Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Agora no Blazers, Evan Turner reencontra o Boston Celtics neste sábado (21)

A partida entre Boston Celtics e Portland Trail Blazers, que será disputada na noite deste sábado (21), não será apenas mais um compromisso da temporada 2016/2017 da NBA. Neste confronto, o ala Evan Turner, que defendeu o Alviverde de Massachusetts nas últimas duas edições da liga, retornará ao TD Garden e reencontrará o torcedor celta, agora como adversário. Apesar do pouco tempo em Boston, Turner deixou saudades, não só pelo ótimo desempenho em quadra, mas também pelo relacionamento com os companheiros de equipe fora dela.

Leia mais

Evan Turner deixa o Celtics e fecha com o Portland Trail Blazers

Brad Stevens lamenta saída de Turner e pede Celtics eficiente

Destaque do Boston Celtics na temporada, o armador Isaiah Thomas conviveu com Evan Turner por um ano e meio, mas o período foi suficiente para que se formasse uma grande amizade. O camisa 4 celta disse que conversa com Turner quase todos os dias, e não poupou palavras ao falar do ex-companheiro de equipe.

“Evan é um bom jogador de basquete, mas é melhor ainda como pessoa. Ele sempre foi um cara positivo. Era alguém que sempre tinha algo a dizer. Sempre esteve ao lado de todos e manteve o vestiário unido. É uma grande peça que está fazendo falta. Ele é o cara que sempre fazia grandes jogadas quando o jogo estava difícil. Você não pode ensinar isso, você nasce com isso, e o Turner é um desses caras. Hoje, só tento compensar o que ele fazia no último quarto”, afirmou Thomas.

Antes de chegar ao Celtics, Evan Turner era considerado uma decepção na NBA, já que chegou na liga cercado de expectativas pelo ótimo desempenho na NCAA, onde defendeu o Ohio State Buckeyes, mas nunca mostrou um basquete de altíssimo nível. O ala só se redimiu em Boston, como principal atleta da rotação celta, chegando até mesmo a concorrer ao prêmio de melhor sexto homem da temporada 2015/2016. Considerado o responsável pela “ressurreição” de Turner para o basquete, o técnico Brad Stevens afirmou que o camisa 1 do Trail Blazers foi um de seus principais atletas no Celtics e revelou uma história curiosa: Brady, seu filho de 10 anos, ficou amigo de Turner, e foi a primeira pessoa ligada ao Celtics com quem o atleta falou antes da ida para Portland.

“Ele enviou um texto longo, falando sobre o porquê de estar indo embora, que foi ótimo estar em Boston, e tudo o mais. Eu acho que isso resume tudo. Ele tem um grande coração, é um ótimo cara”, elogiou Stevens.

Quando deixou o Boston Celtics e acertou a transferência para o Portland Trail Blazers, Evan Turner fez um longo post no Instagram e agradeceu a todos os celtas pelo enorme carinho nos dois anos em que vestiu a camisa verde e branca. “Boston, essa foi definitivamente uma das decisões mais difíceis que já tomei. Não tenho palavras para agradecer todo o amor e apoio. Toda noite que joguei no TD Garden foi como um sonho se realizando. Obrigado por me mostrar como uma verdadeira cidade de esportes faz as coisas. Vocês sempre estarão no meu coração”, afirmou o ala. É nesse clima de elogios mútuos que Turner se reencontrará com Boston, e a recepção da torcida no TD Garden deve ser a melhor possível.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

3 comentários

  1. Francisco Machado

    Na minha opinião tá fazendo falta.
    Mas a proposta do Blazers, financeiramente era muito boa.
    Deve ter video……

  2. Fernando C Silva

    Se ainda o tivessemos na rotação, certamente nosso número de vitórias seria maior.

  3. Gustavo Miglioretti

    Foi um dos meus jogadores favoritos nos ultimos 2 anos. E faz muita falta até hoje

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.