Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Draft 2017 – Josh Jackson

Um dos principais nomes da classe do 2017 NBA Draft, Josh Jackson é um jovem jogador que impressiona pela maturidade de seu jogo e de sua mentalidade. Com apenas 20 anos, o swingman de Kansas liderou sua equipe até o Elite Eight do torneio nacional universitário, sendo considerado, por muitos, o melhor jogador da reta final da competição. Acompanhe conosco a análise deste prospecto pronto para causar impacto imediato no basquete profissional e com ilimitado potencial.

 

Leia mais

Mock Draft 2017 Celtics Brasil 2.0
Dirigente da liga afirma que Josh Jackson será o jogador selecionado pelo Celtics no 2017 NBA Draft

 

Informações do atleta

Posição: Ala/Ala-Armador (SF/SG)
Idade: 20 anos
Altura: 2,03 m (6’8″)
Envergadura: 2,07 m (6’9.75″)
Peso: 92 kg (203 lbs)
Origem: Kansas (Freshman)

 

Prós

Atributos fisico-atléticos: Josh Jackson é um dos jogadores mais explosivos deste recrutamento. Com velocidade e atleticismo muito acima da média, o ala está pronto para testar a resistência dos aros dos ginásios da NBA e cavar um lugar no torneio de enterradas do All-Star Weekend da NBA. Sua altura e envergadura, trabalho rápido de pés e um primeiro passo surreal o tornam letal quando parte em direção à cesta, tanto quando conduz a bola, quanto quando é alvo de passes altos, especialmente em pontes-aéreas.

Rebotes: Jackson é um excelente reboteiro, principalmente para alguém de sua altura, posição e função na quadra. Por conta de seus atributos fisico-atléticos privilegiados, e braço longilíneos, Jackson tem grande facilidade de coletar rebotes cercado por adversários. Além disso, sua briga incessante o torna também uma grande ameaça nos rebotes ofensivos: Jackson coletou uma média de 2,3 rebotes ofensivos por jogo, jogando pouco mais de 30 minutos por partida.

Capacidade ofensiva: Jackson não é um jogador necessariamente destacado por sua capacidade técnica, mas possui bastante versatilidade ofensiva e procura fazer de tudo para ajudar sua equipe a pontuar. Por conta de sua capacidade física, Jackson possui um aproveitamento altíssimo de 61,1% dentro da área pintada, muito por conta de suas infiltrações e enterradas frequentes. Apesar de uma mecânica de arremessos inconsistente e problemática, Jackson consegue pontuar de todos os lugares da quadra, principalmente em situações de catch-and-shoot ou pull-up. Seus 37,8% em arremessos de três pontos assustam para alguém com uma mecânica de arremesso tão ruim. Ainda, Jackson consegue ser bastante efeitvo no jogo de poste baixo, usando de sua força e destreza para conseguir pontos fáceis próximo ao aro.

Liderança: Jackson possui enorme capacidade de liderar sua equipe, da maneira que ela precisar. Jackson pode impactar o jogo com ou sem a bola, sem a necessidade de depender ou limitar seus companheiros. Possui ótima condução de bola e é um excelente passador, tornando-o letal na armação de jogadas para seus companheiros. Impressiona o trabalho com ambas as mãos, tanto de condução de bola, quanto de passes. Lidera por exemplo e dá tudo de si dos dois lados da quadra.

Defesa: Esse é o carro-chefe de seu jogo e onde terá pouquíssimas dificuldades de se adaptar ao jogo da NBA. Jackson é um competidor nato, ativo em todas as jogadas, com velocidade e destreza para marcar desde armadores até ala-pivôs. Possui mão ativas e ótimos instintos defensivos, o que ajudam-no a conseguir roubos de bola e tocos com bastante frequência. Possui boa leitura defensiva e pratica ajuda defensiva com maestria.

Mentalidade: Acima de todos aspectos físicos e técnicos do jogo, Josh Jackson é um competidor, com uma mentalidade vencedora que impressiona. Jackson é do tipo que leva a sério todos os lances, que não aceita perder nem no pula-dois inicial ou no par-ou-ímpar de antes dos treinos. É um hardworker incessante, que vai trabalhar todos os dias de sua carreira para aprimorar o seu jogo. E, assim como Marcus Smart, por exemplo, é conhecidíssimo por suas frequentes jogadas vencedoras, as winning plays, sejam elas um rebote ofensivo inesperado, um roubo de bola na defesa em um momento importante, um toco no principal jogador adversário, ou até um arremesso certeiro nos instantes finais.

 

Contras

Inconsistência nos arremessos: Josh Jackson possui uma mecânica de arremesso bastante problemática. Seu release é bastante lento, feito do lado de fora da sua mão, sem movimento adequado do pulso e por muitas vezes na caída do salto. Além disso, seu arremesso vai mudando um pouco o ritmo a cada tentativa. Seu aproveitamento de apenas 56,6% nos lances livres são alarmantes para alguém de sua posição.

Enfrentamento contra especialistas defensivos mais leves: O estilo rápido e explosivo de Josh Jackson foi bastante auxiliado pelo fato de o jovem ter jogado como ala-pivô no time de Kansas. Por conta disso, Jackson enfrentava matchups mais altos e lentos, situações das quais ele se aproveitava. Quando seus adversários colocavam jogadores mais leves, das posições de perímetro, e especialistas defensivos, para marcá-lo, Jackson teve muito mais dificuldade para desenvolver seu melhor basquete.

Tomada de decisões: Se a mentalidade vencedora é considerada uma característica positiva de Jackson, ela também pode atrapalhar em alguns determinados momentos. Por querer sempre vencer e desejando cortar placares mais elásticos com rapidez, Jackson peca bastante em sua tomada de decisões. O ala por muitas vezes força arremessos longo, principalmente para três pontos, com pouco trabalho de bola e com baixa probabilidade de acerto, além de tentar inúmeros passes precipitados que ocasionam desperdícios de bola bobos.

Força e envergadura: Jackson tem boa envergadura para seu tamanho, mas, comparado aos jogadores de maior sucesso da liga, o jovem deixa a desejar neste aspecto físico. Além disse, falta-lhe um pouco de força, principalmente se pensarmos em enfrentamentos contra jogadores profissionais. No universitário, costumou ser facilmente batido por alas mais fortes e longilíneos, principalmente em infiltrações e situações de poste baixo.

Disciplina (dentro e fora da quadra): Jackson é um jogador bastante temperamental, muito por conta de sua mentalidade vencedora, como já citado em suas qualidades. Só que muitas vezes exagera neste aspecto, reclamando acintosamente de árbitros e tendo problemas com faltas em várias ocasiões. Além disso, possui antecedentes criminais menores fora da universidade, com envolvimento com gangues e outros problemas de cunho legal.

 

Resumo

Estupidamente atlético, rápido, forte e com bom tamanho e envergadura, Jackson já tem o que é preciso para se dar bem desde os primeiros minutos na NBA. Trata-se também de um excepcional defensor, líder e hardworker nato, característica a qual é bastante valorizada em Boston. Apesar de não ser dos mais destacados tecnicamente, Jackson é bastante versátil ofensivamente, e faz de tudo para tentar pontuar para sua equipe. Vai ter que trabalhar bastante seu arremesso – inconsistente, apesar das boas médias – e sua tomada de decisões. Além disso, seu aproveitamento nos lances livres, inferior a 60%, preocupam bastante. Mas, com sua ética de trabalho, e seu potencial, deve mostrar melhoras nesses aspectos já em sua estreia na liga. Sua participação destacadíssima no March Madness, o credenciam bastante para sua estreia na liga.

Comparação NBA: Andre Iguodala; Jimmy Butler; Kawhi Leonard.

 

Médias em 2016-2017

MinPtsRebAstStlBlkFG%3P%FT%TOs
30,816,37,43,01,71,151,237,856,62,8

 

Cotações para o Draft

DraftExpress (www.draftexpress.com): 3ª escolha
NBA Draft (www.nbadraft.net): 3ª escolha

 

Melhores Momentos em 2016-2017

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

6 comentários

  1. Rômulo Portugal

    Nosso Aaron Hernandez.

  2. Mauricio Green

    O cara nem foi treinar com o Celtics, vinculou a visita garantia q seria draftado… Dai p mim já é um grande red flag.
    Eu só olhei a fundo o Fulltz, agora q estou correndo atrás dos outros. Pelo q vi ia de Tatum.

    • Sempre olhei após Fultz, especialmente 2 jogadores: Tatum e Isaac!! Tatum parece mais certeza de um futuro bom jogador, mas o Isaac me intriga, é o tipo do jogador que se formos exigentes demais não daríamos nada por ele, mas se formos criteriosos ao analisar, pode explodir e ser espetacular! Se sou Ainge pensaria em 2 linhas, draftar Tatum na pick3 ou trocar com Kings a pick pela 5 e 10, pra daí trazer Isaac na 5 e tentar uma trade com a pick10 + outra pick dum próximo draft e Crowder por Porzings… difícil, mas vai que cola pois GM dos NY só faz cagada, não custa tentar!

      ter Tatum na pick 3+ um FA tipo Griffin……… ou tentar Porzings, Isaac e Hayward na FA cedendo Crowder + pick 10 dos Kings… seria fantástico, não sei se o suficiente pra bater o Cavs hoje! Mas com muito mais chances e adicionando 1 bom banco e 2 titulares!

  3. Andre

    Segundo o Hoopshype, Celtics vai de Tatum. Outra informação importante é que Ainge demonstrou interesse em Kristaps Porzingis, visto que Phill Jackson disse que pode negociar qualquer jogador.

  4. Paulo Sérgio

    Prefiro o Tatum

    Não me saí da cabeça a imagem do Jackson com 4 faltas no primeiro tempo de um jogo na universidade.
    Temperamento duvidoso.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.