem 3 dos titulares que iniciaram a temporada, J. Brow, G. Hayward e A. Horford. Problemas no garrafão ja temos com todos disponiveis, e com certeza teriamos mais sem Horford e com Baynes retornando.
      O time esta si encontrando, estou gostando da evolução, e a qualquer momento uma derrota virá, mas nao é pra desistir.

  11. Marchall

    Morris barriga de pônei ta jogando muito!

    (Morris – Smart – Irving – Tatum e Horford)

    É o que temos pra esse ano meus amigos… ano que vem é pegar um garrafão e manter o time titular pra brigar por títulos.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.