Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (30-18) x Toronto Raptors (30-19)

Ok, ainda faltam mais de três meses para o início dos playoffs da temporada 2016/2017 da NBA, mas a partida entre Boston Celtics e Toronto Raptors, que será realizada na noite desta quarta-feira (1º), às 22h30 (horário de Brasília), no TD Garden, tem todos os ingredientes de um duelo eliminatório. Além de um confronto direto pela liderança da Divisão do Atlântico e pela segunda colocação da Conferência Leste, celtas e canadenses brigam para ver quem enviará o seu treinador ao All-Star Game, já que Tyronn Lue, comandante do líder Cleveland Cavaliers, esteve na última edição do jogo festivo e não pode repetir a dose. Para o Celtics, além do fator casa, o jogo contra o Raptors tem um clima de revanche e rivalidade, já que o time verde e branco perdeu as duas partidas que disputou contra a franquia canadense nesta edição da liga.

Leia mais

Vem aí o 3º Encontro Celtics Brasil

Curtinhas – As últimas notícias sobre o Celtics

“Quero jogar de uma forma que fique impossível me tirar do time titular”, dispara Jerebko

Depois da última partida contra o Toronto Raptors, disputada no dia 10 de janeiro, o Boston Celtics passou por um ligeiro momento de irregularidade na competição, mas sobreviveu a todos os problemas, emplacou sete vitórias em 10 jogos, aproveitou a péssima fase do rival canadense e assumiu a tão desejada vice-liderança da Conferência Leste. Com o mesmo número de vitórias do Raptors e uma partida a menos, o Celtics tem a oportunidade perfeita de se afirmar na posição, se vingar das derrotas anteriores e fazer a festa da torcida, tudo isso em um mesmo jogo. Motivação não falta para o já animado elenco celta.

Na vitória sobre o Detroit Pistons, o técnico Brad Stevens contou com o retorno do pivô Al Horford, recuperado de lesão, no quinteto titular do Boston Celtics, e pode ganhar mais uma peça importante diante do Toronto Raptors. O ala-armador Avery Bradley está em fase final de recuperação de um problema no tendão do Aquiles e pode ser relacionado para o jogo contra os canadenses. Entretanto, pelo longo tempo fora de quadra, a expectativa é que Bradley seja poupado e só volte na sexta-feira (3), para o clássico contra o Los Angeles Lakers. Se Bradley não jogar, o calouro Jaylen Brown continua como titular na posição 2, enquanto o armador Marcus Smart lidera a rotação.

Quando derrotou o Boston Celtics no início de janeiro, o Toronto Raptors vivia a expectativa de se consolidar ainda mais na vice-liderança da Conferência Leste e até mesmo pressionar o líder Cleveland Cavaliers, mas os canadenses, de forma surpreendente, perderam força: nos 11 jogos depois do duelo contra os celtas, o Raptors conquistou apenas cinco vitórias. Agora na terceira posição, Toronto não tem escolha e precisa bater o Celtics em pleno TD Garden, não só para reassumir o antigo posto, mas para recuperar a confiança perdida com os seguidos tropeços.

Para o jogo decisivo em Boston, entretanto, o Toronto Raptors terá uma baixa gigantesca no quinteto titular. Cestinha da equipe na temporada, com média de 27.8 pontos por jogo, e convocado para o All-Star Game como titular da Conferência Leste, o ala-armador DeMar DeRozan se recupera de uma torção no tornozelo direito e está vetado pelo Departamento Médico. A responsabilidade na posição 2, portanto, fica com o jovem Norman Powell. Sem DeRozan, o trunfo do Raptors é o armador Kyle Lowry, que vem de uma sequência de três partidas com 30 ou mais pontos.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 22h30

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Isaiah Thomas, Jaylen Brown, Jae Crowder, Jonas Jerebko e Al Horford. T: Brad Stevens

TORONTO RAPTORS: Kyle Lowry, Norman Powell, DeMarre Carroll, Patrick Patterson e Jonas Valanciunas. T: Dwane Casey

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

29 comentários

  1. Jogo fundamental para o time. Em casa, o Raptors sem o seu principal jogador…

  2. Diego Gondim

    Celtics 118 x 110 Raptors

  3. Dakimalo Garra Gomes

    Celtics 112 x 101 Raptors

  4. Nicolas

    Celtics 115 x Raptors 104

  5. Lucas Oliveira

    Fiz esse jogo ontem no modo carreira do NBA 2K17, venci por 9 pontos de diferença. Espero que seja um sinal kkkk

  6. Ricardo Martini

    Celtics 109 x 104 Raptors

  7. Lucas Oliveira

    Horford com esse tamanho não fazer uma standing dunk estando embaixo da cesta e tentar layup me irrita tanto… Errado direto o layup, quando não é bloqueado.
    Alguem sabe porque o Olynyk não entrou? Time em noite péssima, só o IT pontuando… Seria bom um pontuador vindo do banco.

  8. Gustavo Rangel

    Nosso líder em rebotes no momento, fim do 2° quarto, é o IT. Preciso falar algo?

  9. Francisco Machado

    Ta dando nojo vê esse pivô imundo jogar

  10. Francisco Machado

    o cara não pega rebote, amassa o aro e não defende porra nenhuma.
    Lixo lixo lixo…

  11. Rodrigo Almeida

    Números de Horford no 1º tempo “Digno de um all star”;

    FG: 1 de 9;
    3P 0 de 4.

    Brincadeira, está inconsistência nos jogos tem demonstrado em minha opinião que ele ainda não possui sangue verde, venho acompanhado vários jogos e o vejo bem apático, tomara que eu queime minha língua e o cara retorne para o 2º tempo detonando no jogo pois precisamos da ajuda dele para vencermos este jogo, acorda aê meu!!!!

  12. Marcelo SM

    Quanto mimimi…ganhamos! (:

  13. Rodrigo Almeida

    Que vitória, tiramos uma vantagem de 16 pontos do Toronto, IT o Rei do 4º quarto, todos colaboram bastante, Horford no ultimo lance interceptou a bola e ainda acertou os dois lances livres finais, porém ainda mantenho a minha opinião relacionando salário x produção ainda está nos devendo muito mais ele chega lá, kkkk.

  14. Willian Stanley

    The little guy que homão da porra.

  15. Lucas Oliveira

    MVP! MVP!
    Só isso que tenho a dizer sobre a vitória.

    Uma pena saber que com o resto do time jogando desse jeito, se o DeRozan estivesse jogando teríamos tomado uma lavada (lembrando que o Raptors veio de um back to back). Horford me lembrando dá partida do Cavs… Por sorte melhorou um pouco na segunda metade, mas não pode fechar um jogo com menos rebotes que o IT, isso é inadmissível.

    Vamos comemorar, mas temos muitos problemas a resolver nesta partida.

    • Rômulo Portugal

      Não esqueça que estávamos sem Avery Bradley (um dos melhores SG’s da liga) e Kelly Olynyk.

      Se eles estavam desfalcados, nós também estávamos.

      Não é hora de desmerecer, pelo contrário, temos que valorizar MUITO essa vitória.

      • Lucas Oliveira

        Não estava desmerecendo, estava fazendo uma constatação Rômulo.

        A falta que o Bradley faz sendo o segundo melhor pontuador e que o Olynyk fez deixando a segunda unidade sem um pontuador razoável foi imensa. Mas não posso colocar o DeRozan abaixo disso… Ainda mais pegando as estatísticas e vendo que eles arremessaram muito menos FTs (justamente o que o DeRozan consegue para eles).
        Além disso vinham de back to back em prorrogação.

        Foi uma grande vitória e uma excelente recuperação! Mas precisamos mais dos nossos outros jogadores, especialmente do Horford.

        • No par ou ímpar, escolher o Bradley e não o DeRozan é hipocrisia.

          Jogou nível All-Star: Thomas (vem jogando, aliás).
          Jogaram bem: Crowder e Smart.

          Lembrar que o Sully teve menos minutos e mesmo impacto em pontos em rebotes que o Horford.

          Destacar aqui a ousadia do Brad Stevens em manter um time de 3 armadores em quadra: Thomas, Smart, Rozier, Brown/Crowder, Horford/Zeller pela grande parte do final de 3o e começo de 4o, de onde saíram +18 pontos de diferença.

          []s verdes

          • Rômulo Portugal

            Não acho hipocrisia alguma.

            Avery Bradley é um jogador que beira 20ppg e foi eleito para o primeiro time de defesa da última temporada.

            DeRozan tem o status de all-star, mas isso pouco interfere para mim, porque o nosso camisa 0 é underrated e estava jogando a nível de ser All-Star também.

            Quanto ao comentário do Lucas, verdade, a presença do DeRozan alteraria a história do jogo, assim como a do Bradley.

            Portanto, mantenho o que disse, apesar de algumas atuações abaixo do esperado, vencemos por mérito, e não é hora de desmerecer a vitória, alegando que eles estavam desfalcados ou num back-to-back.

            Nós também já encaramos cenários bem desfavoráveis nessa temporada. Superar adversidades faz parte da vida de todo time.

            No penúltimo jogo contra o Raptors, o DeRozan brilhou com 41 pontos, mas nós quase roubamos a vitória na casa deles, mesmo sem Bradley. Logo, quando ambos os times estiverem saudáveis, podemos derrotá-los, sim.

  16. Maurício Green

    Q jogo!!! A cara desse time vitória arrancada da não do Raptors.

    Na real jogamos MUITO mal 2,5 quartos. Pegamos na nossa casa, Toronto na segunda noite de back2back, sendo q forma para TO ontem, e sem sua maior estrela. Tinha q ganhar mesmo.

    Só fomos igualar o físico deles no 3 quarto, onde fizemos o que tínhamos q fazer mas as coisas não aconteciam. Ali o mérito manter o jogo, não despertar, não se entregar e esperar as coisas encaixarem. No quarto quarto as coisas aconteceram e fomos ainda mais físicos. vide que estávamos sendo massacrados, mais uma vez, em termos de rebote e acabamos parelhos.

    Não entendi o Jerebko fora do titulares. Acho que nem ele pq ele não pareceu para jogar, foi muito pior que nos últimos jogos, e o Amir foi mal de mais. Brad só podia estar tentando ter mais bolas de 3 na segunda unidade, já que não tivemos o KO. Mas a troca atrapalhou muito a rotação inicial.

    IT é o cara!! Pode renovar logo com o cara não? O que pagamos para ele X que ele nos entrega e TRABALHO ANÁLOGO A ESCRAVIDÃO!

    Não espere o Smart ganhar um jogo para você em um jumper. Mas veja ele ganhar jogos com rebotes, roubos, stops, vôos, piruetas e até floops…hoje foi um rebote ofensivo absurdo e um pula 2!

    Crowder bem de novo, apresentando regularidade.

    Al, que noite péssima em termos de arremesso. Mas ele abre a quadra e principalmente passa a bola muito bem. Vai estar melhor nos offs, falta um click ainda. O maior mérito do Al foi se manter consertado no jogo mesmo amassando o aro. No 4/4, uma bola de 3, boas defesas, 2 lances livres e a interceptaçao final…

    Brown consistente e aprendendo, vamos com calma com ele pq ele vai chegar!

    Aos q já queriam se livrar do Rozier olha o garoto aí ajudando e muito.

    Zeller quando vc não espera PN dele ele te entrega algum coisa.

  17. David Pessoa

    MVP! MVP!

    O jogo não foi diferente do que eu previa, resumindo-se em thomas x lowry, praticamente. São 5 vitórias consecutivas, incluindo 2 times fortes(raptors e rockets) e Thomas parece caminhar a passos largos pelo prêmio de MVP, James Harden e Russell Westbrook que se cuidem.

    Concordo com o Rômulo, não podemos desmerecer o time, estávamos desfalcados assim como o Raptors e toda vitória precisa ser comemorada, ainda mais se essa vitória nos garante um certo conforto na tabela.

  18. Maurício Green

    Olharem esse números, a cara dos trabalhos do Brad Stevens.

    CELTIS primeiros 25 jogos 13 vitórias – 12 derrotas. De lá para cá: 18 -6.

    (Crédito p Jack Bardsley via Ryan Bernardoni)

  19. Gustavo Miglioretti

    Se o Horford ganha 28M, nosso MVP merece 50M

    que homenzinho maravilhoso!

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.