Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Após derrota para o Spurs, Stevens é elogiado por Popovich

Gregg Popovich é considerado por todos como um dos maiores treinadores do mundo e considerado o melhor da história do basquete por muitos. Há algumas temporadas atrás, o treinador do San Antonio Spurs afirmou que acompanhava os grandes jogos universitários, a fim de melhorar suas habilidades como treinador. E um dos treinadores que lhe rendeu bons ensinamentos foi o Brad Stevens, atual comandante do Boston Celtics.

“Quando (o Butler Bulldogs) estavam na TV, eu assistia ao jogo para ver o que eu poderia pegar, para ver o que Brad Stevens faria, porque ele fez um bom trabalho como treinador.” disse Popovich, nesta quarta-feira(20), antes do jogo vencido pelo Spurs por 104-93 diante do Boston Celtics.

Treinadores buscam por informações em todo lugar e essa pratica não é novidade. Erik Spoelstra participou de treinamentos de futebol em Oregon e Brad Stevens considera o treinador do Indianapolis Colts, Tony Dungy, uma de suas maiores influências. Stevens disse que leva seu notebook, mesmo quando vai assistir a um jogo colegial, apenas no caso de que se ele ver algo interessante que queira adotar.

Mas Popovich revelou um grande respeito por Stevens – e para com o GM do Celtics Danny Ainge, que contratou Stevens em julho após o treinador passar seis temporadas no comando do Butler Bulldogs. “Eu acho que nós não vemos o suficiente, onde os proprietários e GMs vão realmente olhar e dizer: ‘Quem está treinando bem?’ Ao invés de ‘qual é o nome que posso trazer ou o que iria fazer este ou aquele?'”, disse Popovich. “Mas, na verdade, olhar todo o país – não importando o nível – e dizer, “Esse cara está fazendo um ótimo trabalho aqui’. Ou talvez em outro país e dizer, ‘Esse cara está fazendo um ótimo trabalho’. E Danny (Ainge) fez isso, então ele merece muito crédito por isso”.

Quando disseram que Popovich assistia a jogos de Butler para ver se conseguia aprender alguma coisa, Stevens brincou: “Sim! E a resposta foi não”. Mas Popovich demonstrou ter muito respeito sobre essas equipes de Butler, que Stevens trouxe duas vezes ao Final Four da NCAA.

“Todas as boas equipes têm as mesmas marcas. Não é como se alguém detém os segredos para isso”, afirmou Popovich. “Mas eles eram um time disciplinado, eles eram uma equipe criativa, eles jogavam grandemente na defesa, eram altruístas no ataque. É tudo a mesma coisa que ganhar, mas eles fizeram isso de forma consistente, ano após ano, jogo após jogo”. Stevens, por sua vez, agradeceu aos elogios do lendário treinador de San Antonio. “É uma coisa muito gentil para ele dizer”, disse Stevens. “Ele está no topo da nossa profissão. Eu não acho que haja qualquer dúvida sobre isso, os números comprovam”.

Além de elogiar o jovem treinador celta, Popovich explicou que é fundamental a paciência de torcedores e dirigentes para que Stevens possa realizar o melhor trabalho de reconstrução possível no Celtics. “Neste campeonato, com o número de jogos e como as equipes estão tão talentosas… paciência é, provavelmente, um grande produto, especialmente na situação de alguém que está acostumado a vencer noite após noite após noite”, disse Popovich. “É um pouco diferente quando você está reconstruindo um programa inteiro, e assim que a paciência por parte de todos é muito importante. Danny (Ainge) tem e que entender essa situação, pois tudo o que fazer é melhorar conforme o tempo passar, garanto”.

Author avatar
Thiago Vinícius Matos
Paulistano de 27 anos, Líder de Operações numa empresa logística, residente em Guarulhos/SP. Torcedor do Boston Celtics desde 2009, quando comecei acompanhar a NBA. Minhas maiores referências atualmente são KG com sua garra sobre humana e Rajon Rondo com suas assistências desconcertantes. Sou muito frustrado por não ter visto o grande Larry Bird em ação. #Marcus_Smart_Is_The_Future!

13 comentários

  1. Vejo muito potencial no Stevens e acredito que ele poderá ser um dos principais treinadores da NBA no futuro.

  2. Eduardo Ribeiro

    Ele já demonstrou coisas nova no Celtics. Ele será um grande treinador, no futuro. É ter paciência e esperar ter um time bom também.

  3. Wanderson Gomes

    Otimo treinador, mais o time do celtics, está muito fraco, pra ele realmente mostra seu potencial

  4. Fernando

    Se a troca com o NY se concretizar, começa a melhorar. Teremos Rondo, Iman, Green, Sully e Amare. Melhorou bastante. Mas, sinceramente, pode ser apenas boato.

  5. Vittos

    Nem ouvi falar de troca, mas de qqr forma eu to jogando melhor q Amare Stoudemire, cara tá um bagaço.
    Stevens sensacional, carregando o Celtics pro buraco pra arrumar pick bom.
    Só que NY tá se esforçando também.
    E Jason Kidd mostrando sua ridicularidade como treinador, ainda bem que o pick deles é nosso.

    • Thiago Reis

      Atlanta Hawks tem o direito de trocar de posições com o Nets (no caso, nós) no draft de 2014, ou seja, não adianta nada o Nets ser o pior time da liga rsrs porque aí o Hawks troca de posição e na verdade ficaremos com a posição dos Hawks, o ideal mesmo seria o Hawks e os Nets ficarem de fora dos playoffs, mas sabemos que isso não vai acontecer. (Os hawks adquiriram esse direito na troca que levou Joe Johnson pros Nets).

  6. Rafael Taborda

    Acho que o Brad já evolui mais do que o Doc nos últimos anos de decadência do Big Three! Tomara que de certo…

  7. Fernando

    O Amare é uma caixinha de surpresa. Como escrevi em outro post: sem garantia. Ele é o carrão de luxo que o dono não levou para as revisões, ou seja, virou mico. O time acima, no papel ficou bom (Rondo, Iman, Green, Sully e Amare). Outra coisa é pagar para o Amare dar apenas apoio moral no banco. O que os médicos podem dizer? Alguma chsnce ou é caso perdido? Vejo potencial no Iman, mas já li em outro post que ele passou por cirurgia (não divulgada pelo NY). Bom da troca por nos livramos do Humphries. Desde que apanhou do Rondo esse cara não me desce. Lamento muito ve-lo de verde.

    • Danilo Jeolás

      O contrato do Humphries é expirante. Nos livrar dele não é bom. A negociação com os Knicks vale a pena, já que nos salvamos do contrato debilóide do Gerald Wallace. Apesar do contrato do Amare ser ruim também, é 1 ano mais curto.

    • Vittos

      Humphries tem que ficar, tem o maior salário do time e vai expirar.
      Tem que dar um jeito de mandar G. Wall pra algum canto e Bass e Lee. Bogans é outro que expira, esses dois teem que ficar.

  8. Fernando

    Pelo menos o Humphries é expirante. Mas, vai ser dureza ver esse cara de verde todo esse tempo. Não me desce. Espero que o Rondo enquadre o cara todo o dia. Seria bulling?

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.