Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Quando Thomas descansa, o ataque do Celtics morre

O armador celta Isaiah Thomas é um dos principais destaques ofensivos da NBA na presente temporada. Portanto, não é de se estranhar o fato de que, quando o mesmo é substituído, o ataque de Boston venha a sofrer com sua ausência. Contudo, na derrota para o Milwaukee Bucks, na última quarta-feira, essa saudade passou a ganhar contornos de problema e preocupação para os playoffs.

Quando o All-star celta deixou a quadra pela primeira vez, restavam 2 minutos e 17 segundos para terminar o primeiro quarto da partida e Boston vencia o jogo por 24×21. Quando Thomas voltou para o jogo, aproximadamente 6 minutos depois, o maior campeão da NBA permanecia com 24 pontos e assistiu à equipe de Wisconsin realizar um run de 13-0.

Por fim, quando restavam 2:06 para o fim do terceiro período, Thomas saiu de quadra, com o Celtics perdendo por 72×74. Quando o camisa 4 retornou, a desvantagem já tinha subido para 8 pontos. Thomas ainda tentou recolocar o Celtics na partida, mas os prejuízos ocorridos durante seus descansos foram demais para recuperar e o Celtics acabou sofrendo seu 27º revés em 2016/2017.

“Os meus companheiros têm que criar jogadas, e eles irão, eu tenho certeza”, disse Thomas. “Nós temos que descobrir meios de colocar uns aos outros em posições confortáveis para pontuar, sobretudo quando eu estiver fora de quadra. Entretanto, essa não deve ser nossa principal preocupação. Nós perdemos hoje, porque nossa defesa não funcionou como deveria”.

Na atual temporada, o Celtics tem um offensive rating de 113.6 pontos, a cada 100 posses de bola, quando Thomas está atuando; quando o jogador, recrutado com a 60ª (e última) escolha do 2011 NBA Draft, está descansando, o offensive rating celta cai para 98.5 pontos.

A boa notícia é que Thomas não fica fora do jogo por muito tempo, mas, quando o fica, a defesa de Boston cresce consideravelmente, sofrendo apenas 99.7 pontos, a cada 100 posses de bola; quando Thomas está atuando, o defensive rating piora para 108.4 pontos sofridos.

Todavia, do All-Star Break para cá, o poder de pontuar do Celtics, quando Thomas está fora de quadra, tem diminuído de forma alarmante. O offensive rating do Celtics, desde o All-Star Break e com Thomas, permanece semelhante, com um desempenho de 113.9 pontos a cada 100 posses de bola; contudo, sem o jogador de 1,75 metro, o desempenho cai para 90.3 pontos. Se colocarmos esse desempenho em perspectiva, Boston teria o pior offensive rating de toda a NBA – e de longe, já que estaria a mais de 10 pontos do segundo pior (Philadelphia 76ers).

“Nós temos que jogar à base das forças do nosso elenco e tentar extraí-las ao máximo”, declarou Brad Stevens, quando perguntado sobre uma solução para o time pontuar quando Thomas estiver de fora.

“Esse é o principal objetivo. Nós continuaremos trabalhando e procurando ajustes e soluções, mas, até agora, não encontramos a resposta. No fim, é inquestionável: nós estamos sofrendo quando Thomas está fora de quadra”.

Em contrapartida à queda de desempenho ofensivo, cabe salientar que, também do All-Star Break para cá, a defesa do Celtics, com Thomas, cresceu de rendimento, diminuindo seu defensive rating de 108.4 para 104.2 pontos sofridos. Contudo, é notório que, para ter uma longa vida no 2017 NBA Playoffs, o Celtics precisa saber atuar sem Thomas, e o próprio jogador afirma isso:

“Os meus companheiros não podem perder a confiança”, opinou Thomas. “Quem quer que o Stevens chame para a partida, deve entrar confiante e disposto a atuar de modo agressivo. Se você estiver livre, arremesse. Sem medo. Nós temos que ser agressivos, sobretudo os jogadores de perímetro”.

Outro fator que tem colaborado para a queda de rendimento do ataque, é a piora de Boston nos arremessos de três. Marcus Smart (18.2 3pt-FG%), Kelly Olynyk (25.4 3pt-FG%) e Terry Rozier (29.4 3pt-FG%) são três dos jogadores do elenco do Celtics que viram seus aproveitamentos caírem bruscamente desde do All-Star Break.

Se analisarmos de uma forma mais geral, o Celtics foi a nona melhor equipe da liga, em arremessos de longa distância, antes do All-Star Weekend (com 36.9% de aproveitamento). Desde o intervalo mencionado, contudo, o desempenho caiu para 33.4%, que lhe dá apenas a 23ª posição no mesmo quesito.

“Eu acredito no meu treinador e acredito nos meus companheiros”, disse o otimista Thomas. “Eles precisam ter confiança e realizar as jogadas. Uma hora, a bola vai cair”.

Author avatar
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

12 comentários

  1. RÕMULO

    a verdade é que o banco pontua muito pouco. Smart é esforçado mas nao pontua bem, Rozier as vezes pontua, Grenn pontua bem mas nunca tem tempo de quadra… por incrivel que pareça o UNICO pontuador confiavel no banco é o Olinik, e o Brad tem dado poucos minutos pra ele.
    não aguento mais AMIR e Jerebko!!!
    não vamos ser campeões esse ano, está claro. Espero que tragam o Milsapp e o Hayward na free agence

  2. Ano passado nos tínhamos o Evan Turner que comandava a segunda unidade, ele era responsável por forçar o arremesso quando a jogava quebrava ou quando estava no estouro do cronometro, e ele era bom nisso (.469 de aproveitamento arremessando nessa situação eu considero muito bom), hoje quem faz esse papel é smart, que apesar de ser um bom defensor não é um bom finalizador, mas a está altura da competição não tem muito o que fazer, o sistema precisa de um armador agressivo forçando infiltração e o time treinou para que o smart faça essa função, não dá pra jogar essa responsabilidade para outro jogador a essa altura da competição, e pode não dar certo tbm.

    Mas vendo os jogos, acho o Olynyk muito tímido nos chutes, ele tem boas oportunidades de chutar mas prefere rodar a boa por que ainda tem muito tempo no cronometro. Ele é um bom finalizador, deveria chutar mais.

    Espero tbm que ano que vem essa função seja passada para o Brown e o Smart volte a fazer oq ele faz bem que é só defender… XD

  3. Quando o Bradley estava fora, o ataque do Celtics também sofria muito quando vinham na dobra ou tripla para cima do Thomas.

    A verdade é que nosso banco é bem pobre para contribuir com pontos.
    Quem mais poderia ajudar seria o Green, que nunca joga.
    Neste jogo contra o Bucks, o Smart arremessou o mesmo tanto que o IT. Fosse um arremesso consciente, ainda vai, mas foi sempre a pedrada de fora ou o hero ball, precisa de um treinamento específico de ataque e de um psicólogo esse voluntarioso celta.

    Seria espetacular um Rozier+Crowder+fillers salário+pick desse ano pelo Paul George.
    Com algum esforço de criativo trades de picks que não usaremos é possível conseguir um starting line up de Thomas-Bradley-George-Horford-Drummond/Ibaka e dominar o Leste no ocaso do ‘King que não é King’.

    []s verdes

  4. Gustavo Miglioretti

    Eu acho que parte da culpa é do Stevens

    O Zeller nao é grande coisa mas poderia contribuir muito com pick n roll e pick n pop vindo com o Smart na segunda unidade, o Jerebko só tem o arremesso de 3 e nao é consistente

    Green nao ter participado da rotaçao é um misterio pra mim. Rozier também nao é um pontuador consistente e nao vive uma boa fase, mesmo assim o cara só teve espaço quando o Bradley ou o Thomas estavam fora

    nao acho nosso banco tao ruim, é apenas inconsistente, Olynyk tem noite que marca 15 pts e no dia seguinte 2 pts, e nao tem ninguém pra substituir a pontuaçao dele.

    mas nao deve mudar muita coisa pra rotaçao dos offs… Smart-Brown-Olynyk devem ser os unicos com minutos… aí Rozier/Green dependendo do que o time precisa e Jerebko/Zeller

    só espero nao ver james young em quadra nos offs

    • Barros

      Penso exatamente dessa forma!

    • Fernando C Silva

      Gustavo, assino embaixo e creio que todoa concordem.

      Uma adição: AH deveria chamar a reaponsabilidade pela.pontuação com IT descansando.

      Na minha opinião o Brown já pode ajudar na pontuação.

      • Gustavo Miglioretti

        Nao espero muita pontuaçao do Horford nao… a temporada dele tá de acordo com o que eu esperava, talvez uns 16/8/3 ou algo proximo disso. Gosto muito da movimentaçao do time quando ele tá em quadra, nos jogos que ele ficou fora o time parecia meio engessado

        Uma das coisas que eu faria nesse final de regular é ele receber mais bolas no post, dá pra contar nos dedos a quantidade de jogos que ele teve isso.

        Dependemos muito das bolas de 3 e das infiltraçoes do Thomas, nos playoffs isso é perigoso com as defesas ficando mais fortes, e nao vai ser todo jogo que a bola de 3 vai cair. Se nao me engano o Celtics é um dos times com menos pontos no garrafao, e tendo o jogador que mais vezes infiltra por jogo, ou seja, se nao é ele infiltrando é um tiroteio de 3 pts

        E isso serve pro Crowder e pro Smart tbm. Crowder quando perceber que é atlético e começar a infiltrar vai ser um jogador mto melhor. Ele sempre sofre falta nas raras vezes que faz isso tbm.

        • RODNEY OLIVEIRA

          Realmente o crowder não faz muita infiltração, o suly fazia a gente passar raiva mas ia pra cima na base do corpo a corpo e conseguia pontuar ou criar alguma coisa.. acho que nos reforçamos o time principal mas o banco acabou ficando mais fraco Turner foi considerado um dos melhores jogadores q vinham do banco na última temporada… Agora é fazer com que os calouros treinem dia e noite pra que entrem com mais confiança no playoff

  5. LucasDDR

    Outro fator não mencionado no texto é que o Brown caiu bastante de produção no último mês. Claro que não se pode exigir grande consistência de um calouro, mas seu atleticismo está fazendo falta.
    E pra completar Olynik está péssimo da linha de três esse ano!!

  6. Marcelo Paolielo

    BROWN vem caindo e oscilando a temporada toda, eu discordo quando dizem ele é cálculo, mais temos calouros detonando este ano exemplo Booker, e outros mais…eu acho o Brown bom nada mais, pode evoluir mais não acho que será uma estrela na minha opinião

  7. Oberdan Gonzalez

    Acho que uma boa pegar o Sully agora e preparar ele esses dias para os offs. Precisamos de um pontuador vindo do banco, ele conhece o esquema do Brad e não é tão caro. Pode ajudar.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.