Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

O que o Celtics e a torcida podem esperar de Jeff Green?

Diante de uma temporada bem abaixo das expectativas, com um futuro ao mesmo tempo incerto e promissor, os torcedores do Boston Celtics atravessam um momento de dúvidas e reflexões, não só com o que vem aí, mas também com o próprio presente. Claro, o desempenho dos comandados de Brad Stevens vem sofrendo diversas críticas, mas um atleta em especial vem se destacado pela quantidade de reclamações: Jeff Green.

Jeffrey Lynn Green é, sem dúvidas, o jogador do elenco atual do Celtics que mais lidou e lida com a gangorra emocional da fanática torcida de Boston. E essa relação de amor e ódio já começou no NBA Draft de 2007, em que o Celtics chegou até mesmo a promover uma espécie de ‘tank’, apostando tudo em uma possível escolha do pivô Greg Oden ou mesmo do ala Kevin Durant. Porém, a equipe verde amargou ‘apenas’ a quinta escolha e Green tornou-se, sem sequer entrar em quadra, sinônimo de decepção pela torcida.

A história de Green no Celtics, entretanto, ganhou um novo capítulo sem que o ala tenha atuando um segundo sequer com a camisa verde ou mesmo ter provado o seu valor: o ala não demorou a ser envolvido na troca que trouxe Ray Allen ao Celtics (equipe que, depois, ele trocaria para defender um rival por causa de um anel, mas isso já foi debatido em outros posts). Em Seattle, depois em Oklahoma, Green atuou por quatro temporadas, sempre como titular.

Porém, quis o destino que Green voltasse ao Celtics em 2011 e fosse novamente odiado pela galera, mais uma vez de forma involuntária: o camisa 8 regressou ao time que o draftou através da até hoje polêmica troca que resultou na ida de Nate Robinson e do muito querido pivô Kendrick Perkins ao Oklahoma City Thunder. Com a perda da vaga na final do Leste para o Miami Heat e o desempenho tímido, claro, veio o apedrejamento. Jeff Green tornou-se sinônimo de desgraça para o maior campeão da história da NBA.

Não bastasse sofrer com os olhares tortos das cadeiras do TD Garden, Green passou a lutar contra outro problema, bem mais sério e delicado: com problemas cardíacos, o ala perdeu toda a temporada 2011/2012 para fazer uma cirurgia. Depois do sucesso na operação, o atleta ficou um longo tempo parado, contando com a solidariedade de todos, mas sem saber o que seria de seu futuro.

Brigando não só para voltar a jogar basquete, mas também pela vida, Green conseguiu se recuperar e ficar saudável novamente, podendo praticar atividade física e jogar basquete normalmente. Não só isso: deu uma belíssima volta por cima na competição seguinte. Como backup do titular e ídolo Paul Pierce, Green teve grandes atuações, com destaque para os game-winners contra Cleveland Cavaliers e Indiana Pacers, além dos 43 pontos marcados diante do Miami Heat, em Boston. ‘Voando’ após a cirurgia, o então treinador Doc Rivers lhe deu, com razão, uma vaga no time titular, onde manteve o nível apesar da eliminação nos playoffs diante do New York Knicks.

A reação, por sua vez, rendeu sérias expectativas diante dos jovens ombros de Green. Aos 27 anos, o ala teria, com a saída de Paul Pierce e Kevin Garnett, a chance de ser o franchise player do Celtics nesta temporada, tendo um papel de destaque maior enquanto Rondo se recupera de uma lesão nos ligamentos do joelho direito. Não só isso: em Jeff Green, as esperanças para o futuro foram depositadas por boa parte da torcida, aquela mesma que não o levava a sério. Só que, desta vez, o peso vem sendo forte demais para o camisa 8.

Titular inquestionável na posição 3 (ala) e responsável por ser o grande pontuador celta na temporada, Green não vem correspondendo as expectativas e vem tendo atuações de pouco impacto, anotando 20 pontos ou mais em apenas sete das 36 partidas disputadas pelo Celtics até aqui, sendo que seu único e maior momento de destaque em 2013/2014 foi um game-winner diante do Miami Heat em plena American Airlines Arena. A decepção é tamanha que o jornalista Bill Simmons definiu Green como ‘um celta simpático, mas super-frustrante. Duas vezes’.

Aliás, não é só Simmons que acha isso: através de grupos no Facebook, Whatsapp, nos comentários do site ou até mesmo em sinais de braile já se podem ver críticas duras ao atleta, não só pelo desempenho irregular, mas pelas diversas demonstrações de apatia em quadra e também pela falta de liderança em um momento que ele deveria ser o primeiro a pegar a bola no braço e chamar o time. E admito: concordo com todas essas opiniões.

Mesmo em uma temporada considerada, para muitos, de ‘tank’, de não-classificação para a pós-temporada e resultados ruins, o pouco caso de Green chama muito a atenção de todos. E isso já faz com que todos repensem no futuro do camisa 8 na franquia de Massachusetts. O que seria melhor a fazer com ele? Banco de reservas, ganhando um salário de titular (US$ 9.200.000 a partir de 2014/2015)? Utilizá-lo como moeda de troca atrás de um autêntico ‘franchise player’? Ou apostar que este ano seja algo atípico, como vem sendo com todo o time do Celtics? Será que Green tem a capacidade de pegar a batuta e conduzir o Alviverde, ao lado de Rondo, a vitórias épicas e um futuro brilhante? Um dilema, de fato.

E fica a dúvida entre nós e, porque não, na cabeça do GM Danny Ainge: será que Green é capaz de um novo ressurgimento? Talvez. A única certeza que todos nós temos é que isso dependerá de sua mente e de seu esforço. Resta saber o que Green quer: se quer deixar seu nome gravado para sempre em uma franquia repleta de história ou se a deixará como uma das maiores decepções de todos os tempos.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

52 comentários

  1. Thiago Vinicius Matos

    Green já provou que sabe jogar bem e pode pontuar solidamente, o que acredito que aconteceu com ele foi o peso de ser o principal jogador da equipe…. vamos ver ele vai se comportar com a volta do Rondo.

  2. Renato

    Vamos analisar vários aspectos do Green:

    Salário – U$ 9.200.000 (Justo)

    Atleticismo – Ótimo

    Infiltração – Ótimo

    Condução/Drible – Regular

    Arremesso de 3 – Bom

    Arremesso de 2 – Regular

    Lance Livre – Bom

    Parte tática – Bom

    Defesa – Regular

    Rebotes – Regular

    Passe – Regular

    No meu entender podemos ter nele um jogador de apoio muito útil, mas para brigar por títulos precisamos de um outro jogador All Star ao lado do Rondo.

    Não vejo no Green as características para um dia ser considerado All Star, espero estar enganado.

    • David

      Justamente. Acho que ele ainda não se é o Homem líder de Boston, mas é um ótimo jogador. Com certeza, ele, Rondo e se Ainge conseguisse mais um grande jogador de peso e de preferência pra mandar naquele Garrafão que anda vazio desde os tempos de Perkins – KG era improvisado, não conta – a equipe certamente iria melhorar e o desempenho do próprio Green subir.

    • Marcos

      Acho q a defesa devia ser rankeada melhor… Jeff n é um líder mas é um excelente soldado, o que falta é líder no elenco …

    • Fernando C S

      Renato, concordo contigo. O Green é, sem dúvida, útil, pontuador, técnico. Mas, não é o FP de uma equipe como o Boston. Ele está sim um patamar abaixo do LeBron, do Kobe, do KD, do Carmelo, do Harden, do Love (talvez dois patamares em relação a alguns dos citados). O Green é importante!!! Precisamos dele, pois para sermos campeões precisamos de 3 ou 4 grandes nomes. Mas o Green não será o jogador a conduzir a equipe. Antes da season eu esperava de 20 a 25 pts do Green toda a noite. Ele faz 15 na média. E é isso aí, está bom. Mas não espere que ele vai colocar a bola em baixo do braco.

    • Daniel Emiliano

      Eu não concordo muito com as notas que vc deu para os fundamentos dele:

      Infiltração
      Eu acho boa, não ótima, isso porque Green infiltra unica e exclusivamente na base da explosão.
      Ele não consegue desviar de um defensor que pare em sua frente e por isso gera faltas ofensivas e também não tem lá uma grande capacidade de movimentar o corpo e os braços para fugir do toco após o pulo.
      Pra ser ótimo, ele tinha que ser bom nessas duas coisas.

      Rebotes
      Eu acho que 4,6 rebotes para um cara com a altura, envergadura e atleticismo dele é um número muito baixo.
      Bradley que é MUITO MENOR, pega apenas 0,4 rebotes a menos que ele.
      Em rebotes por minutos Green é apenas o OITAVO colocado na equipe Celta.
      Sendo assim, minha conclusão é que ele é muito ruim de rebote! rs

      Passe
      É o mesmo problema dos rebotes.
      Se você for olhar o numero de ast por minutos na equipe, vai ver que só Favenari da menos ast que ele.
      Até o Bass que tem o apelido de “Bass no pass” da mais ast que ele…heheheheh
      Passe pra mim é DE LONGE a coisa que o Green mais precisa evoluir, afinal quando ele parte pra infiltração, todo mundo sabe que ele não vai passar e com isso ele fica previsível e muito mais fácil de ser marcado.

  3. Rafael

    Vou esperar o Rondo voltar para ter uma opinião mais forte mas não vejo ele como franchise player com a volta do Rondo terei noção se ele tem condições de ser titular ou não.

  4. Vinicius Simões Bravo

    Trocado em Breve.

    E pensar que nós éramos os Favoritos em 2011, antes da troca do Perkins. Troca bem da burra, na época, já que Jermaine e Shaquille estavam bem baqueados. Mas né, o Danny Ainge é o GM, então não dá pra esperar muita coisa…

  5. David

    Forçam demais em cima dele. Não dá pra se ter um bom rendimento sozinho, ele de fato não se ‘adequou’ a ser um líder da equipe. Mas o time inteiro está mal, não acho honesto toda essa barra pra cima dele sendo que ele é o que mais vem rendendo nessa temporada pífia.

    • willian tulio

      Concordo contigo ( David ) acredito que praticamente o time todo esta passando por uma
      má face, mas o Green por ser o cara das pontuações, infelizmente o mesmo acaba virando
      algo, e querendo ou não essa pressão muitas vezes entra em quadra.
      Sou muito fã do Green, espero que o Rondo volte logo e juntos possam nos dar as vitorias
      que merecemos.Let’s go Celtics

  6. Diego Lopes

    Acho que o Ainge deve considerar o Green como moeda de troca, no meu modo de ver temos que ir ao mercado para trazermos o Hayward e Monroe. Temos muitas picks e nomes interessantes no elenco para potencializar trocas, se tivermos sucesso, poderemos atrair muitos top players para o Celtics, de repente um Carmelo ou Durant.

    Um time formado por Rondo, Hayward, Carmelo, Sullinger e Monroe é candidato a título por muitos anos.

    • David

      Carmelo? Candidato a quebradeira de tabelas em Boston você quis dizer. Extremamente individualista, além de causar vários desconfortos no vestiário. Montou-se um senhor elenco em Nova York e o que ele fez? Errh.. Tudo bem, fazia 30 e tantos pontos jogo ou outro, mas aquela velha história.. no H, quebrava a tabela, nos Playoffs, passava a bola. Antes o Green ao Melo.

      • Marcos

        Tb não quero Melo, mas por Hayward eu deixaria o Green ir. O garoto vai longe e tem excelente média de pontos ( rebote n eh bom)…

      • Diego Lopes

        David e Marcos, o Green está longe do nível do Carmelo e para conseguir Hayward e Monroe com certeza ele, Bass e Crowford devem estar no pacote da troca, além de picks. Eu não pensaria duas vezes em troca-los com Jazz e Pistons.

  7. drakes

    Bom texto, mas fazendo uma comparação com uma troca a pouco feita, o Deng é um ano mais velho e muitos consideram que 10 milhões por três anos muito, sem olhar qualquer número, o jogador agora do Cleveland é melhor que o Green em quase tudo, além de ter um influência positiva no locker room.

    Eu trocaria.

  8. Leonardo Grochoski

    gosto da ideia do time Rondo, Hayward, Sullinger, Monroe. apesar de serem jovens e não sei o que um bando de jovens pode fazer sem um auxilio, só não quero o Carmelo, cara peladeiro, prefiro deixar o Green, Durant seria um sonho no Celtics o que ele pontuaria com o Rondo não ta escrito.

  9. Renato

    Única troca que me agradaria era para trazer o Monroe, fora disso acho pouco interessante tirar o Green do elenco.

    O Detroit faz uma péssima campanha e precisa de alguém como Green para ganhar capacidade de pontuação, além disso o Drummond é o titular da posição, logo sem espaço na equipe a tendência é que Monroe seja negociável.

    Para o lugar do Green a gente gasta nosso dinheiro em um TOP free agent

  10. RICARDO RJ

    Ele é apenas um excelente jogador, porém o boston não precisa de um excelente e sim um cara que resolva todas as noite e nos momentos mais complicados como era o P.P.

    Não podemos esperar muito dele, vai fazer um grande na sexta e no sabado vai ser um bom jogador apenas ele não consegue manter uma regularidade isso é coisa de bons jogadores.

    Precisamos de um C. A, K.D ….., caras que sempre resolvem os problemas somado a liderança do R.R e a chegada de um CENTER podemos em 14/15 ganhar o campeonato.

  11. Marcos

    O que acham desse lineup?

    Rondo, Shumpert, Pierce, KG, Perkins
    Crawford, Bradley, Green, Sully, Faverani
    Pressey, Olynyk

    Bom time né?
    Poderia ser o nosso se não tivéssemos iniciado o rebuild… E feito algumas escolhas adequadas… Faz parte, agora é esperar o a virá….

    []s

    • drakes

      Só duas colocações:
      Schump eu nunca vi uma partida boa, por isso nunca foi o jogador que eu queira.
      Perkins, eu não trocaria, então não teria o Green.

      Mas, sim tirando o Schump que não posso julgar, é um line-up bem melhor até pensando em rebuilding.

  12. drakes

    Bem eu não ia colocar, mas eu fico sempre me remoendo, um dos rookies deve ser um SF* todos com muito mais potencial que o Jeff Green.

    Pensando que GW só sairá se fosse ele mais alguém ou pick por cap e o Green de reserva ou minutos mais controlados não me parece que vai dar certo, não adianta colocar ele ou na 2 ou 4, por que ele não acompanha jogadores velozes ou mais fortes que ele das respectivas posições.

    Também não adianta ter feito uma temporada ruim e na próxima colocar o rookie passando gatorade como muitas vezes se vê na NBA.

    Portanto em nome de um planejamento de longo prazo, eu trocaria o Green até por que se falhar o draft tem o Deng, Evan Turner, Affalo (aposto que o Orlando vai fazer o erro de trocar ele).

    * tem muito nome que pode ser vira pelas posições atuais:
    Entre os 3 primeiros: Parker, Winggins,
    10 – 20 – Doug McDermott, Dario Saric (eu dúvido que o Saric não acabe entre 5 primeiros).
    20 -50 Kyle Anderson.

  13. Lucas Wernke

    Green é realmente uma bela moeda de troca, em times já arrumados e com uma boa base, ele conseguiria fazer 20 pts por jogo com toda a certeza. Mas a troca dele vai muito das necessidades do momento. Está claro pra mim que a intenção de Danny Ainge é trazer um jogador all star ano que vem, basta saber de qual posição. Não adianta trocarmos Green se não formos trazer um SF foda, pq melhor que JF nessa posição, só os top 5/7. Se não é de encher os olhos um time com Rondo, Hayward,Green,Sully,Monroe, mas será que esse briga por título? Quem vai decidir?

  14. Andre Frenhane

    Acho complicada a situação dele, já até falei aqui que acho ele descomprometido. Mas quando paramos pra pensar, olhando no time jogadores de médio para ruins, e os “chefes” pedindo o tank, deve ser difícil ter animo. Se o trade for bom, pode até ser feito, caso contrário, para a temporada 14/15, espera-se um time forte, com Rondo jogando bem, e quem sabe + 2 All-Star no time, aí ele pode render bastante.

  15. Andre Frenhane

    E o MarShon Brooks com média de 27.7 pontos por partida no Maine. A diferença entre as duas ligas é tão grande assim?

  16. Rafael Taborda

    O que esperar de Green? um jogador comum… mimado, com problemas extra quadra ( só pode ) e que se acha a star porque faz um ou outro jogo excelente… jogador instável, MÁXIMO um Deng…!

  17. Fernando Nakashook

    Pessoal fica falando ai que Carmelo é muito fominha, não joga em equipe, e que prefere muito mais o Green, mas é um jogador que chama a responsabilidade para si, e com um Pure PG como o Rondo ele com certeza faria partidas excepcionais.

    Sem contar que não da para saber se ele em Boston vai ser o mesmo de New York, afinal de contas não foi o único jogador que teve seus problemas por lá, vide Amare que na epoca do Suns era um monstro.

  18. PHABIO PASSOS

    pois green e bom jogador e bom de grupo,ele esta precisando alguem pra ajuda na pontuaçao, e um mellhor armador no time, com isso, podera contribuir mais..

  19. Renato

    Na posição do Green só queria 3 jogadores, Segue os meus free Agents favoritos para próxima temporada, por posição:

    PG
    Avery Bradley
    Kyle Lowry
    Eric Bledsoe

    SG
    Gordon Hayward
    Jordan Crawford
    Nick Young

    SF
    Chandler Parsons
    Carmelo Anthony
    LeBron James

    PF
    Zach Randolph
    Greg Monroe
    Channing Frye

    C

    Samuel Dalembert
    Marcin Gortat
    Spencer Hawes

  20. Renato

    O Monroe pode jogar na posição 5 também

    • Rafael Taborda

      Monroe é center… tá improvisado no Pistons… ele e o Hawyard pra mim já ia tá ótimo… claro com o desenvolvimento de alguns jogadores do celtics… que podem virar bons jogadores! Acho o Parsons com jeito de Celtics… Agora Carmelo e Lebron acho que não vem!

    • drakes

      Excelente lista, mas eu colocaria Deng e o Bosh (Bosh ser o mesmo caso do Carmelo/Lebron que pode optar para terminar o contrato).

  21. Adilson

    O Green não é líder, mas com o Rondo faria uma média de 20 pts, ele está pressionado por saber que a torcida o considera um FP, ao mesmo tempo desanimado com as limitações do time e talvez com o pedido de tank do DA. Gostaria de vê-lo brilhar no Celtics, mas se for por uma excelente troca, ainda mais envolvendo o mala do GW eu aprovo. Meu sonho seria o KD, mas concordo que Lowry, Parsons e Monroe seria demais! Não gostaria do C Antony por achá-lo desagregador.

  22. Daniel Emiliano

    O Problema do Green é o seguinte.

    Ele tem ferramentas físicas e técnicas para ser um scorer dominante, mas ele simplesmente está demonstrando que não tem a personalidade necessária para chamar essa responsabilidade para sí.

    Sendo assim, ele seria uma ótima terceira/quarta opção ofensiva em uma equipe com potencial de campeão.

    Ano passado ele era exatamente isso em uma equipe que tinha Pierce, KG e Rondo como opções a sua frente.

    Mas agora ele não tem mais KG e Pierce ao seu lado, e a forma como o^elenco do Celtics vem sendo montado, depõem um pouco contra a sua permanência, e explico o porque:

    Podemos assumir que Rondo e Sullinger são peças quase que garantidas como titulares para o futuro celta. Certo?

    Restam então 3 posições que ainda não tem uma definição tão clara assim: SG, SF e C

    Se o Celtics apostar realmente em Bradley como seu SG titular para o futuro,o Celtics se quiser ser campeão vai ter que ter obrigatoriamente contratar alguém que possa pontuar coisa de 25 pontos por partida com FREQUENCIA.
    Peo menos é isso que se espera de uma equipe campeã.

    O único pivô que faz mais de 20 pontos na NBA é Coursin, e cá entre nós, um garrafão com Sullinger e Coursin pode até fazer muitos pontos, mas a defesa dessa dupla seria suficiente para produzir uma equipe campeã ? tenho minhas dúvidas.

    Logo, a posição de SF, segundo a montagem do elenco celta, parece ser o lugar destinado a esse grande pontuador constante, coisa que Green simplesmente não é.

    É claro, a cabeça de Green pode sair da forca caso o Celtics consiga um SG que faça essa função de primeiro pontuador da equipe. Mas será que é nisso que Ainge está apostando? Ou ele tem planos pra seguir com Bradley, mesmo?

    Bom, isso só o tempo vai dizer, mas que a cada dia que passa a situação de Green em Boston vai ficando menos confortável…isso é inegável.

    • Fernando Nakashook

      E exatamente o que eu acho que vai ocorrer quando forem atrás do Hayward. Ele pode muito bem jogar como SG ou SF. Logo se o Bradley ficar, Green tem que ir, ou se o Green ficar, é o Bradley que vai.

      No começo da temporada eu não pensaria duas vezes para mandar o Bradley embora e ficar com o Green, mas hoje já penso o contrário. Do jeito que o Green vem jogando, não tem jeito.

  23. Daniel Emiliano

    Agora gostaria de falar algo a respeito de Carmelo.

    Vocês acham mesmo que com Rondo armando a equipe Carmelo iria arremessar 200 bolas idiotas por partida ?

    Claro que não.
    Com Rondo do lado, Carmelo arremessaria muitas bolas livre e caso começasse a fazer bobagens, ele iria passar alguns minutos vendo o Rondo o ignorando em quadra.

    Ele sabe que seu jogo pode melhorar com Rondo ao seu lado, tanto é que o próprio a cada 2 vezes que pega no microfone, fala 3 vezes que quer Rondo ao seu lado…rs

    Outra coisa que vejo é o pessoal falando que ele nunca ganhou nada, que montaram um time bom ao seu lado e nada, etc e tal…

    Oras, mas quantos caras ganham na NBA ?
    Love ganhou? Howard ganhou? Durant ganhou ? Josh Smith ganhou ?

    Po..as coisas não são bem assim.
    NBA é uma liga fortíssima e que só ganha um.
    Grandes jogadores, mesmo jogando em grandes equipes, ficam pelo caminho todo ano e isso é normal.

    E também discordo muito sobre o “forte time” montado em NY.
    O time é armado por peladeiros, o garrafão não tem NENHUM pontuador a não ser o próprio Melo.
    Amare após as lesões virou uma mumia e Chandler esteve machucado grande parte da temporada.

    Mesmo assim o Melo está la, fazendo seus pontos, CHAMANDO A RESPONSABILIDADE, que é algo que todos estão criticando no Green aqui, e até se esforçando pra defender.

    E enquanto muitos falam que ele fica quebrando tabelas…não é isso que os números dizem.
    Mesmo sendo praticamente a unica opção ofensiva do Knicks em muitos momentos da partida, e portanto tendo que lidar contra 2…3 ..adversários a todo momento, Melo está com aproveitamento de 45%, sendo 40% nas bolas de 3, o que é um numero muito bom, alias, é um dos melhores aproveitamentos de toda sua carreira, o que mostra que Melo está no seu ápice técnico e fisico.

    Carmelo não é meu primeiro sonho de consumo pra FA.
    Eu particularmente sonho com Monroe e Deng, que pra mim se juntos com Rondo, fazem um time campeão.

    Mas eu não seria louco de não querer o melo em Boston, e não entendo quem pensa assim.

    • Leandro Schultz

      Exato o que eu penso, mas convenhamos, Monroe não defende tão bem o aro, se vir algum Center bom pra ficar do lado do Sully tem que ser um excelente defensor, Melo do lado do Rondo faria sua melhor fase na carreira, Afflalo revesando com Bradley na 2 e ainda tem o draft, que se pegássemos uma escolha Top 5 daria pra draftar o Embiid, acho, bem, vamos aguardar.

  24. Aproveitar que Green ta valorizado e trocar ele no fim da temporada, gosto dele mais não vejo ele como scoring que celtics precisa.

    Tem jogos que ele marca 15 pontos, 20 ai em outras partidas e apatico some, ele não ta jogando lesionado não?

    Relação Carmelo seria um sonho ele vim pro celtics, espero que Ainge consiga traze-lo pra ca..

    Rondo
    Bradley
    Carmelo
    Sully
    Monroe

    Seria um baita quinteto, digasse de pasagi

  25. Renato Lgb

    Eu adoro o Green tbm, mas acho tbm que ele não vai ser jogador tipo PP34, Melo e etc, de por a bola embaixo do braço mesmo com 3 marcadores e tentar resolver, e na próxima jogada tentar de novo e de novo, pq grandes jogadores são assim, tentam mesmo errando várias vezes, pq se eles não tentarem, ngm tenta!!!

  26. Renato

    Daniel,

    Pensando na nossa escolha draft do (Atlanta provavelmente), qual o jogador seria ideal para o Celtics:

    10 Rodney Hood 21 SG 6-8 180 Duke Lottery Pick

    11 Zach LaVine 18 PG 6-5 180 UCLA Top 10 Pick

    12 James Young 18 SF 6-7 200 Kentucky Lottery Pick

    13 Gary Harris 19 SG 6-4 210 Michigan State Lottery Pick

    14 Chris Walker 19 SF 6-9 195 Florida Lottery Pick

    15 Montrezl Harrell 19 PF 6-8 235 Louisville Mid-First Round Pick

    16 Jerami Grant 19 SF 6-8 203 Syracuse Mid-First Round Pick

    17 Willie Cauley-Stein 20 C 7-0 220 Kentucky Mid-First Round Pick

    18 Mario Hezonja 18 SF 6-7 200 Croatia Mid-First Round Pick

    19 Jahii Carson 21 PG 5-10 175 Arizona State Mid-First Round Pick

    20 Wayne Selden 19 SG 6-5 230 Kansas Mid-First Round Pick

    • Daniel Emiliano

      Rodney Hood e James Young são as melhores opções, dentre as que vc colocou. Mas duvido que seja possível drafta-los com a nossa segunda pick

      Um cara que pode acabar caindo no nosso colo, mesmo eu achando que ele é nível top 8, é o Saric.

      Esse, se tiver disponível, eu não pensaria duas vezes em pega-lo. Muito talento e muita inteligencia pra um cara só.

  27. Raphael Lima Ferraz

    Esse blog é muito bom. Parabéns

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.