Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 118 x 98 Wizards

Vindo de três derrotas consecutivas e após seu primeiro compromisso fora de casa, o Celtics recebeu o Washington Wizards na noite da última sexta-feira, 06 de novembro, no TD Garden, em Boston. Com um primeiro tempo dominante sobre a equipe da capital americana, o Celtics logo garantiu a vitória e pôde até testar algumas formações e jogadores jovens nos últimos minutos. Do lado do Wizards, a derrota para o Celtics, somada à derrota para o Atlanta Hawks na noite seguinte, acende o sinal de alerta na franquia, que vem sofrendo para assimilar algumas mudanças táticas propostas para esta temporada.

O Celtics mais uma vez teve a ausência de seu armador titular Marcus Smart. Em seu lugar, pelo segundo jogo consecutivo, vimos o sempre candidato a melhor sexto homem da temporada, Isaiah Thomas. Também na segunda partida consecutiva, vimos um garrafão mais sólido, formado por Amir Johnson e Jared Sullinger, com David Lee e Kelly Olynyk vindo do banco na rotação da posição. Titular nas primeiras partidas, Tyler Zeller foi completamente retirado da rotação, tornando-se apenas a quinta opção de garrafão e sem minutos garantidos durante as partidas.

A vitória do Celtics foi construída logo no primeiro tempo, quando teve dois períodos arrasadores. Com uma defesa sufocante e que limitava o ataque do Wizards e um ataque com ritmo frenético, cansando a equipe adversária, e com ótimo aproveitamento nos arremessos, o Celtics conseguiu uma vantagem de 40 a 25 no primeiro quarto. No segundo quarto, esta tática continuou sendo efetiva e a vantagem só aumentou, com o Celtics indo para os vestiários vencendo por 72 a 49.

Voltando do intervalo, o Celtics acertou seus seis primeiros arremessos de três pontos, colocando o placar em 100 a 74, e rapidamente frustrou qualquer tentativa de volta na partida para o Wizards. A partir dali, o jogo serviu para alguns ajustes das equipes e para a utilização dos jogadores do fundo da rotação. Assim, jogadores como Terry Rozier, RJ Hunter, Tyler Zeller e Jordan Mickey tiveram bons minutos de quadra no último quarto, que acabou com vitória do Celtics por 118 a 98.

“Nosso ritmo foi incrível! É este o ritmo que queremos jogar. Nós corremos por toda a quadra, controlamos o ritmo, paramos e voltamos a correr. Eu acho que este é o resultado de quando estamos no nosso melhor.”, disse Thomas sobre o desempenho da equipe na partida.

“Foi legal ver a bola cair. Muitos caras jogaram bem e arremessaram bem. E nós precisamos de alguns destes caras para pontuar para nós para sermos uma boa equipe.”, sentenciou Brad Stevens.

O Celtics volta a jogar apenas na terça-feira, dia 10 de novembro, quando visita o embalado Milwaukee Bucks, no BMO Harris Bradley Center.

Destaques da Partida

Wasington Wizards
Bradley Beal: 24 pontos, 5 rebotes
John Wall: 13 pontos, 8 assistências, 5 rebotes, 8 erros, 3 roubos, 3 tocos
Marcin Gortat: 10 pontos, 8 rebotes, 3 tocos

Boston Celtics
Jared Sullinger: 21 pontos, 8 rebotes, 2 tocos
Jae Crowder: 12 pontos, 10 rebotes, 5 roubos
Isaiah Thomas: 16 pontos, 8 assistências
Kelly Olynyk: 19 pontos, 7 rebotes, 4 roubos
Evan Turner: 16 pontos, 6 rebotes, 3 roubos

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

3 comentários

  1. Fernando C. da Silva

    Se jogarmos sempre desta maneira… Será que o Stevens consegue dar este padrão ao time? Ou o Wizard que teve uma noite muito aquém?

  2. Danilo Jeolás

    O gabarito é claro, Lee deve ter minutagem reduzida, não consegue mais jogar em bom nível.

  3. Renato

    Realmente essa partida me trouxe de volta a confiança na equipe, destaque para o Sullinger e o sempre genial Thomas.

    Mas agora vamos falar de verdadeira diversão, que equipe HORROROSA é essa do NETS, e para piorar para eles o Brook Lopez está sentindo dores no pé onde costuma ter lesão, o que é um péssimo sinal.

    Tive olhando a tabela deles de Novembro e não duvidem deles passarem o mês sem vitórias.

    11/11/15 11:00 PM En HOU – – Toyota Center (Fora)
    11/14/15 1:00 AM En SAC – – Sleep Train Arena (Fora)
    11/15/15 1:30 AM En GSW – – ORACLE Arena (Fora)
    11/17/15 10:30 PM vs ATL – – Barclays Center (Casa)
    11/18/15 10:00 PM En CHA – – Time W. Cable Arena (Fora)
    11/20/15 10:30 PM En BOS – – TD Garden (Fora)
    11/22/15 9:00 PM vs BOS – – Barclays Center (Casa)
    11/25/15 11:00 PM En OKC – – Chesapeake E. Arena (Fora)
    11/28/15 10:30 PM En CLE – – Quicken Loans Arena (Fora)
    11/29/15 9:00 PM vs DET – – Barclays Center (Casa)

    Ou seja, 0-17 EU ACREDITO rsrsrs, a previsão é do NETS ter no máximo 20 vitórias o que seria uma campanha entre as 5 piores equipes da liga, mas acho que isso pode ser ainda pior.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.