Prévia – Boston Celtics (31-10) x Minnesota Timberwolves (24-15)

Minnesota Timberwolves

O Boston Celtics deixou para trás o período de instabilidade na temporada 2017/2018 e respira novamente os ares das vitórias, tendo triunfado nos últimos quatro encontros. A última vítima foi o seu principal rival na Conferência Leste, o Cleveland Cavaliers, em um jogo amplamente dominado pela equipe de Massachusetts. Agora, o desafio é contra a forte equipe do Minnesota Timberwolves, que ocupa a quarta colocação na Conferência Oeste, jogo que será realizado diante da apaixonada torcida celta no TD Garden, na noite desta sexta-feira (5), às 22h, horário de Brasília, com transmissão da ESPN para todo o Brasil.

O calendário de jogos finalmente dará uma trégua para o alviverde de Boston. A brutal sequência de partidas realizadas no mês de dezembro dará lugar à um período mais ameno, com jogos mais distantes entre si, possibilitando a recuperação física dos atletas de forma mais apropriada. O resultado já pôde ser visto na partida contra o Cleveland Cavaliers (3), quando o time defendeu com excelência, o que exige físico, tendo em vista o intervalo de três dias entre este jogo e o anterior, contra o Brooklyn Nets, disputado no dia 31 de dezembro.

À exceção de Gordon Hayward, que se recupera da grave fratura sofrida na primeira partida da temporada, o técnico Brad Stevens não terá problemas para escalar a equipe, já que terá todos os jogadores à sua disposição. Se no último jogo o ala Marcus Morris foi o titular, desta vez Aron Baynes é quem deve começar a partida, pois toda ajuda no interior do garrafão será necessária, uma vez que o pivô adversário é Karl-Anthony Towns, um dos jovens jogadores mais talentosos da liga.

O Minnesota Timberwolves era considerado, no início da temporada passada, como um dos times mais promissores, em razão de sua juventude e o talento de seus jogadores, como Karl-Anthony Towns, Andrew Wiggins e Zach LaVine. Ocorre que o ano não se desenvolveu como o esperado e o time terminou apenas na 13ª colocação da Conferência Leste. Para reverter este quadro, a franquia de Minneapolis foi ao mercado e trouxe o armador Jeff Teague, para substituir Ricky Rubio, bem como o veterano Jamal Crawford. Além disso, na noite do 2017 NBA Draft, foi anunciada a troca do astro Jimmy Butler, que foi enviado para os Wolves, tendo o Chicago Bulls recebido Zach LaVine, Kris Dunn e a 7ª escolha daquele evento, utilizada para selecionar o calouro Lauri Markkanen.

O técnico Tom Thibodeau não poderá contar com seu armador titular, Jeff Teague, que sofreu uma torção no joelho esquerdo na última semana de dezembro. O armador reserva Tyus Jones, que recebeu pontos nos lábios em razão de um corte, não deverá ser problema.

A partida desta sexta (5) conterá alguns duelos interessantes. Jaylen Brown, que vem fazendo excelentes partidas do lado defensivo da quadra, terá a missão de marcar Jimmy Butler, principal pontuador da equipe adversária. Jayson Tatum e Andrew Wiggins irão se enfrentar pela primeira vez, sendo que o atleticismo do ala dos Wolves, que o torna um defensor versátil, será testado pelo arsenal do talentoso jovem celta, que foi nomeado na última quinta-feira (4) como o calouro do mês de dezembro na Conferência Leste. Por fim, Al Horford, que foi o responsável por manter Kevin Love com somente dois pontos na última partida (3), será o responsável por marcar um dos mais promissores pivôs da nova geração, Karl-Anthony Towns.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 22h00

Transmissão: ESPN e NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Jaylen Brown, Jayson Tatum, Al Horford e Aron Baynes. Treinador: Brad Stevens

MINNESOTA TIMBERWOLVES: Tyus Jones, Jimmy Butler, Andrew Wiggins, Taj Gibson e Karl-Anthony Towns. Treinador: Tom Thibodeau

Publicidade

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino
Eduardo, 31 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

6 Comentários

  1. Publicidade

  2. SERGIO disse:

    BOSTON 117 X 113 MINESSOTA

    0

    0
  3. Murilo Gomes disse:

    O Rozier tem entrado muito bem nos últimos jogos…acertando mais arremessos, parece mais confiante….e o Tatum então…as vezes acho que o cara nem é um Rookie kkk…os Celtics tem grande futuro com essa garotada!

    3

    0
  4. Chiovato disse:

    Jogo tecnicamente de ataques abaixo, Celtics forçando muito chutes de fora do perímetro sem tanta necessidade até porque Smart, Rozier, Irving infiltravam bem pra uma criação de jogadas e talvez a definição dentro do perímetro desse maior aproveitamento! A vitória é importante pra aumentar mais a moral pois considero o Wolves um time muito promissor e bom!

    Smart numa fase muito boa e com confiança enorme, Rozier numa ascendente que é bom se ver… Tatum e Brown foram abaixo de suas melhores atuações ofensivas, mas certamente no próximo jogo isso já muda e ainda sim defensivamente contribuíram pra um conjunto que deu uma boa vitória hoje! Irving, Smart e Rozier bem, especialmente no segundo tempo, e principalmente Baynes e Theis que foram importantes num jogo contra um bom garrafão, foram bem nos 2 lados da quadra e no geral foi bom ver um time copeiro, onde muitos contribuíram e todos se desdobraram! Jogos assim, mostram que o time tá num caminho bom, jogos difíceis e onde o time não é brilhante, mas ainda sim vence bem sem dar amostra que perderia!

    4

    0
  5. Gustavo Rangel disse:

    Marcus Smart calando a boca dos críticos (eu kkkkk). Partida magnífica. 0 turnovers. Esse é o Marcus Smart escolha top 10 que nós draftamos.
    O banco todo está correspondendo muito bem, a defesa parece ter se reencontrado.
    Realmente, o calendário era um fator importante no desempenho da equipe e foi ignorado completamente nas minhas análises. De qualquer modo, é bom ver os ajustes pontuais fazendo efeito: os bloqueios estão melhores, o aro está sendo protegido com mais eficácia!

    É muito bom assistir o time jogando assim, sendo escalado corretamente, variando a estratégia em relação ao adversário e muito combativo, principalmente. Se continuar desse jeito, a liderança não sai de nossas mãos tão facilmente.

    No mais, firmes e constantes para mais um playoff com mando de quadra e domínio na conferência.
    []s Verdes!!

    2

    0
  6. theis e baynes que homens maravilhosos

    3

    0
    • VINICIUS DELLANO disse:

      E digo mais, Rozier e Smart, me engravidem. Muito bom ouvir Rômulo Mendonça narrando. No mais o time todo está de parabéns, o aproveitamento de fg não foi dos melhores(excetuando pasmem, os dois citado), mas o time em nenhum momento, mesmo quando atrás deixo de mostrar confiança na vitória. A tabela desse mês está boa demais 12 jogos em 30 dias, vão descansar e jogar o fino fisicamente TB. Isso mostra como o Smartphone é bom estando descansado. Theis, que homem, o melhor draft que fizemos, até pq Tatum já era esperado um rendimento acima da média, já Theis não. Enfim, Warriors e Cavs que se cuidem.

      1

      0

Deixe um comentário