Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Proposta do Celtics por Love não anima o Timberwolves

Está certo que a bola não quica em Boston desde o dia 16 de abril, que a NBA Summer League só terá início em julho e que a temporada regular tem início previsto apenas para 28 de outubro. Apesar da falta de jogos, a movimentação nos bastidores do Celtics está mais intensa do que nunca: além do NBA Draft, que acontecerá daqui a duas semanas, as boatarias sobre contratações estão fortes e o nome do ala-pivô Kevin Love, do Minnesota Timberwolves, surge como o mais forte reforço para o time verde e branco em 2014-2015.

Para os fiéis leitores e leitoras do Celtics Brasil, a história de Kevin Love e o maior campeão da NBA não é novidade, já que ele virou tema de artigo no nosso site em dezembro de 2012. Além disso, acompanhamos de perto os elogios do ala-pivô a Boston e ao treinador Brad Stevens, as primeiras informações sobre negociações entre Celtics e Wolves, além da muito comentada visita de Love ao armador e capitão Rajon Rondo, na própria capital de Massachusetts. Fontes indicam que Kevin considera não só assinar com o Celtics, mas estabelecer um vínculo de longo prazo com a franquia, que passa por um momento de reestruturação após o desmanche do elenco responsável por muitas glórias nas últimas sete temporadas. Apesar do interesse celta e, dizem, de Love, ainda há um entrave: o próprio Minnesota Timberwolves. As informações são de Jackie MacMullan, da ESPN.

Fora dos playoffs da NBA desde a temporada 2003-2004, o Timberwolves quer aproveitar o interesse de outras franquias por Kevin Love para montar uma nova equipe e fazer bonito na próxima temporada, quando já não terá o comando do experiente Rick Adelman, que se aposentou. Em fase de análise de propostas, a diretoria do Wolves não teria se empolgado com a ideia inicial dos celtas, que prevê a utilização de algumas peças como Jeff Green, Jared Sullinger, as escolhas de Draft herdadas do Brooklyn Nets e os atletas que serão selecionados na 6ª e 17ª posição em 2014. O mesmo vale para o Cleveland Cavaliers, que tem interesse em Love, mas não deve abrir mão da primeira escolha do Draft 2014. Com isso, o Chicago Bulls surge como novo candidato a abrigar o ala-pivô.

As negociações entre Kevin Love, Boston Celtics e Minnesota Timberwolves, que ainda atravessam uma fase de indefinições, devem ganhar novos contornos ou até mesmo uma definição no NBA Draft, que será realizado no próximo dia 26, no Barclays Center. Depois disso, os celtas iniciarão a contagem regressiva para ver alguns atletas da franquia em ação na Summer League: no dia 5 de julho, os alviverdes enfrentam o Miami Heat, enquanto o Indiana Pacers será o adversário no dia 7.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

34 comentários

  1. Gerson Guarino

    Só espero que o Ainge tenha um plano B e C em caso da não vinda do Love .

  2. Augusto

    cara, o Love vai custar muitos ativos pra nós. Espero que venha mas com cautela, sem entregar tudo o que temos por ele.

    Definitivamente vamos precisar de mais algum otimo jogador pra conseguir o titulo, só Rondo e Love acho que ainda não rola.

  3. Marco

    Nossa se isso não animou o Wolves eles querem o Rondo junto , Adeus Love.

  4. Rodrigo

    Eu preferiria trazer Monroe e Carmelo na FA e ficar com a 6th pick: Rondo-Bradley-Carmelo-Randle(Vonleh)-Monroe
    Teríamos 17 pick, e temos varios atrativos no mercado como: Green, Sully, e picks.

  5. Jota

    Ainda bem. Feliz estou. Olha essa proposta:

    Sullinger, Green, 6# e 17# picks. É queimar MUITOS ativos para um só jogador que não defende nada (É o que mais precisamos no momento). Como eu falei antes: para muitos o fato dele ser allstar está cegando. Sullinger e as picks são MUITO por ele, que terá o contrato expirante logo. Sem contar que o mercado de FA tá MUITO bom.

    Como o Rodrigo disse aí em cima… É mais jogo investir no Carmelo (Sim, mesmo que seja mais velho) e no Monroe, que é novo e vai nos valer muito menos. O que se investiria no Love, pode ser investido nesses dois, e assim já temos nossa base de time. Ou porque não investir no Gordon Hayward ou Lance Stephenson? São nomes que podem ser FACILMENTE allstar, principalmente jogando no Celtics. Lembrem-se que allstar não são necessariamente os melhores, e sim os mais votados.

    Como já falei:
    Rondo – Stephenson – Carmelo/Hayward – Gordon/Randle – Monroe/Gortat

    É um time MUITO possível e esses jogadores mais “baratos” que o Love. Qualquer um que viesse desses já teríamos um time respeitável e depois de 1 ano de entrosamento (Sim, até o Heat precisou de um ano para dar certo) vai ser contender, principalmente na nossa fraca divisão.

    Ainda dá para ficar com pelo menos a pick 6# desse excelente draft e usar outros ativos para complementar o time e aos poucos se erguer. Love é loucura justamente porque o contrato dele não está expirado, e vai se precisar de MUITOS ativos. Vamos com calma e trabalhar no mercado que é melhor.

    • Fernando C S

      Concordo plenamente. Tenho ressalvas apenas à mentalidade do Stephenson. Claramente a porca é espanada…

      • Jota

        É verdade, eu concordo. Mas é o tipo de cara que dá graça ao basquete, que põe fogo no jogo e que pode ser um diferencial até no psicológico. Só ver o que aconteceu com o LeBron naquele fatídico jogo.

        Sem contar que ele tem apenas 23 anos. Sim, somente 23 anos, com uma longa carreira de aprendizado pela frente. Potencialmente e fatalmente allstar. É um jogador carismático acima de tudo, e sabe jogar seu basquete também.

        Se ele só fizesse gracinhas e não jogasse nada seria diferente.

  6. Ricardo RJ

    Concordo Rodrigo, ele é um grande jogador mas não valeu esse sacrificio todo não. O D.A sabe disso tbm e não vai fazer loucuras por ele, precisamos de jogadores na posições 3 e 5, nesse Draft o que não falta é jogador na posições 2 e 4 e nessas posições temos boas peças e opções no mercado baratas e de qualidade.

    Com jogadores de alto nivel nas posições 3 e 5+ Rondo, vamos jogar de igual pra igual com qualquer time em condições de ganhar.

  7. Bürgin

    Augusto e Rodrigo tem razão, apenas dois astros não garantem um título a ninguém. Caso Love vá para Boston, espero que a direção não pare por aí. Pois muito mais importante do que no mínimo três jogadores diferenciados, é um banco consistente.
    Dallas e San Antonio são exemplos claros de campeões que contam com um banco excepcional.

    No último título celta tínhamos Rondo, Allen, Pierce e Garnett e mesmo assim não foi tarefa fácil…
    Eu gostaria mesmo que o Carmelo Anthony viesse, e quem não gostaria, não é?

  8. Lucas

    New big 3
    Rondo Anthony e Love
    seria muito legal ver o Celtics brigando por titulos e não por classificar para os playoffs

    • Bürgin

      Pode ter certeza que Kevin Love e Carmelo Anthony também sonham com isto, com títulos conquistados.
      Melo se juntou aos Knicks vislumbrando pelo menos uma briga ao título, mas só se decepcionou…

      Seria um privilégio vermos ele jogando ao lado de Rajon Rondo e te quem sabe até Kevin Love, com os três vestindo verde e branco.

  9. PHABIO PASSOS

    bem, da pra fazer um bom time, mesmo nao trazendo love
    se trouxe pelo menos antony,e
    trazer o jogo do uhar,monroe do detroit
    vai algumas aquisiçoes dos agente livre
    e dois jogadores do draft
    pode se for umm time melhor do que ano passado, pelo dar pra ir ao playoffs
    ok

  10. Walisson

    Caralho…eu achei muito potr ele e Minnesota nao se empolgou??

  11. sebas

    O Wolves com certeza vai forçar a barra.Mas é ai que mora o “X” da questão.

    Love quer sair,e se não for agora,ele sai ano que vem sem dar nada em troca ao time.Além do mais a boataria com certeza atrapalha se ele permanecer até lá.

    E se o Wolves não se empolga com o que temos,certamente não vão se empolgar com o que os outros tem.Qual equipe está disposta a abrir mão de uma escolha tão alta num draft tão bom além de outras escolhas e jogadores que devem ser envolvidos pra cumprir as regras?

    O Bulls tem 2 escolhas,16 e 19,que são mais baixas que a nossa.Fora isso,quem eles podem oferecer?Realmente o Wolves se empolga com Carlos Boozer a essa altura da carreira?

    Quem o Suns pode oferecer além de Bledsoe ou Dragic e umas escolhas de draft(não tão altas quanto a nossa)?São bons jogadores,mas jogam numa posição em que o Wolves já tem o Rick Rubio.Apesar de ser uma proposta até tentadora,acho que com tantas picks que temos,podemos fazer um pouco melhor.

    O Houston tem bastantes picks,mas quem eles ofereceriam?Alguém se empolga em trocar Love por Lin e Asik,já tendo Rubio e Pekivic?

    O Knicks,não tem cap,não tem jogadores interessantes pra oferecer,não tem picks.Eles tem mais que se preocupar é em manter o Melo.

    O Lakers,tem uma escolha e só.Além dos restos mortais de Nash,com todo respeito.

    O Cavs não quer abrir mão de sua primeira escolha e parece mais empenhado em trazer o LeBron.

    A equipe que talvez mais preocupe seja o Warriors.Mas eles não tem tantas picks como agente,ainda mais esse ano.Teríam que abrir mão de alguém como Iguodala,Tomphson ou Lee.Negócio aparentemente difícil.

    No mais,quem pode entrar nessa briga?Será que o Kevin Love teria a mesma disposição de se comprometer a renovar o contrato da mesma maneira que parece com o Celtics?Alguma dessas equipes toparia tanto esforço pra contar com ele por uma só temporada?

    Cada vez mais o Love dá pinta de que vem jogar nos Celtics.E mesmo se não acontecer acho que não há motivos pra desespero.Temos várias moedas de trocas,espaço no Cap,trade exceptions,várias picks…Com ele ou sem ele dá pra montar um time competitivo num Leste mais fraco.

  12. Rodrigo

    O Chandler Parsons tambem seria uma boa para o Celtics, um cara de raca que defende mto bem e nao faz feio no ataque

  13. Rodrigo

    e dava pra fazer uma trade envolvendo o sully para conseguir o Parsons, rockets precisa de um PFe sully ta bem visto no mercado, e dai dava pra drfr Ranlde ou Vonleh

  14. Rodrigo

    Imagina um time RONDO, FA, PARSONS, RANDLE, MONROE

  15. Natanael

    ei alguem sabe todos os jogos do celtics na summer league os horarios e onde é transmitido

  16. Walisson

    Pergunta: o q seria uma proposta possivel para tirar o monocelha do Pelicans hj? Seria possivel tirá-lo de la? Esse era um cara q eu queria no Celtics…

  17. Danilo Jeolás

    Love pode ser uma grande cilada. Dar Sully, Green e um monte de picks, sem nem entubar o GWall é suicídio. Espero que Ainge não meta os pés pelas mãos.

  18. Fernando C S

    Ainda bem que o MT nāo aceitou a proposta. Achei exagerada. Nos os reforçaríamos. Eu concordaria com a proposta sem o Sully e com o Kelly Cabeleira. Se fizermos a mesmo oferta ao NY é capaz de conseguirmos o Melo.

  19. sebas

    Temos que ver também o seguinte.

    Temos muitas escolhas de draft,jogadores jovens e expirantes.Infelizmente não vai dar pra manter todo mundo,alguns vão rodar,trocas tem que ser feitas,temos que aproveitar enquanto essas moedas de troca tem algum valor.

    E como temos muitos ativos,é uma questão “mercadológica”.Temos muito a oferecer,logo,esses ativos perdem certo valor,até porque outras equipes também acumularam muitas escolhas como Suns e Rockets.E além disso a oferta de um jogador como Love é pequena.Até podemos ter um FA com muitos bons nomes,mas isso ainda depende se Melo e LeBron realmente vão sair de seus contratos e se as outras equipes vão ou não renovar com seus expirantes.

    Kevin Love é um caso raro pra essa offseason,ele realmente vai sair de Mineápolis.Já é certo isso.Qual outro jogador do nível dele que temos a certeza de que sairá da sua equipe?Só ele,o que tem gerado muita procura e consequentemente sua “cotação” acaba subindo.

    Outra coisa é que virou moda juntar estrelas na equipe.A contratação de alguém do patamar do Kevin seria um atrativo pra alguma desses jogadores da FA topar vir jogar nos Celtics e também ajudaria na permanência do nosso principal jogador,Rajon Rondo.Além disso Kevin Love é o tipo de jogador que pode elevar o nível da equipe e seu próprio nível jogando com alguém como Rondo e chama torcida.Alguém ai vê esse tipo de potencial em Sullinger ou Olynyk?

    Além do mais,nós temos o melhor pacote a oferecer pro Wolves.Não causaria tanto impacto pro Celtics abrir mão de escolhas,com tantas que já temos.Outro ponto importante é que estamos em vantagem pra adquirir uma estrela.Se esperarmos pra tentar conseguir alguém na FA,será que teríamos um cenário tão favorável?

    O que eu quero dizer é que temos que analisar o valor de um jogador não só pelos seus números,analisar se jogador A + jogador B = Jogador C,de maneira pura e simples.

    Temos que analisar o valor dele num todo,seu impacto em quadra e fora de quadra,seu papel num processo muito maior,no caso a construção de um time competitivo.

    Lembro na época de 2007 quando trouxemos Ray Allen em troca de Delonte West,Wally Szczerbiak e nossa 5ª escolha daquele ano.Ray já tinha seus 32,33 anos,um troca até certo ponto questionável,já que ele era um veterano vindo de cirurgia.Mas depois ficou muito claro que era parte de um movimento maior,a formação do Big 3.Aliás KG também veio bastante veterano,com seus 31,32 anos e enviamos algumas escolhas e diversos jogadores jovens,dentre eles Al Jefferson,até então um dos pivôs mais promissores da liga.O resultado disso tudo agente já sabe.

    A contratação desses dois foi fator determinante na permanência de Paul Pierce,com quem formaram o Big 3,nos trouxeram um título,recuperaram o Celtics Pride.Se formos analisar friamente a vinda deles,talvez não valesse a pena,poderíamos pensar que estávamos pagando muito por apenas 2 jogadores.

    Mas o que eles conseguiram e representaram pra nós,poucos outros na liga fariam parecido.Muito menos os jogadores envolvidos na troca.Dificilmente alcançaríamos tal sucesso com aquele núcleo de jogadores.E esse tipo de coisa também tem que ser levada em conta nessas horas.

    • Jota-Celta

      Mas foram “apenas” dois, no máximo 3 anos de sucesso com aquele time, o que é errado e fora dos padrões, pelo menos na minha opinião. Spurs está aí para provar… é só questão de trabalho, principalmente com um treinador que nós temos, que sabe trabalhar com os jovens.

      É muito mais vantajoso investir nos jovens talentos e lapida-los e assim ter um bom time para no mínimo 5 anos do que investir só em jogadores veteranos.

      Na questão do Love, a cotação dele subiu, mas temos que pensar que isso está o superestimando, e nessa brincadeira vamos acabar sem ativos. Sullinger e Green, sozinhos, tem o mesmo número do Love, e aí se adiciona pick 6 e 17 de um dos melhores draft dos últimos 10 anos… Olha loucura.

      Os Wolves não podem escolher muito ou acabarão sem nada. O que não se pode fazer é deixar o resto das nossas negociações comprometidas. Quem sobra de ativo? Bradley? Bass? Wallace? Bogans? Imagino que será ainda menos atrativo.

      Por questão de logística deve-se usar futuras picks também, aí sim pode entubar várias que temos, e usar também nossos contratos expirantes e não usar todos os bons ativos em um só negócio.

      Ainge não é burro (ainda bem), e sabemos que ele ta pensando num time ao todo. Mas o imediatismo de alguns podem atrapalhar, porque se não for mnotar um time para contender já no próximo ano não vai ter válido a pena. Isso é loucura, temos que ter calma. Um time campeão se faz muito mais do que simples 3 peças. Thunder, Pacers e Clippers ta aí para provar que não adianta ter 3 jogadores acima da média, precisa ter banco também.

  20. drakes

    Sobre o que vazou dos treinos, o melhor jogador de ontem foi o Smart, de quinta nada. Anteriormente para posição 17 deu Kyre Anderson.

    Randle treinou sozinho, nada fala sobre se o Celtics fez um exaustivo check-up no físico dele, por que existe o rumor que ele terá que operar.

    De ruim é a entrevista do Ron Adams com o GSW, como ele quer treinar para um time com chances de campeonato ou ir longe nos playoffs, acho que diz muita coisa para próximo ano.

  21. […] meio às negociações com o Minnesota Timberwolves pelo ala-pivô Kevin Love e na expectativa pelo NBA Draft, o Boston Celtics começa a planejar a sua equipe para a disputa da […]

  22. Snowball

    Pessoal, numa boa, qual foi o último All-Star que vocês viram vir pro Celtics no seu auge via FA? Pois é, eu também não lembro de nenhum. E eu acompanho NBA desde o começo da década de 90.

    Ray Allen e KG vieram por trades (e no caso do KG eu duvido que vamos conseguir fazer uma troca tão boa quanto aquela em breve). Depois que montamos o Big 3 sim vieram vários FA que tinham sido all-star (Marbury, Michael Finley, Rasheed Wallace e outros mais) mas apenas porque nosso time já era um contender.

    Embora o Celtics seja a maior franquia e a mais vencedora da NBA, jogadores em geral não gostam de ir morar em Boston, preferem cidades mais badaladas. Para eles virem nós PRECISAMOS ter um time competitivo.

    E é exatamente por isso que eu sou favorável a trazer o Kevin Love de qualquer jeito. O caso do Miami é um bom exemplo, há cinco anos ninguém queria jogar lá. Aí montaram o Big 3 deles e comprometeram boa parte do cap, mas o que vimos foram vários jogadores diminuindo seu salário pra ir jogar lá porque sabiam que tinham grandes chances de ganhar título. (Não tô aqui pra defender o Miami e inclusive estou feliz que eles se foderam na final, mas é fato que a estratégia deles foi boa).

    Montar um time só com recrutamento e FA é muito difícil. Todo mundo cita o Thunder como um exemplo que deu certo, mas eles provam o quanto é difícil. Uma coisinha diferente já poderia mudar tudo. Se o Portland tivesse escolhido Durant no lugar do Oden, por exemplo, hoje não existiria esse time do Thunder.

    Enfim, pra mim é importante trazer jogadores de peso mesmo que a gente comprometa nosso cap.

  23. […] enquanto o Celtics permanece com a possibilidade de contar com os novatos ou mesmo de seguir a negociação pelo ala-pivô Kevin Love, que é um dos grandes alvos da diretoria alviverde nessa […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.